Quarentena Geral já. Em defesa da vida, do emprego e renda Fora Bolsonaro. Eleições presidenciais

Quarentena Geral já. Em defesa da vida, do emprego e renda Fora Bolsonaro. Eleições presidenciais

fora bolsonaro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

A Direção Nacional da Intersindical, reunida de forma virtual no dia 25/03, alerta suas bases, a classe trabalhadora e as organizações populares a intensificarem a pressão para a necessária quarentena geral a fim de conter a propagação do coronavírus. Para que isso possa ocorrer, é fundamental que haja, imediatamente, renda para toda a população, como para as pessoas que estão no desemprego, no trabalho informal ou outras situações vulneráveis, como aqueles que vivem em situação de rua. Já as trabalhadoras e trabalhadores das atividades essenciais devem ter sua integridade preservada, com condições de trabalho decentes, Equipamentos de Proteção Individual (EPI), que não extrapolem jornadas, com todas as medidas de valorização e proteção, inclusive de suas famílias. A dotação do SUS de todos os meios para enfrentar a pandemia, como leitos de UTI, respiradores, hospitais de campanha, entre outros, é fundamental, além de o poder público centralizar toda a estrutura da saúde privada junto ao SUS para impedir que a a crise sanitária ganhe contornos de uma tragédia.

Rechaçamos a Medida Provisória 927 que joga nas costas da classe trabalhadora os ônus da crise sanitária e econômica. Diversos países têm demonstrado que é possível atender pequenas e médias empresas sem reduzir salários e direitos, como estabelece a MP da Morte de Bolsonaro. Países como França e Espanha estão nacionalizando grandes empresas, ao contrário de Bolsonaro que corta salários de trabalhadores e socorre com bilhões, grandes grupos econômicos. Por outro lado, ao invés de instituir imposto sobre grandes fortunas, grandes lucros e dividendos, que incidiria sobre uma pequena parcela – todos os bilionários – Bolsonaro e o congresso Nacional querem cortar o salário de servidores públicos, como professores e outros que estão longe dos super salários de desembargadores e ministros.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

É urgente a união de esforços da União, Estados e Municípios para que toda a população tenha renda e meios para atravessar a pandemia e garantir a dignidade diante dessa grave crise social, econômica e política. Além de renda básica, é fundamental a moratória dos aluguéis, conta de água, luz, telefone. Por outro lado, a agricultura familiar e os trabalhadores do campo, que é quem produz os alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, precisam de politicas públicas que atendam suas necessidades, como um Plano safra emergencial, para garantir a produção de alimentos necessária para enfrentar a pandemia e a crise.

As ações de Bolsonaro demonstram, cabalmente, que ele não reúne nenhuma condição de seguir na Presidência da República. Por isso, todos os setores populares e democráticos do nosso país devem levantar alto a bandeira do FORA BOLSONARO, apontando a realização de novas eleições presidenciais. Não podemos permitir que um genocida coloque em risco a vida do nosso povo, nem siga desmontando o Estado e os direitos da classe trabalhadora. Por isso, apoiamos todas iniciativas para derrotar esse governo lambe BOTAS de Trump. Sabemos que a crise econômica e política já estava instalada em nosso país, fruto de golpes e das políticas de cortes que imperam desde 2015. A crise jogou por terra os dogmas neoliberais de austericídio, mas governos e Estados agem para salvar grandes empresas, privatizando lucros e socializando prejuízos. Para a Intersindical, é o momento de apontar saídas para além do capitalismo neoliberal que tantas mazelas têm produzido.

Apoiamos as medidas emergenciais apresentadas pelas centrais sindicais, como o estabelecimento de um fundo para atender necessidades da classe trabalhadora, e estamos juntamente com a Frente Povo Sem Medo e Brasil Popular e outras organizações, como os partidos políticos da oposição de esquerda ao governo, construindo um programa unitário de enfrentamento à crise, como o fim da Emenda 95, a taxação das grandes fortunas, o fortalecimento do serviço público, como o SUS e a educação pública e o fim das reformas neoliberais, a defesa da democracia e da soberania nacional. Fora Bolsonaro.

Direção Nacional da Intersindical – 27/03/2020

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários