O Brasil vai parar em defesa da aposentadoria, da previdência pública, de empregos e educação

O Brasil vai parar em defesa da aposentadoria, da previdência pública, de empregos e educação

O Brasil vai parar em defesa da aposentadoria, da previdência pública, de empregos e educação

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Enquanto o governo e seus aliados no Congresso Nacional aceleram a tramitação da reforma da previdência, o povo brasileiro se mobiliza para realizar, no próximo dia 14, a maior greve geral que o Brasil já viu.

A defesa da aposentadoria, da previdência pública, de empregos e da educação vêm mobilizando a juventude e a classe trabalhadora e devem impulsionar grandes paralisações e manifestações em todo o país.  

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A maioria das categorias organizadas já aprovaram, em assembleias, a participação na greve geral. Trabalhadores dos transportes, da indústria, dos serviços, do setor público em todos os níveis, da cidade e do campo, devem cruzar os braços e paralisar a produção e a circulação de mercadorias e pessoas.

PRESSÃO TOTAL NOS DEPUTADOS

Além das paralisações, as ruas e praças do Brasil serão tomadas por multidões de pessoas que não aceitam a deforma da previdência e os cortes na educação, além das medidas do governo que aprofundam o desemprego e as desigualdades sociais.

Além das grandes mobilizações, o momento é de intensificar a pressão social sobre os deputados e senadores. Neste momento, é fundamental mirar a pressão para os deputados da Comissão Especial da reforma da Previdência.

CLIQUE AQUI PARA VER OS DEPUTADOS DA COMISSÃO ESPECIAL DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Mas é importante, também, marcar um a um dos deputados e senadores, pois após a votação na Comissão Especial, a matéria vai a voto, em duas sessões, no plenário da Câmara dos Deputados, antes de seguir pro Senado.

CLIQUE AQUI PARA VER A LISTA DE DEPUTADOS A FAVOR, INDECISOS E CONTRA A PROPOSTA DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA E OS MEIOS PARA PRESSIONÁ-LOS

“É hora de unir a população trabalhadora, a juventude, e dialogar também com os pequenos e médios empresários que também vão sofrer com os impactos na economia com o fim da aposentadoria e a privatização da previdência social”, lembra Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical. “O povo brasileiro não pode permitir a aprovação dessa deforma, que atinge, principalmente, a população mais pobre, e que vai aumentar o desemprego, a paralisia da economia e a crise social”, conclui Índio.

CONTINUA DEPOIS DOS LINKS


Imprima o abaixo-assinado contra o fim da aposentadoria
Calcule sua aposentadoria
Baixe o jornal da Reforma da Previdência 2019
Baixe a HQ da Reforma da Previdência
Baixe a Cartilha Contra o Fim da Aposentatoria


VÍDEO: 14/06 É GREVE GERAL!

Arte: Pxeira


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários