Coletivo de mulheres da Intersindical lança a Revista Essas Mulheres

Coletivo de mulheres da Intersindical lança a Revista Essas Mulheres

Revista Essas Mulheres 2016 - A primeira publicação | INTERSINDICAL

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Essas Mulheres 2016

A revista Essas Mulheres é parte da necessidade da Intersindical – Central da Classe Trabalhadora – dialogar diretamente com mulheres trabalhadoras e seguir numa resistência atual e necessária: a luta das mulheres!

Num contexto onde estamos vivenciando um retrocesso no que se refere à retirada de direitos de trabalhadoras e trabalhadores, as mulheres, especialmente as negras, são as mais atingidas. Assim, este primeiro número trata de diferentes temas que estão presentes em nosso cotidiano de mulheres trabalhadoras.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A luta pela moradia, direito que deveria ser garantido para todas e todos, especialmente para as mulheres que, normalmente, são as responsáveis pelo cuidado da casa, das crianças e de parentes doentes ou envelhecidos. Passando pela necessidade de compreendermos o que significa direitos sexuais e reprodutivos e de quanto este tema, que parece secundário, é urgente e também deve ser pauta sindical.

Neste número também abordamos o debate racial e a superexploração das mulheres no mundo do trabalho. No Brasil, o patriarcado e o racismo foram e são estruturais e estruturantes na formação de nossa sociedade. Assim, tratar da questão das mulheres, sem passar pela questão racial e pela exploração trabalhista, seria insuficiente. Nossa luta precisa se dar de maneira que o combate ao machismo, ao racismo e à sociedade dividida em classes sociais aconteça ao mesmo tempo. Só assim, é possível avançarmos na construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

Por fim, Essas Mulheres traz o debate sobre a violência que sofremos no mundo do trabalho. Assédio moral e sexual são faces da violência contra as mulheres e junto da diminuição do Estado, que retira direitos trabalhistas – como a atual Reforma da Previdência – são exemplos do quanto nossa luta deve seguir e avançar.

Toda central sindical que se pretende de luta, precisa estar nas ruas pelo não retrocesso e para o avanço dos direitos das mulheres, pelo combate ao racismo e à divisão classista. Deste modo, precisa incorporar em suas negociações o enfoque de gênero. Esperamos também contribuir com este debate.

Este é o primeiro número de nossa revista. Feita por muitas mãos que refletem a diversidade de nossas lutas. Lutas das categorias, nos sindicatos, nas ruas e em nosso cotidiano. Esperamos ser a primeira de tantas outras. Que Essas Mulheres contribua para nosso fortalecimento!

Essas mulheres trabalhadoras da Intersindical


Se preferir, clique aqui para baixar a Revista Essas Mulheres 2016

ou

Leia online abaixo (aguarde carregar)

[flipbook pdf = “http://www.intersindicalcentral.com.br/wp-content/uploads/2017/11/Revista-Essas-Mulheres-Intersindical-2016.pdf”]

Todas as edições

Para ler todas as edições publicadas até o momento da Revista Essas Mulheres, clique aqui.

 


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM

 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários