Centrais entregam Agenda Prioritária à pré-candidata à Presidência, Manuela d’Ávila

Centrais entregam Agenda Prioritária à pré-candidata à Presidência Manuela d'Ávila

Manuela d’Ávila recebe a Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora

Neste dia 29 as centrais sindicais entregaram para a pré-candidata Manuela d’Ávila (PCdoB) a Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora, lançada no último dia 6 de junho.

O conjunto das centrais sindicais composto por Intersindical Central da Classe Trabahadora, CUT, CTB, CSB, Força Sindical, Nova Central e UGT, estiveram na sede do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) para conversar com Manuela sobre as propostas da agenda e debater com a pré-candidata seu compromisso com as propostas apontadas na agenda. Muitas delas urgentes, como a revogação das reformas do golpe.

Clemente Ganz Lúcio, diretor técnico do DIEESE, lembrou que esta Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora “foi começou a ser construída entre 2005 e 2007”, onde foi feita uma primeira versão nas eleições seguintes.

“Agora, para este processo eleitora de 2018, as centrais sindicais tomaram a decisão de destacar desta agenda o que consideramos prioridades. Visando, por um lado, a retomada de um crescimento econômico, e também visando um Estado forte, com políticas públicas afirmativas de combate às desigualdades, assim como também políticas públicas fortemente orientada para gerar empregos se qualidade, crescimento de renda e redução da miséria”, disse clemente.

O Secretário de Relações Sindicais da Intersindical e trabalhador dos Correios, Ribamar Passos, ressaltou que, para a Intersindical, apresentar essa agenda aos candidatos à Presidência da República é um desafio.

“Sabemos que a classe trabalhadora, depois do golpe de 2016, passou a comer menos, a ter menos esperança, aumentou o desemprego, há mais pessoas morando na rua, houve aumento da miséria. Por isso, nessas eleições de 2018, temos de renovar o parlamento, além de eleger alguém que tenha um compromisso com a classe trabalhadora para que tenhamos governantes que olhem de forma mais humana para a os trabalhadores do Brasil. Esta Agenda Prioritária vem no sentido de dialogar com estes candidatos essas necessidades”, apontou Ribamar.

Manuela d’Ávila esclareceu que o centro do projeto que ela defende passa pelos pontos destacados na Agenda: “como que a gente desenvolve o Brasil avançando no campo do trabalho”, colocou a pré-candidata. “Também precisamos ter uma ideia de um projeto que retome a atividade industrial brasileira e que coloque no centro medidas mais estruturantes, porque tivemos no último ciclo a desindustrialização do país, mas ela já vem de outros tempos”, recordou ela.

“Acho que a gente já tem um enorme acordo. Essa Agenda Prioritária já é a nossa agenda e o conjunto de temas tem a ver com o Brasil, com o desenvolvimento, com o nosso projeto de interesse nacional, com democracia e com a inclusão dos trabalhadores e das trabalhadoras”, concordou, Manuela.

A data marcou o primeiro encontro que visa entregá-la para todos os candidatos à Presidência da república nas eleições deste ano de 2018. Guilherme Boulos (PSOL), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) também já estão acertando suas datas para os próximos encontros. O ex-presidente Lula já a recebeu em Curitiba.

CLIQUE AQUI E FAÇA DOWNLOAD DA AGENDA PRIORITÁRIA DA CLASSE TRABALHADORA

Saiba mais:

→ Centrais apresentam Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora ao Senado e Câmara
→ Centrais sindicais realizam lançamento da Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora

Texto e fotos: Alexandre Maciel


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Facebook Intersindical

Instagram Intersindical

YouTube Intersindical

Postagens Relacionadas

*

Top