Trabalhadores decidem: é GREVE GERAL no dia da votação da reforma da previdência

Votação da Reforma da Previdência é GREVE GERAL

Greve geral no dia da votação da Reforma da Previdência!

Com a Praça da Sé lotada, milhares de trabalhadores das mais diversas categorias, votaram por unanimidade: se o Congresso Nacional marcar votação da Reforma da Previdência o Brasil vai parar!

A decisão foi tomada pelos trabalhadores reunidos nesta manhã, durante a atividade do Dia Nacional de Mobilizações, convocado pelas centrais sindicais, entre elas, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora.

A idéia é que a data da paralisação coincida com o dia marcado para a votação na Câmara dos Deputados.

Para isso, trabalhadores de muitas categorias paralisaram seus postos de trabalho desde a madrugada desta sexta-feira. “Amanhã consolida uma das partes do golpe que o grande capital e a mídia querem impor sobre o povo brasileiro”, disse Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical.

CLIQUE AQUI E VEJA AS FOTOS DESTE DIA NACIONAL DE MOBILIZAÇÕES

Golpe e entreguismo

Temer, seus aliados no Congresso Nacional, a mídia corporativista e os grandes empresários querem impedir o povo de se aposentar. O objetivo é desviar mais recursos para os rentistas, que sugam as riquezas do país.

Querem entregar a Previdência para os bancos.

“Defender a aposentadoria, revogar a deforma trabalhista, barrar as privatizações e o desmonte do Estado são as bandeiras que devem unificar a classe trabalhadora e o povo brasileiro”, alertou Índio. “Barrar o golpe, botar abaixo Temer e sua canalha é fundamental para mudar a agenda do país”, continuou.

“Reduzir os juros, tributar grandes fortunas, heranças, lucros e ganhos de capital é o caminho para gerar empregos e desafogar a maioria do povo brasileiro. Para isso o caminho é a unidade e a mobilização popular”, disse.

Rafael Mayoral no Brasil

Rafael Mayoral, Deputado na Espanha pelo PODEMOS, em visita ao Brasil, participou da manifestação em São Paulo e gravou uma saudação aos trabalhadores brasileiros.

“Saúdo os trabalhadores do Brasil, em sua luta em defesa dos direitos trabalhistas. Gostaria de dizer que nesse momento há uma agenda internacional de governos em defesa dos interesses dos milionários. É necessário uma agenda popular. Uma agenda de lutas da gente trabalhadora, da gente de baixo. Para colocar em pauta a defesa de melhorias sociais, dos direitos e a defesa da democracia, que deve ser um compromisso de todos e todas”, disse ele.

Assista abaixo a Intervenção da Intersindical na Praça de Sé (SP), neste dia Nacional de Mobilizações:

CLIQUE AQUI E VEJA AS FOTOS DESTE DIA NACIONAL DE MOBILIZAÇÕES


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Postagens Relacionadas

*

Top