fbpx

Centrais e movimentos acertam encaminhamentos para Dia Nacional de Luta, em 15/05, e Greve Geral em 14/06

Greve da Educação

Em mais uma reunião unitária, as centrais sindicais se encontraram com frentes de luta e movimentos sociais para debater as próximas mobilizações que incluem a paralisação da educação na próxima semana (15) e a preparação para a greve geral em 14 de junho.

Uma das avaliações entre todos os presentes é que a luta contra a Reforma da Previdência está se fortalecendo, mas ainda é preciso ampliar o diálogo com a população.

“Quem conhece o teor da Reforma da Previdência é contra. Mas muita gente ainda não sabe o que é a reforma e não podemos deixar que essas informações cheguem só pela mídia”, ressaltou Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical.

Índio também reforçou que é preciso que haja um esforço de todos para parar esse país, parar a circulação de mercadorias e deixar claro que os trabalhadores não aceitarão essa deforma na Previdência Social.

Josué Rocha, do MTST e Frente Povo Sem Medo (PSM), lembrou da cartilha que a PSM preparou para discutir a Reforma da Previdência com a população e falou sobre as banquinhas espalhadas pela cidade, lembrando que é preciso ampliar ainda mais esse movimento de coleta de assinaturas.

Ele também recordou que é importante intensificar a pressão sobre muitos Deputados que são também pré candidatos às prefeituras.

Centrais e movimentos acertam encaminhamentos para Dia Nacional de Luta, em 15/05, e Greve Geral em 14/06

15/05: Greve da educação

A paralisação das trabalhadoras e trabalhadores da educação contará com adesão de outras categorias. No campo do ensino ela ocorrerá em todos os níveis e todas as redes, da Educação Básica às Universidades. A mobilização acontecerá tanto nas cidades médias e municípios pequenos.

Em São Paulo o ato acontecerá às 14 horas no MASP.

Encaminhamentos

Participaram da reunião Intersindical Central da Classe Trabalhadora, CUT, CTB, Intersindical Instrumento de Luta e Organização da Classe, CSP-Conlutas, Força Sindical, UGT, NCST, CSB e CGTB. Além das centrais, também estavam presentes o MTST, Frente Povo Sem Medo, a Frente Brasil Popular, Dieese, MST, CMP, UMM, Confederação dos Servidores Públicos de São Paulo, Frente de Evangélicos Pelo Estado de Direito, Metroviários de São Paulo, Marcha Mundial das Mulheres, Cenasef, UNE e Unidade Classista.

Ao final foram deliberados os seguintes encaminhamentos:

  • Apoiar e atuar para fortalecer a luta dos professores e estudantes em defesa da educação e da previdência social dos professores, em 15 de maio;
  • Atuar de forma unitária, congregando esforços para a preparação da greve geral, em 14 de junho, em defesa da aposentadoria, seguridade e previdência social;
  • Selar compromisso para atuar visando à ampliação do envolvimento de outras organizações e movimentos para a construção da grande greve geral em 14 de junho;
  • Celebrar compromisso para manter a unidade de luta a fim de enfrentar toda a agenda decorrente da reforma da previdência e assegurar o pacto para outras lutas unitárias construídas em conjunto;
  • Mobilizar Igrejas através de membros dos movimentos que acumulam militância nas igrejas;
  • Fortalecer panfletagem promovida pela Frente de Evangélicos Pelo Estado de Direito em 25/05;
  • Intensificar a coleta de assinaturas:
         Intensificar a coleta entre os dias 27 a 31/05 (Semana nacional de mutirão de  Coletas);
         Dia 05/06 mensurar quantidade de assinaturas e decidir sobre data da entrega (antes ou pós greve);
        Usar a coleta de assinaturas para divulgar também a Greve Geral;
  • Construir plenárias em todos os estados para aprovar a Greve Geral;
  • Intensificar o trabalho dentro do Congresso Nacional convencendo deputados e participando de todos os espaços de debate;
  • Participar da reunião em Brasília com a CNBB 27/05, às 9 h;
  • Participar do Encontro Nacional de Rodoviários em Brasília no dia 05/06, na Câmara dos Deputados (Auditório Nereu Ramos);
  • Fazer pressão nos aeroportos;
  • Articular as casas legislativas para convocar os Deputados Federais para esclarecer posição sobre a Reforma da Previdência.

SAIBA MAIS:

Calcule sua aposentadoria
Abaixo-assinado contra o fim da aposentadoria
Baixe o jornal da Reforma da Previdência 2019
Baixe a HQ da Reforma da Previdência
Baixe a Cartilha Contra o Fim da Aposentatoria

Centrais e movimentos acertam encaminhamentos para Dia Nacional de Luta, em 15/05, e Greve Geral em 14/06

Texto e foto: Alexandre Maciel


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top