1º de Maio: Ato Unitário em Curitiba e manifestações por todo o país

1º de Maio: Ato Unitário em Curitiba e manifestações por todo o país

1º de Maio: Ato Unitário em Curitiba e manifestações por todo o país

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

1º de Maio da resistência

Nas diversas capitais do país, trabalhadoras e trabalhadores farão manifestações em defesa dos direitos e da democracia. No Dia Internacional do Trabalhador, nossa luta no Brasil é para restabelecer os direitos surrupiados pelas deformas do golpe e pelo restabelecimento da democracia e das garantias constitucionais que estão rasgadas pelo judiciário, mídia, executivo e pela maioria do Congresso Nacional.

O esclarecimento do assassinato de Marielle e a liberdade do ex-presidente Lula estarão no centro das exigências da classe trabalhadora. Em Curitiba, a manifestação será unitária, com participação de diversas centrais.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

No dia em que completam 75 anos da CLT, vamos exigir o retorno das garantias atacadas pela votação da inconstitucional deforma trabalhista. Para a Intersindical, trata-se de exigir a revogação do texto votado pelo Congresso Nacional, pois as “novas” regras tentam derrubar os pilares do direito do trabalho no Brasil, inclusive aqueles garantidos na Constituição Federal.

A Intersindical reafirma o caráter classista do Dia Internacional do Trabalhador(a), seu significado anticapitalista para superar a dominação e a exploração da classe trabalhadora e dos povos, em todo o mundo.

Mas a gravidade da situação política no Brasil pós o golpe de 2016 exige colocar no centro do debate a luta pela democracia, por eleições livres e sem tapetão, para que o povo brasileiro possa debater e votar em candidaturas comprometidas com a revogação de todas as medidas impostas pelo golpe.

Revogação da deforma trabalhista, da terceirização, da Emenda Constitucional 95, das privatizações e demais medidas regressivas.

A unidade ampla contra o fascismo, contra a intervenção militar nas periferias e favelas e contra todas as injustiças que acometem o povo pobre e trabalhador, em particular os negros, indígenas, mulheres, LGBT, etc, se expressará neste 1º de maio de luta.

Defender a soberania popular, impedir a privatização do setor elétrico e a deforma da previdência também serão bandeiras que a Intersindical vai levar para as manifestações.

LULA LIVRE

A prisão de Lula, após um julgamento seletivo e absolutamente subordinado ao calendário eleitoral é mais um lance do golpe financiado pelo capital. A rigor, a prisão visa calar o ex presidente e impedir sua participação nas eleições de 2018.

Independente das preferencias eleitorais de cada um, não se pode admitir tamanha interferência dos golpistas, que tentam definir, no tapetão, o resultado eleitoral.

Portanto, a luta pela liberdade de Lula e seu direito de ser candidato deve ser assumida pelo conjunto da classe trabalhadora e todos os setores democráticos da sociedade.


ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

[maxbutton id=”1″ ]

[maxbutton id=”3″ ]

[maxbutton id=”2″ ]

[maxbutton id=”4″ ]

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

LIVE de preparação para o Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Público
LIVE de preparação para o Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Público
AGENDA LEGISLATIVA DA CLASSE TRABALHADORA [Intersindical Debate #35]
AGENDA LEGISLATIVA DA CLASSE TRABALHADORA [Intersindical Debate #35]
24J Fora Bolsonaro em Todo o Brasil - Vai Ser GIGANTE!
24J Fora Bolsonaro em Todo o Brasil - Vai Ser GIGANTE!
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários