Toda Solidariedade ao Juiz Hugo Cavalcanti Melo Filho! Abaixo à perseguição política do poder judiciário!

Toda Solidariedade ao Juiz Hugo Cavalcanti Melo Filho

Saiba mais:
→ Votação da reforma trabalhista no Senado é retomada sob muita pressão. Acompanhe
→ Entidades de Direito escrevem nota pública contra a votação da reforma trabalhista


A Intersindical Central da Classe Trabalhadora manifesta sua total e irrestrita solidariedade ao Juiz do Trabalho Hugo Cavalcanti Melo Filho diante da evidente ação de perseguição vinda do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Em função do dia nacional de paralisações e greve definido pelas centrais sindicais e frentes populares para o dia 30 de junho o Juiz Hugo Cavalcanti Melo Filho, no uso de suas atribuições e respaldado pela liberdade constitucional e jurisdicional de livre manifestação, determinou por meio de despacho o adiamento das audiências da 12º Vara do Recife para os servidores participarem da mobilização social do dia 30/06/2017.

Por meio do ofício n. 660/CN-CNJ (lavrado pelo Corregedor Nacional de Justiça, Ministro João Otávio de Noronha, na data de 30 de junho de 2017) foi solicitado à Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 6º Região cópia do despacho do Juiz Hugo Cavalcanti, informações sobre seu comparecimento ao trabalho, bem como registro da ausência de servidores da unidade judiciária na data do dia 30 de junho e, o mais grave, dados estatísticos de produtividade do Juiz Hugo Cavalcanti nos últimos cinco anos, numa evidente ação de perseguição pelo despacho e atitude do Juiz Hugo Cavalcanti.

Em tempos que o judiciário vira as costas para a sociedade brasileira, como na relação promíscua do ministro do STF Gilmar Mendes com o presidente da República Michel Temer, ou na recente decisão do ministro Marco Aurélio de derrubar a suspensão do Senador Aécio Neves – mesmo diante das provas contundentes de crimes como obstrução de justiça – ou nas diversas manifestações que tem dado ministros e juízes em favor do fim da CLT a partir dessa reforma trabalhista inescrupulosa que agora vai a plenário no Senado, a Intersindical denuncia a ação de perseguição realizada ao Juiz Hugo Cavalcanti, que se posicionou ao lado dos trabalhadores e em defesa do sentido real da justiça.

Registramos, por fim, nosso repúdio à perseguição implementada pelo CNJ e nos colocamos de maneira decida ao lado do Juiz Hugo Cavalcanti Melo Filho, em favor da legalidade e da justeza de sua atitude neste momento em que os direitos dos trabalhadores sofre grave ameaça da sanha do capital que quer recuperar e expandir sua margem de lucro ao custo de mais suor e sangue de nosso povo.

3 de julho de 2017
Direção Nacional da Intersindical – Central da Classe Trabalhadora


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Postagens Relacionadas

4 Comments

  1. José roberto said:

    Não é de se estranhar, em um país tomado por golpe onde as instituições de justiça que deveria fortalecer a constituição agem ao contrário dando apoio aos golpistas ditadores e vindo a perceguir os de fatos profissionais sérios e defensores das lei , todo o meu repúdio e indignidade a perceguicao ao eminente juiz Hugo Cavalcante.
    Acorda justiça brasileira.

  2. Tereza Melo said:

    Precisamos de pessoas como o juiz Hugo Melo na liderança do nosso país e não bandidos que não nos representam perseguindo pessoas de bem

*

Top