Sampaprev: Dória é derrotado. Está suspensa entrega da previdência para os bancos!

Sampaprev: Dória derrotado. A previdência não irá para os bancos!

Sampaprev suspenso: Vitória da mobilização e da greve do servidores públicos municipais

O governo Dória não conseguiu reunir os 28 votos dos vereadores e o Sampaprev (PL 621) foi retirado da pauta na tarde de ontem, dia 27.

Pressionados pela greve histórica e pela presença de mais de 100 mil pessoas em frente à Câmara Municipal, os vereadores da base governista recuaram no intento de estabelecer já o Sampaprev.

O projeto confiscaria boa parcela do salário do funcionalismo, comprometeria a aposentadoria das/os servidoras/es e entregaria a previdência pública municipal para os bancos privados, através da chamada Previdência Complementar Privada.

“Essa greve da educação, e dos servidores municipais, é uma luta de todo o povo brasileiro. Estão de parabéns”, disse Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical Central da Classe Trabalhadora.

“Não vamos admitir nenhuma mudança no regime de Previdência. Não aceitamos nenhuma alteração no projeto. Exigimos o enterro deste projeto que acaba com a aposentadoria dos servidores”, continuou.

O recuo de João Dória e da maioria da Câmara precisa seguir sob forte pressão da classe trabalhadora, já que o governo fixou prazo de 120 dias para que uma comissão analise novamente o PL 621.

Parabéns aos trabalhadores que se mobilizaram e foram à greve, nos mais diversos setores do funcionalismo.

Um parabéns especial ao pessoal da educação, que realizaram a maior greve da história da categoria. Um exemplo para a classe trabalhadora e o povo brasileiro. A luta coletiva faz a diferença.

Assista à intervenção da Intersindical na mobilização histórica, contra o Samparev e Dória, em frente à Câmara Municipal de São Paulo:

Foto: Sinpeem


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Postagens Relacionadas

*

Top