fbpx

Centrais sindicais, movimentos sociais e frentes definem calendário de lutas de setembro

calendário de luta de setembro, set de setembro

Nesta segunda-feira (26), a Intersindical Central da Classe Trabalhadora e as demais centrais sindicais, movimentos sociais e frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo definiram o calendário de lutas para o mês de setembro.

Diante de inúmeros projetos de lei antipopulares em andamento no Congresso, como por exemplo a Reforma da Previdência, privatização de estatais e etc. As representações das entidades debateram propostas de ações de mobilização e pressão junto aos parlamentares.

Os pontos fundamentais tratados foram a questão do desmatamento da Amazônia, que é estimulado de maneira criminosa pelo governo brasileiro e ainda a tramitação do Projeto de Reforma da Previdência no Senado.

Além de várias ações de pressão junto aos senadores, para que recusem o Projeto de Reforma da Previdência, foi definido que no dia 07 de setembro, será reforçada a mobilização para o 25° Grito dos Excluídos, que acontecerá em centenas de cidades em todo o Brasil. Neste dia serão somadas as pautas  da luta pelo direito à aposentadoria, a defesa da educação e a luta contra o desmatamento da região amazônica.

Edson Carneiro, o Índio, Secretário-Geral da Intersindical, destaca a necessidade da máxima unidade neste momento. “O governo tem como tática criar escândalos com declarações jocosas, de mau gosto, e as vezes criminosas, com o objetivo de saturar a população e a mídia com mensagens que criam comoção negativa. Porém, é uma tática de distração, pois enquanto reagimos aos absurdos cotidianos do presidente, a agenda ultraliberal é encaminhada no Congresso, por isso definirmos uma calendário de luta em consonância com a agenda legislativa é fundamental, nos evita de cair nas armadilhas de Bolsonaro e da mídia”, completa.

Texto: Pedro Otoni

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top