Nota técnica do DIEESE desmascara o Governo Temer: o PPI é um golpe

Nota técnica do DIEESE desmascara o Governo Temer: o PPI é um golpe

PPI é um golpe

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos SocioeconômicosDIEESE, em sua Nota Técnica n° 189, lançada em janeiro de 2018, coloca abaixo os argumentos de DESESTATIZAÇÃO propostos pelo Programa de Parcerias do InvestimentosPPI, lançado em setembro de 2016 pelo Governo Temer.

A Nota afirma que as empresas estatais são fundamentais para assegurar investimentos estratégicos de longo prazo, desenvolvimento da ciência e tecnologia, garantir o nível de concorrência em setores de mercado monopolizados e com isso estabelecer uma política de preços orientadas para os interesses nacionais, garantia do emprego e proteção a atividade econômicas e recursos naturais estratégicos.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O que é o PPI?

O Programa de Parcerias do Investimentos – PPI é o instrumento institucional que promove a agenda indicada no documento “Um Ponte para o Futuro“lançado pelo PMDB (29/10/2015) e que se tornou o programa econômico do Governo Golpista. O PPI está estruturado em dois outros programas, o Programa de Parcerias Público Privadas (PPP) e o Programa nacional de Desestatização (PND). O principal objetivo do PPI é promover uma ampla privatização de empresas estatais e concessões de exploração de recursos minerais sob controle do estado, compreendendo os setores de infraestrutura, petróleo e gás, transportes, saneamento, mineração e o setor elétrico. Todo este desmonte do patrimônio e ativos nacionais é regulamentado por decretos presidenciais, logo, sem o devido debate com a sociedade, entidades de classe e com as representações políticas.

A justificativa do Governo, segundo o documento do DIEESE, seria “proporcionar segurança jurídica, previsibilidade para o investidor e regras claras para aexecução dos projetos elencados. ” No entanto, para que esta “fórmula” funcione, seria necessário promover “rebaixamentos legais em direitos laborais e normas ambientais, sendo os órgãos e entidades envolvidos convocados a atuar para que os processos e atos necessários à estruturação, liberação e execução do projeto ocorram de forma eficiente e econômica. ”

O PPI é composto por 146 projetos de privatizações e leilões de áreas de extração mineral. Segundo a Nota a “perspectiva que a União anunciou recentemente a intenção de privatizar a Eletrobrás, a Casa da Moeda, bancos e outras empresas sob seu controle, além do leilão de ativos pertencentes ou sob concessão da Petrobrás. Adicionalmente, por intermédio do Ministério da Fazenda, a União aprovou o Plano de Recuperação Fiscal para os estados, que prevê a privatização de empresas estaduais como contrapartida para o recebimento de ajuda financeira do governo federal, caso da Companhia Estadual de Água e Esgoto no estado do Rio de Janeiro (Cedae)”.

Qual é a importância das empresas estatais para o país?

A Nota do DIEESE aponta razões que justificam a existência e ampliação da presença de estatais nos setores econômicos estratégicos e de interesse social.

  1. As estatais realizam investimentos de grandes montantes e de logo prazo, que inclusive são fundamentais para o desenvolvimento econômico dos demais setores. Estes tipos de investimentos não são atrativos ou não estão dentro da capacidade da iniciativa privada. Ex: Ferrovias, estradas, etc.
  2. As estatais desenvolvem serviços essenciais à vida, como captação de água, saneamento, pesquisas médicas, etc. Muito destes serviços, caso fosse transferidos para o setor privado, seriam caro e estruturados na lógica do lucro e não de bem-estar da população.
  3. A presença estatal em setores monopolizados contribui para assegurar um nível de concorrência adequado, possibilitando o equilíbrio de preços, desenvolvimento tecnológico, metas ambientais.
  4. As empresas estatais possuem centros de desenvolvimento de ciência, tecnologia e inovação que garantem a soberania do conhecimento e o desenvolvimento de respostas adequadas às demandas econômicas e sociais brasileiras.
  5. Os investimentos estatais podem funcionar como instrumentos de estabilização econômica, garantia de emprego e da renda, e ainda pode agir com fatores anticíclicos diante de crises econômicas mundiais.
  6. As estatais promovem a melhor gestão dos bens escassos (petróleo, gás, mineiro, água) que são insumos fundamentais para o conjunto da atividade econômica e que se privatizados podem afetar a distribuição e ampliar o preço ao consumidor.
  7. As estatais são instrumentos práticos e estratégicos de defesa dos interesses nacionais soberanos, evita a dependência em relação ao capital estrangeiro.
  8. A desnacionalização dos setores estratégicos pode gerar pressão nas contas externas e restrição do crescimento econômico.
  9. As estatais, diferente das empresas privadas, deveriam tomar decisões orientadas para o interesse coletivo e os objetivos estratégicos do país. Privatizar significa abrir mão desta capacidade.

Resistir ao PPI e a agenda golpista

Segundo a INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora o PPI e o conjunto de ataques ao patrimônio nacional são a prova cabal da conexão entre os agentes do golpe e o grande capital estrangeiro. O ataque golpista ao movimento sindical é uma das pontas da estratégia, que pretende enfraquecer os setores que podem resistir e enfrentar a agenda de desmonte do estado.

A INTERSINDICAL está empenhada na organização e mobilização dos trabalhadores das empresas públicas ameaçadas de privatização com vistas a constituir um primeiro nível de resistência e com isso procurar envolver toda a sociedade na defesa do patrimônio público nacional, do emprego e dos serviços públicos.

Leia na íntegra a nota ‘Empresas estatais e desenvolvimento: consideração sobre a atual política de desestatizaçãoclicando aqui.


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários