SINTEPP: Chacina em Pau D’Arco é crime de responsabilidade do Governo do Pará

SINTEPP: Chacina em Pau D’Arco é crime de responsabilidade do Governo do Pará

pau d'arco

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais:
→ Com 10 executados no PA, Brasil tem 25 mortos em chacinas no campo em 40 dias


O dia 24/05, ficará registrado como uma data histórica, não apenas como mais um dia de lutas contra os poderosos que saqueiam os cofres públicos. Muitos ainda virão.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

No dia em que o golpista, conspirador e ilegítimo Michel Temer lançou mão de um Decreto autorizando o emprego das Forças Armadas para a “Garantia da Lei e da Ordem no Distrito Federal”, ocorria em Pau D’arco, município da região sul do estado, mais uma chacina de trabalhadores rurais em território paraense, praticado pelas forças policiais do Estado. O massacre ceifou covardemente a vida de nove homens e uma mulher, sendo sete pessoas da mesma família.

Este triste e bárbaro episódio volta a manchar e envergonhar a população do Pará além de denunciar a falência da Segurança Pública e consequentemente, a retomada da escalada da violência no campo.

Nossa entidade repudia veementemente a tese de confronto. As evidencias comprovam que foi um massacre que reaviva nas memórias de todos e todas o assombroso massacre de Eldorado dos Carajás, na curva do “S”, que ceifou a vida de 19 Trabalhadores Rurais Sem Terra.

Assim como em 1996, no governo de Almir Gabriel, então governador do estado pelo PSDB, Simão Jatene reproduziu sua curva do “S” e com certeza levará para sua aposentadoria política essa vergonhosa nódoa. Ao dispensar o operativo da Polícia Militar do Estado em favor do latifúndio, Simão Jatene assumiu a total e irrestrita responsabilidade por mais esta barbárie.

Enquanto os crimes no campo aumentam devastadoramente, o governo segue tácito quanto aos grileiros de terras, motivo que gerou mais esta atrocidade. A impunidade tem como consequência, inevitavelmente, o aumento da violência.

Neste sentido, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação Pública do Pará – SINTEPP vem a público expressar sua consternação e apoio às famílias dos 10 camponeses e camponesas assassinados em ação de reintegração de posse na Fazenda Santa Luzia.

Exigimos a imediata expulsão e prisão de todos os PM’s e policiais civis envolvidos nesta chacina brutal e covarde. O SINTEPP, através de sua Assessoria Jurídica, envidará todos os esforços necessários, em conjunto com entidades parceiras, no sentido de cobrar a punição exemplar para os responsáveis, e representará contra o Governo do Estado do Pará junto a Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA.

Terra para quem nela vive e trabalha!

Fonte: Sintepp


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários