Se você não lutar, sua aposentadoria e direitos trabalhistas podem acabar

Se você não lutar, sua aposentadoria e direitos trabalhistas podem acabar

Compartilhe

Saiba mais:
→ Vídeo (3 min.): Wagner Moura e Povo Sem Medo explicam a reforma da Previdência
→ Vídeo (2 min.): Desmascarando a Farsa do Rombo da Previdência
→ Baixe o Jornal da Reforma da Previdência
15 de março: Tomar as ruas contra o desmonte da Previdência!
 15 de março: parar contra o desmonte da previdência, a terceirização e o fim dos direitos trabalhistas


Dia 15/03: chegou a hora de cruzar os braços em defesa dos direitos. Rumo à greve geral

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O governo Temer e a maioria dos deputados estão dispostos a acabar com seus direitos sociais e trabalhistas. Querem impedir a grande maioria das pessoas, principalmente as mulheres e os trabalhadores rurais, de ter acesso à aposentadoria. 65 anos para mulheres e homens se aposentar, exigência de 49 anos de contribuição e outras medidas nefastas tornariam letra morta o seu direito à aposentadoria.

As mudanças propostas pelo governo ilegítimo trazem prejuízos enormes ao conjunto da população brasileira, atingindo inclusive os pequenos e médios comerciantes e produtores, que perderão a principal fonte de receitas que move a economia popular. Apenas os banqueiros e grandes empresários ganham com essas alterações.

Além de desmontar a previdência, o governo promete para os próximos dias, também, votar a terceirização irrestrita para todas as atividades e ramos da economia, além de tentar aprovar a chamada reforma trabalhista, que visa acabar com as garantias e direitos estabelecidos pela CLT.

Por isso, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora, em conjunto com a Frente Povo Sem Medo e outras entidades e organizações convocam para o próximo dia 15 de março uma grande mobilização em defesa da aposentadoria e dos direitos trabalhistas. Em todo o país, [email protected] cruzarão os braços e farão grandes manifestações populares.

Além de paralisar sua atividade, de se somar às manifestações de rua, é fundamental conversar com todas as pessoas, esclarecer os fatos e desmentir as falsas informações que a mídia veicula. É fundamental, também, pressionar os deputados federais para que votem contra essas medidas que acabam com seus direitos.

Que fique claro: o deputado que votar contra os direitos do povo nunca mais vai ter o voto das trabalhadoras e trabalhadores.

No dia 15/03 vamos realizar um grande dia nacional de paralisações, com grandes manifestações nas ruas e praças de todo o Brasil. Rumo à greve geral em defesa da aposentadoria e dos direitos trabalhistas. Chega de terceirização e precarização.

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários