Serra pisa em abaixo-assinado contra a Reforma da Previdência

Serra pisa em abaixo-assinado contra a Reforma da Previdência

José Serra Abaixo assinado Reforma da Previdência

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Serra pisa em abaixo-assinado

O Senador José Serra (PSDB/SP), na abertura do ano legislativo no Congresso Nacional (05/fev), foi fotografado pelo Deputado Federal Ivan Valente (PSOL/SP) em um ato de desrespeito contra as 320 mil pessoas que firmaram o abaixo-assinado contra a Reforma da Previdência.

O documento foi encaminhado à Casa pela bancada do PSOL, devido seu tamanho foi estendido pelo piso do plenário. A provocação do senador golpista revela sua posição em relação a opinião da sociedade, que é majoritariamente contra a Reforma da Previdência.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Uma pesquisa encomendada pelo Planalto apontou que 87% dos entrevistados não apoiam da Reforma da Previdência, segundo matéria da Folha de São Paulo (31/Jan/2018). A rejeição à proposta tem aumentado a cada nova pesquisa, mesmo considerando as diferentes metodologias empregadas pelos institutos de pesquisa de opinião.

Já em novembro do ano passado, o Vox Populi, a pedido da CUT, realizou pesquisa sobre o tema e constatou que 85% dos entrevistados se posicionaram contra a Reforma. O Jornal Valor Econômico, um periódico abertamente direcionado para o mundo empresarial, também constatou em pesquisa on-line (01/dez) que 69% dos entrevistados são contrários à Reforma.

O Senador golpista, que também foi Ministro de Relações Exteriores do Governo Temer, já é bastante conhecido por seu desprezo em relação às demandas populares e aos interesses nacionais. Sua obra-prima foi a Lei 13.365/2016, que retirou a garantia legal da Petrobras na participação de pelo menos 30% de cada jazida do pré-sal, beneficiando as petroleiras estrangeiras.

Agora, com seu apoio a Reforma da Previdência, pretende agradar ainda mais os banqueiros, setor que jogou em sua campanha oficialmente mais de 1 milhão e meio de reais – conta na lista de maiores doadores Bradesco e Banco Safra.

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora avalia que o governo perdeu o debate da Reforma da Previdência na sociedade, e agora, em um ato desesperado, tenta terceirizar a pressão sobre os deputados orientando para que os lobistas dos bancos façam, diretamente, o trabalho de “convencimento” junto aos gabinetes parlamentares.

É hora de intensificar a pressão sobre os deputados federais, como já está ocorrendo nos piquetes em aeroportos, bases eleitorais e em Brasília.

Mobilizar em diferentes âmbitos contra o fim da aposentadoria é a tarefa principal da Central.

Pisar no abaixo assinado contra a Reforma foi um ato de provocação infantil e que revela os interesses e o caráter do senador tucano. Mas não adianta, provocação é desespero, o povo já escolheu um lado na batalha, este lado é em defesa da aposentadoria.


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários