Centrais sindicais, movimentos sociais e frentes definem calendário de lutas de setembro

Centrais sindicais, movimentos sociais e frentes definem calendário de lutas de setembro

calendário de luta de setembro, set de setembro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Nesta segunda-feira (26), a Intersindical Central da Classe Trabalhadora e as demais centrais sindicais, movimentos sociais e frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo definiram o calendário de lutas para o mês de setembro.

Diante de inúmeros projetos de lei antipopulares em andamento no Congresso, como por exemplo a Reforma da Previdência, privatização de estatais e etc. As representações das entidades debateram propostas de ações de mobilização e pressão junto aos parlamentares.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail em nossa newsletter.

Os pontos fundamentais tratados foram a questão do desmatamento da Amazônia, que é estimulado de maneira criminosa pelo governo brasileiro e ainda a tramitação do Projeto de Reforma da Previdência no Senado.

Além de várias ações de pressão junto aos senadores, para que recusem o Projeto de Reforma da Previdência, foi definido que no dia 07 de setembro, será reforçada a mobilização para o 25° Grito dos Excluídos, que acontecerá em centenas de cidades em todo o Brasil. Neste dia serão somadas as pautas  da luta pelo direito à aposentadoria, a defesa da educação e a luta contra o desmatamento da região amazônica.

Edson Carneiro, o Índio, Secretário-Geral da Intersindical, destaca a necessidade da máxima unidade neste momento. “O governo tem como tática criar escândalos com declarações jocosas, de mau gosto, e as vezes criminosas, com o objetivo de saturar a população e a mídia com mensagens que criam comoção negativa. Porém, é uma tática de distração, pois enquanto reagimos aos absurdos cotidianos do presidente, a agenda ultraliberal é encaminhada no Congresso, por isso definirmos uma calendário de luta em consonância com a agenda legislativa é fundamental, nos evita de cair nas armadilhas de Bolsonaro e da mídia”, completa.

Texto: Pedro Otoni

[wd_hustle id=”social-icons-fim-de-texto” type=”social_sharing”]

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail em nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários