Veto de Bolsonaro que congelou salários do funcionalismo público vai à votação dia 19

Compartilhe

#derrubaveto17!

A Lei Complementar 173/2020, aprovada em maio, trata de repasse da União aos Estados, Distrito Federal e municípios, para combate a pandemia. Mas isso, em tese. No texto da lei, está também condicionantes a esses repasses que penalizam servidores e funcionários públicos de todas as esferas.

No texto da lei, como foi aprovado no Congresso Nacional, foram criadas uma série de exceções que deixavam categorias de fora desse congelamento, especialmente aquelas que estão mais expostas na pandemia de Covid-19, como trabalhadores da saúde, agentes socioeducativos, profissionais de limpeza urbana, de serviços funerários e de assistência social e trabalhadores da educação pública.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

De imediato, Bolsonaro emitiu o Veto nº 17, alterando substancialmente o impacto da lei para essas categorias.

O veto de Bolsonaro ao § 6º do art. 8º da lei, além de congelar reajustes e vantagens, afeta diretamente a carreira impedindo a concessão de anuênios, triênios, quinquênios, licenças-prêmio. Na prática, todo o período desde a edição do veto até 31 de dezembro de 2021 deixa de ser considerado para concessão desses benefícios.

A imensa maioria desses funcionários e servidores públicos são os que estão mais expostos à pandemia, seja no atendimento de pacientes das unidades de saúde pelo país afora, até aqueles que garantem a limpeza urbana e exercem também papel fundamental no enfrentamento a Covid-19, e podendo chegar aos trabalhadores de serviços funerários, etc.

É necessário que o veto ao § 6º do art. 8º, contido no Veto nº 17, seja derrubado pelo Congresso Nacional urgente! A agenda do Congresso prevê votação deste item para esta quarta-feira (19) e precisamos colocar pressão sobre os parlamentares de cada Estado, para que defendam o serviço público e garantam condições de trabalho a esses profissionais.

#derrubaveto17

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Inscreva-se
Notificar de
guest
4 Comentários
Mais antigos
Mais recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Silvana
Silvana
1 ano atrás

Fora Bolsonaro

Mara Lago
Mara Lago
1 ano atrás

Sou pela derrubada deste veto e de todas as ações desconstrutoras de direitos da população brasileira empreendidas por este executivo lamentável que temos a desdita de ver eleito em 2018.

Maria Martha Luíza Cintra Rabelo
Maria Martha Luíza Cintra Rabelo
1 ano atrás

“derrubaveto17

Rogério José da Rocha
Rogério José da Rocha
1 ano atrás

Só vai melhorar se tratarem igualmente todos servidores. Civil e Militares mesmo tratamento.