Tag Archives: reforma da previdência

CE - Fortaleza Contra o Fim da Aposentadoria

Fortaleza (CE) na luta contra a entrega da aposentadoria para os bancos

Fortaleza (CE) na luta contra a entrega da aposentadoria para os bancos

As Centrais sindicais (Intersindical, CUT, CTB, CSP-Conlutas, CSB, Unidade Classista), as Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular e vários sindicatos como o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) promovem neste momento o ato “Ceará contra o Fim da Aposentadoria”.

Dieese reforma da previdência

DIEESE e centrais iniciam Jornada Nacional de Debates sobre a PEC de Bolsonaro que quer acabar com aposentadoria

Às vésperas das manifestações em defesa da aposentadoria, que acontecem nesta sexta-feira (22), dirigentes sindicais se reuniram para lançar a 15ª Jornada Nacional de Debates do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), que se debruça sobre a Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 06/2019, a reforma previdenciária de Bolsonaro.

reforma da previdência pec 06-2019

15ª Jornada Nacional de Debates sobre a Reforma da Previdência Social, para debater a PEC 06/2019

Reforma da Previdência Social – PEC 6 15ª Jornada Nacional de Debates promovida pelo DIEESE e Centrais Sindicais sobre a Reforma da Previdência Social, para debater a PEC 6, que tenta acabar com o direito à aposentadoria e entregar a previdência social para os banqueiros. Vera Marchioni (Executiva Estadual da Intersindical) e Índio na mesa se lançamento da Jornada

Governo faz propaganda para promover a divisão entre os trabalhadores públicos e privados

O juiz do Trabalho, Hugo Melo, demonstrou aos participantes do 2º Congresso Nacional da Intersindical a catástrofe que a Reforma da Previdência significará ao povo brasileiro e as estratégias que o governo tem usado para acabar com a aposentadoria pública.

Christian Zambrano: privatização da previdência chilena só foi possível devido à ditadura assassina de Pinochet

Christian Zambrano: privatização da previdência chilena só foi possível devido à ditadura assassina de Pinochet

Coordenador da FSM Chile, o dirigente sindical Christian Zambrano falou sobre o sistema previdenciário de seu país à plenária do 2º Congresso da Intersindical – Central da Trabalhadora, neste sábado. Segundo ele, não é possível analisar o processo de privatização das aposentadorias sem destacar o golpe militar e o governo do ditador Augusto Pinochet, que “matou e fez desaparecer homens e mulheres e aniquilar o movimento sindical”.

MP 873: novo AI-5 ou factóide pra nos tirar da pauta da aposentadoria e chantagear o movimento?

O governo Bolsonaro editou a Medida Provisória 873 que impede qualquer forma de custeio da atividade sindical no país. Trata-se de flagrante agressão a Constituição de 1988, que em seu artigo 8º, IV, é categórica: “a assembleia geral fixará a contribuição que, em se tratando de categoria profissional, será descontada em folha, para custeio do sistema confederativo da representação sindical respectiva, independentemente da contribuição prevista em lei”.

Pontos da reforma: Bolsonaro abre guerra contra aposentadoria pública

Bolsonaro abre guerra contra aposentadoria pública; veja principais pontos da “reforma”

Veja principais pontos do projeto de reforma da previdência de Bolsonaro: Exigência de idade mínima; Maior tempo de contribuição; Achatamento do valor das aposentadorias; Caminho da privatização; BPC miserável; Aposentadoria rural em risco; Professores com mais tempo de serviço; Servidores públicos.

Luta contra Reforma da Previdência vai exigir um amplo diálogo com o povo

Luta contra Reforma da Previdência vai exigir um amplo diálogo com o povo

O texto confirma o estabelecimento de idade mínima, aumento no tempo de contribuição e mudança no cálculo do benefício, além de prever a mudança do atual sistema para a capitalização individual. Enquanto isso, a Praça da Sé, no centro de São Paulo, reuniu milhares de trabalhadores para marcar o início da luta em defesa da Previdência pública e contra a reforma de Bolsonaro.

Manifesto do Fórum Sindical, Popular e de Juventudes de Luta pelos Direitos e pelas Liberdades Democráticas

Manifesto do Fórum Sindical, Popular e de Juventudes de Luta pelos Direitos e pelas Liberdades Democráticas

Conclamamos as entidades e organizações dos(as) trabalhadores(as) e da juventude do campo e da cidade e dos movimentos populares, a construir o FÓRUM SINDICAL, POPULAR E DE JUVENTUDES, POR DIREITOS E LIBERDADES DEMOCRÁTICAS. Nenhum direito a menos!

Reforma da Previdência: projeto de Bolsonaro é pior do que Temer

Reforma da Previdência: projeto de Bolsonaro é pior do que Temer; trabalhadores barraram o primeiro e vão barrar o segundo!

Com o anúncio do secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, na tarde desta quinta-feira (14), a Reforma da Previdência do governo Bolsonaro e Paulo Guedes começa a ganhar forma. Marinho confirmou que o governo quer acabar com a aposentadoria por tempo de contribuição e passar a exigir idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres. O secretário ainda anunciou um tempo de transição de dez a doze anos.

Desvinculação de Receitas da União: Um rombo sob medida

Desvinculação de Receitas da União: Um rombo sob medida

Com ela, o governo consegue “desvincular” recursos tributários vinculados a determinados gastos, como por exemplo as contribuições sociais (PIS, Cofins, CSLL etc.) vinculadas ao orçamento da seguridade social e que, portanto, só podem ser utilizadas para os gastos com saúde, assistência social e com o Regime Geral de Previdência.

Reforma da Previdência de Bolsonaro para o Regime Geral

Caso prevaleça este texto, é fundamental que se denuncie, além dos excessos na supressão ou retirada de direitos, a intenção de privatizar a Previdência Pública, considerando os riscos que isso representa, a julgar pela situação dos aposentados chilenos, que foram pioneiros nesse tipo de modelo previdenciário. Antônio Augusto de Queiroz* A proposta de reforma da

Conversar, unir e mobilizar o povo em defesa da aposentadoria e da previdência pública!

Conversar, unir e mobilizar o povo em defesa da aposentadoria e da previdência pública!

O governo da extrema direita quer excluir de vez os trabalhadores mais empobrecidos elevando ainda mais o tempo de contribuição para o acesso à aposentadoria. Atualmente, já é muito difícil comprovar os 15 exigidos, dado a alternância que milhões de pessoas são submetidas, de longos períodos sem emprego formal e alguns curtos momentos de trabalho com carteira assinada.

Centrais se opõem à MP que exclui trabalhadores da previdência mesmo sem reforma

Centrais se opõem à MP que exclui trabalhadores da previdência mesmo sem reforma

São determinações que aprofundam a crise social e de emprego em que vivemos, tornam ainda mais vulneráveis os pequenos municípios, não investem no efetivo saneamento das contas previdenciárias nem apontam um caminho de negociação e entendimento, fundamental para se encontrar uma solução equilibrada e sustentável para a situação.

Em defesa da aposentadoria, democracia e a autodeterminação dos povos

Reforma da Previdência de Bolsonaro: idade mínima de 65, tempo de contribuição de 40 anos e privatização

Reforma da Previdência de Bolsonaro Na tarde de ontem, o jornal O Estado de S. Paulo antecipou o conteúdo da Reforma da Previdência formulada pela equipe econômica de Bolsonaro, sob comando do banqueiro Paulo Guedes. Segundo o jornal, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) prevê o fim da aposentadoria por tempo de contribuição (regra 86/96), que corresponde a cerca

capitalização na Previdência

Exemplo chileno: por que capitalização na Previdência gera pobreza e desigualdade?

Ao que tudo indica, a equipe econômica do governo Bolsonaro, liderada por Paulo Guedes, optou por uma reforma radical da Previdência Social: a transição para um regime de capitalização. Com a justificativa do “rombo da Previdência”, a proposta se baseia na experiência chilena, que privatizou o sistema de aposentadorias em 1981, durante governo ditatorial de

Discurso do “rombo da Previdência” esconde irresponsabilidades do Governo Federal

Discurso do “rombo da Previdência” esconde irresponsabilidades do Governo Federal

Uma série de operações do governo federal, apontadas pelos estudos da CPI da Previdência, altera as contas do Orçamento da Seguridade Social e dá margens para o discurso do “déficit” e da necessidade de uma reforma previdenciária regressiva. A principal ação é o desvio direto de recursos, em especial após a criação da Desvinculação de Receitas da União (DRU), criada em 1994, que permite ao governo redirecionar até 30% do orçamento de áreas como educação, saúde e previdência social para qualquer outra despesa considerada prioritária, incluindo o pagamento de juros da dívida pública.

Fracasso de Temer joga Reforma da Previdência no colo de Bolsonaro

Fracasso de Temer joga Reforma da Previdência no colo de Bolsonaro

Mas um dos destaques da “ponte para o futuro” ficou para trás. Temer não conseguiu apoio social e parlamentar para aprovar a Reforma da Previdência Social nestes dois anos e meio. A tarefa – ingrata, devido à rejeição popular – foi repassada a seu sucessor Jair Bolsonaro e agora volta ao centro do debate nacional. Até o momento, o presidente eleito e sua equipe não definiram uma proposta definitiva de Reforma da Previdência, mas mostram alinhamento ao projeto de Temer e acenam para modelos mais drásticos, como o chileno, de privatização da aposentadoria.

5 coisas que você precisa saber sobre o fim da aposentadoria

5 coisas que você precisa saber sobre o fim da aposentadoria

Se sobra dinheiro na Seguridade Social, para onde ele está indo? Para conseguir tirar dinheiro da Seguridade Social o Governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criou no ano 2000 a Desvinculação de Receitas da União (DRU). Ela permite que o governo retire recursos que só poderia ir parar em áreas sociais, como no caso a Seguridade Social, e transferir para o pagamento de juros da dívida pública. É por isso que, na prática, não sobra dinheiro na Seguridade Social, porque o governo usa este recurso para engordar os bancos.

14º CONSINAI debate os desafios dos trabalhadores no próximo governo

14º CONSINAI debate os desafios dos trabalhadores para o próximo governo

Acontece desde esta quinta-feira (22) o 14º CONSINAI, o Congresso do SINAI-RN (Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do Rio Grande do Norte), na cidade de Mossoró. O tema desta edição é tem “O Estado e as Reformas, para que e para quem”. O Congresso segue até sábado (24).

Plenária de lançamento da Campanha Permanente em Defesa da Previdência e Seguridade Social

Saiba mais sobre a Campanha Permanente em Defesa da Previdência e Seguridade Social → Centrais lançam campanha e anunciam mobilizações contra a Reforma da Previdência Em Defesa da Previdência e Seguridade Social, acompanhe ao vivo: Apresentação de Mário Vilanueva, trabalhador chileno, sobre o modelo previdenciário chileno (1.1 Link do DIEESE; 1.2 Link da Intersindical); Debate das

A resistência começa pelo direito à aposentadoria do povo

A farsa, o terrorismo e o ódio saíram vitoriosos das urnas. Depois de anos a fio de manipulação por parte da mídia corporativa, de utilização seletiva do aparato judicial e de uma campanha criminosa de mentiras e fake news, o poder econômico conseguiu manejar a boa fé da maioria do nosso povo e garantir, nas urnas, a legalização do golpe de 2016, a continuidade da agenda ultraliberal, instalando um governo autoritário e fascista.

Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular unidas no Dia do Basta, 10 de agosto

Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular se unem no Dia do Basta, 10 de agosto

Trabalhadores das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo se reuniram nesta quinta-feira, 02, para debater e formalizar a unidade nas manifestações do Dia do Basta, que ocorrerão no próximo dia 10 de agosto.

10 DE AGOSTO É DIA DO BASTA! Em defesa do emprego, da aposentadoria e dos direitos!

10 DE AGOSTO É DIA DO BASTA! Em defesa do emprego, da aposentadoria e dos direitos!

Acabou à pouco a reunião das Centrais Sindicais que contou com a participação de diversos sindicatos) que definiram o dia 10 de agosto como Dia do Basta. Será um dia nacional de luta em que ocorrerá em nível nacional contando com a participação de trabalhadores da Intersindical e das demais centrais, diversos sindicatos e movimentos sociais.

1º de Maio também será contra as reformas golpistas de Temer

1º de Maio também será contra as reformas golpistas de Temer

É necessário que a classe trabalhadora mantenha a mobilização. Por isso, em mais esse 1º de Maio, dia dos trabalhadores, nas diversas capitais do país, trabalhadoras e trabalhadores farão manifestações em defesa dos direitos e da democracia. Nossa luta é para restabelecer os direitos usurpados pelas reformas do golpe e pelo restabelecimento da democracia e das garantias constitucionais que estão rasgadas pelo judiciário, mídia, executivo e pela maioria do Congresso Nacional. Em Curitiba se concentrará o ato principal, mas em todas as cidades também haverão manifestações de trabalhadores das mais diversas categorias.

Todo apoio ao Sintraturb e demais sindicatos catarinenses

Todo apoio ao Sintraturb, Centrais e demais sindicatos catarinenses

Protesto não é crime! Nota de solidariedade da Intersindical ao Sintraurb de demais sindicatos catarinenses. A INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora denuncia a lastimável proposta do Vereador Bruno Souza, membro do grupo de extrema-direita MBL, que colocará em votação na Câmara Municipal de Florianópolis/SC, hoje (21/02) às 15h30, uma moção de repúdio ao Sintraturb (Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes Urbano da Grande Florianópolis) e demais entidades sindicais que organizaram o vitorioso Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência, na última segunda-feira (19/fev).

SINAI-RN participa de ato Contra a Reforma da Previdência

Dia de Luta: SINAI-RN participa de ato Contra a Reforma da Previdência

Nesta segunda-feira (19) o SINAI-RN participou do ato local unificado alusivo ao Dia Nacional Contra a Reforma da Previdência, convocado pelas principais centrais sindicas do Brasil, entre elas a INTERSINDICAL. Trabalhadores da administração indireta e das mais diversas áreas se uniram para dizer não à Reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer.

Pressão popular enterra deforma da previdência

O Dia Nacional de Luta em defesa da aposentadoria neste 19/02 foi decisivo para inviabilizar a votação da reforma da previdência neste ano. O dia de luta foi marcado por greves, paralisações e grandes mobilizações em todo o país. Em São Paulo, além das paralisações, mais de 20 mil pessoas lotaram a Avenida Paulista pra protestar contra a tentativa de Temer entregar a previdência pública para os bancos.

intersindical, manifestação, reforma da previdência (PEC 287)

Trabalhadores/as realizam atos e paralisações em defesa da Previdência

Trabalhadores da farmacêutica Astrazeneca participaram de um ato organizado pelo Unificados nesta segunda-feira, 19/02, Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência Social. A fábrica localizada em Cotia conta com cerca de 1.200 trabalhadores/as. Diversas categorias profissionais e movimentos populares realizam desde as primeiras horas de hoje assembleias com atrasos de jornada, paralisações e greves em protesto a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287) que impedirá a aposentadoria de milhões de brasileiros/as.

Bancários realizam pedágio contra a Reforma da Previdência

Bancários realizam pedágio contra a Reforma da Previdência

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e a Intersindical Central da Classe Trabalhadora realizou pedágio nesta segunda-feira (Dia Nacional de Paralisações e Manifestações), dia 19/2, a partir das 11h, em frente à Estação da Cidadania, na Av. Ana Costa (340), em Santos/SP, com faixas e entrega de carta aberta à população denunciando o desmonte da Previdência com a Reforma que o governo tenta aprovar no Congresso Nacional.

Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência

Trabalhadores paralisam atividades neste Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência Social

O dia 19 de fevereiro acordou com uma forte mobilização em torno da luta contra a Reforma da Previdência, proposta pelo governo Temer. As centrais sindicais e movimentos sociais realizaram nas primeiras horas da manhã manifestações nos aeroportos em todo o Brasil, com abordagem aos deputados e assessores que se dirigiam à Brasília, mostrando a indignação do povo em frente à proposta.

Nota da Intersindical-RJ em repúdio à intervenção militar no Rio de Janeiro

Nota da Intersindical-RJ em repúdio à intervenção militar no Rio de Janeiro

A crise da segurança pública no RJ é demonstração clara de que a política de guerra as drogas fracassou, gerando como consequência perversa o genocídio da juventude negra nas favelas. O emprego das Forças Armadas para tratar a segurança pública já aconteceu no contexto dos megaeventos no Rio de Janeiro sem haver sequer melhora no quadro de violência.

Trabalhadores dos ônibus se somam em defesa da aposentadoria.

Trabalhadores dos ônibus se somam em defesa da aposentadoria

Mais de 4 mil trabalhadores do transporte público da capital paulista se reuniram em assembleia, na Quadra dos Bancários, no dia 07 de fevereiro, e decidiram pela adesão ao Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. A ação prevista pela categoria será a paralisação dos serviços de transporte público no dia 19 de fevereiro. 

Baixe o jornal e saiba como Temer quer o fim da APOSENTADORIA

19 FEV – DIA DE LUTA: greves, paralisações e manifestações em todo país! CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O JORNAL DA INTERSINDICAL OU LEIA ONLINE. Pressão total sobre os deputados. Do voto do deputado na reforma, dependerá o voto  do povo trabalhador nas eleições. Se votar, não volta!

Centrais realizarão Jornada Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência

Centrais realizarão Jornada Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência

Com a palavra de ordem “Se botar pra votar, o Brasil vai parar”, as centrais orientam suas bases a entrarem em estado de alerta e mobilização nacional imediata, com a realização de assembleias, plenárias regionais e estaduais, panfletagens, blitz nos aeroportos, pressão nas bases dos parlamentares e reforçar a pressão no Congresso Nacional.

Trabalhadores vão às ruas em defesa da democracia, pelo direito de Lula ser candidato e contra a agenda do grande capital

Trabalhadores vão às ruas em defesa da democracia, pelo direito de Lula ser candidato e contra a agenda do grande capital

Milhares de trabalhadores foram às ruas nesta quarta-feira (24) em defesa da democracia e de Lula ser candidato. Em São Paulo, a INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora, juntamente com a Frente Povo Sem Medo e diversos movimentos populares de trabalhadores e trabalhadoras lotaram a Praça da República em defesa da democracia e contra as reformas trabalhista e da Previdência!

Bancários protestam contra implementação da reforma trabalhista no Santander

Bancários protestam contra implementação da reforma trabalhista no Santander

Ação sindical reuniu trabalhadores e trabalhadoras que protestaram contra diversas medidas de implementação da reforma trabalhista no banco, como acordo individual de banco de horas semestral, alteração da data de pagamento do dia 20 para o dia 30 a partir de março de 2018, e modificação do pagamento do 13º salário, antes previsto para fevereiro e novembro e, agora, maio e dezembro.

Bancários paralisam Santander em Santos e no Brasil

Bancários paralisam Santander em Santos e no Brasil

A reforma trabalhista de Temer deixou o Santander livre para demitir em massa, fracionar férias e alterar regras para não pagar horas extras, e ainda mudar datas do crédito do salário e 13º unilateralmente, sem negociar com os trabalhadores.

Em audiência, especialistas afirmam que Previdência Social é superavitária

Em audiência pública, especialistas afirmam que a Previdência Social é superavitária

Em Audiência Pública no Rio Grande do Norte, no dia 4 de dezembro, o diretor parlamentar da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco), Pedro Lopes, e o presidente da ANFIP (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil), Floriano de Sá Neto, afirmaram que a previdência nacional é superavitária. Ou seja, anualmente sobra dinheiro, cerca de 11 bilhões de reais, pois as receitas são maiores que as despesas, segundo dados da ANFIP.

Aposentadoria fica. Mobilização social permanece necessária!

Aposentadoria fica! Mobilização social permanece necessária

Aposentadoria fica! Na tarde desta quinta-feira (14), o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, foi forçado pela pressão popular, a admitir não ter os votos necessários para acabar com o direito de milhões de pessoas a aposentadoria, adianto a votação da Reforma da Previdência Social.

Contato dos Deputados

Acesse o contato dos Deputados Federais. Faça pressão total sobre eles!

Você pode fazer o download da lista oficial com todos os contatos dos Deputados da Câmara Federal clicando neste link (em PDF). Se preferir em tabela, você também pode fazer o download com os telefones dos Deputados Federais clicando neste outro link (em tabela). Nas listas há os telefones dos Deputados, e-mail, gabinete na Câmara etc.

Apesar do jogo sujo, Temer tem dificuldade de aprovar fim da aposentadoria

Apesar do jogo sujo, Temer tem dificuldade de aprovar fim da aposentadoria

Aposentadoria, direito que une o povo! Todos estão percebendo as dificuldades que Temer, Maia e a maioria do Congresso Nacional estão encontrando pra votar a deforma da previdência. Isso é resultado da mobilização do movimento sindical, popular e da esquerda, além de outros setores comprometidos com a dignidade do nosso povo.

Índio, da Intersindical, reforça a importância de aumentar a pressão e mobilização em defesa da aposentadoria

Índio, da Intersindical, reforça a importância de aumentar a pressão e mobilização em defesa da aposentadoria

Nesta manhã, Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical, reforçou a importância de aumentar a pressão e mobilização em defesa da aposentadoria. É hora de fazer pressão total em cima dos Deputados! E preparar as paralisações e mobilizações da próxima semana.

Reforma da Previdência Social: Leia o relatório final da CPI

Governo mente, suposto déficit da Previdência Social é manipulação. Leia o relatório final da CPI

O Governo tenta justificar a pretendida reforma da Previdência Social, amparado num déficit fictício. O relatório final da CPI (clique para ler na íntegra), inicialmente conclui que as estimativas que serviram de base para a proposta de reforma previdenciária estão recheadas de erros e imprecisões.

Reforma da Previdência Social reduz valor das aposentadorias e afeta consumo das famílias

Reforma da Previdência Social reduz valor das aposentadorias e afeta consumo das famílias

A reformada Previdência Social proposta pelo corrupto governo Temer não só tornará muito mais difícil o acesso ao benefício, como reduzirá o valor das aposentadorias, com impactos sobre a economia do país. De acordo com a economista Denise Gentil, professora da UFRJ, as alterações, associadas à precarização no mercado de trabalho, provocarão queda no consumo das famílias. “O impacto disso sobre o PIB vai ser brutal”.

GREVE NACIONAL 5/12: Contra reforma da Previdência Social!

Centrais Sindicais convocam GREVE NACIONAL dia 5/12 contra reforma da Previdência Social e em defesa dos direitos

As Centrais Sindicais convocam todas as entidades sindicais e movimentos sociais a realizarem ampla mobilização nas bases – assembleias, atos, debates e outras atividades – como processo de organização de uma Greve Nacional, no dia 5 de dezembro, contra as propostas de reforma da Previdência Social, que acaba com o direito à aposentadoria dos trabalhadores brasileiros.

Votação da Reforma da Previdência é GREVE GERAL

Trabalhadores decidem: GREVE GERAL no dia da votação da reforma da Previdência Social

Com a Praça da Sé lotada, milhares de trabalhadores das mais diversas categorias, votaram por unanimidade: se o Congresso Nacional marcar votação da reforma da previdência o Brasil vai parar!

MP 805/17: Temer aumenta contribuição e cancela reajustes de servidores

Temer aumenta contribuição de servidores e cancela reajustes salariais

Nesta terça, 31, Temer enviou ao Congresso Nacional a Medida Provisória (MP) 805/17 aumentando a contribuição previdenciária dos servidores de 11% para 14%. Além de tungar o salário do funcionalismo, o ilegítimo ainda mandou cancelar reajustes salariais já acordados com os servidores.

10/11: Unir o povo. Parar o Brasil! | INTERSINDICAL

10/11 – Parar o Brasil em defesa dos direitos!

Saiba mais: → É GREVE NACIONAL DIA 5/12: Contra reforma da Previdência Social e em defesa dos direitos! 10/11: Unir o povo. Parar o Brasil! Em defesa dos direitos, do serviço público e empregos para todas/os! 10 de novembro é Dia Nacional de Lutas. Em defesa dos direitos trabalhistas, da aposentadoria, do serviço e dos servidores

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado - INTERSINDICAL

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado

Entusiasta das Reformas Trabalhista e Previdenciária, Rial encontra nelas um campo livre para contratar por hora (trabalho intermitente), terceirizar, pejotizar e explorar de forma selvagem o bancário. Livra-o de direitos trabalhistas e da justiça do trabalho. Rial não tem compromisso com o Brasil e os trabalhadores  

Na Suíça, reforma da previdência é rejeitada pelos trabalhadores

Uma ampla reforma do sistema previdenciário suíço fracassou nas urnas. No total 52,7% dos eleitores disseram “não” à reforma geral da previdência social apresentada pelo governo e Parlamento, uma amarga derrota para ministro do Interior, Alain Berset, que não poupou esforços para convencer a população da importância do projeto.

Top