Nota de apoio da Intersindical à greve dos Petroleiros

Saiba mais

→ Petroleiros entram em greve em defesa da Petrobras
→ Nota Técnica: A escalada do preço dos combustíveis e as recentes escolhas da política do setor de petróleo
→ Laura Carvalho: 10 problemas evidenciados pela greve dos caminhoneiros
→ Temer anuncia uso das Forças Armadas contra a greve dos caminhoneiros
Greve dos caminhoneiros: o acordo do Governo e patrão não é solução
→ Nota de apoio à greve dos caminhoneiros


A Intersindical Central da Classe Trabalhadora vem manisfestar seu apoio a greve de advertência de 72 horas anunciada pelos petroleiros a partir das meia noite de quarta-feira (30/05). A central compreende que é o momento de produzir a unidade da classe trabalhadora em defesa da Petrobras, isso passa por unificar as lutas entre os trabalhadores da produção, do transporte e os consumidores de combustíveis.

Os petroleiros, mais uma vez, demonstram seu profundo compromisso com a natureza pública da Petrobras e seu valor estratégico para a soberania nacional. Não é mais possível a permanência de Pedro Parente na direção da empresa, não é mais possível permanecer com a atual política de preços que agrada os acionistas privados da Petrobras e penaliza a maioria do povo brasileiro, que dependem diretamente do diesel, gasolina, gás de cozinha e querosene para trabalhar e desempenhar suas tarefas domésticas.

A Petrobras foi criada para servir o país e seu povo e não pode estar subordinada aos interesses de uma pequena minoria empresários do petróleo. Temer, e sua política privatizante, tem levando o país a bancarrota, tem ameaçado, como nunca se viu em nosso país, ao desmantelamento completo da nossa soberania.

A soberania energética passa pelo refino do petróleo em território nacional. Não admitiremos vender para o estrangeiro petróleo bruto e importar combustível. Não aceitamos que nossas refinarias estejam operando com 70% de sua capacidade apenas para serem desmontadas e entregues ao setor privado.

Diante da situação de grave crise, a greve do petroleiros entrarão para história como a greve sem defesa da Petrobras e da soberania brasileira.

Todo apoio a greve dos petroleiros!
Fora Pedro Parente da Petrobras.
Pelo fim da atual política de preços dos combustíveis.
Em defesa da Petrobras.

São Paulo, 28 de maio de 2018
Intersindical- Central da Classe Trabalhadora


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Facebook Intersindical

Instagram Intersindical

YouTube Intersindical

Postagens Relacionadas

*

Top