03/02: Em defesa de empregos, centrais fazem PROTESTO NA FIESP

03/02: Em defesa de empregos, centrais fazem PROTESTO NA FIESP

protesto na fiesp

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

No próximo dia 03 de fevereiro, as centrais sindicais realizarão um importante protesto em frente à sede da Fiesp (Federação das Indústrias de SP), na Avenida Paulista. O ato unitário envolve todas as centrais sindicais do país e tem como mote defesa do emprego, dos direitos e contra a desindustrialização do Brasil.

O protesto foi marcado para acontecer na frente da Fiesp por várias razões, principalmente porque o presidente da entidade patronal, Paulo Skaf, tem reforçado seu apoio ao governo de Jair Bolsonaro, exterminador de direitos trabalhistas, de empregos formais, que está arrasando com o serviço público e transformando o Brasil no paraíso dos rentistas.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Por isso, os trabalhadores exigem, além de empregos formais, com direitos trabalhistas previstos na Constituição, investimentos no serviço público e a reindustrialização da economia brasileira, fundamental para o desenvolvimento nacional, para a geração e distribuição de riquezas e para geração de empregos com melhores salários e direitos para toda a população trabalhadora.

A manutenção do desemprego altíssimo, a queda da renda e a multidão de pessoas que só conseguem encontrar bico pra sobreviver – quando consegue alguma atividade remunerada – não pode continuar sendo normalizada pela sociedade brasileira. O Brasil é um país rico, com riquezas naturais, um povo trabalhador e muita capacidade ociosa. Não podemos permitir que o rentismo e o parasitismo dos banqueiros e empresários industriais sigam desmontando o parque industrial constituído em décadas pelo esforço e trabalho da classe trabalhadora.

Unidade das centrais e dos movimentos será marca em 2020

No último dia 27/01, o Dieese sediou mais uma importante reunião, com participação de todas as centrais sindicais do país. A Intersindical Central da Classe Trabalhadora tem apostado todos esses anos na unidade ampla, pois entendemos que a despeito das diferenças, a classe trabalhadora precisa tirar uma plataforma unitária e partir para a ação.

A reunião aprovou um calendário unificado, que passa por várias ações, como a luta contra o desmonte e as filas intermináveis no INSS, que acontecerá nacionalmente em 27/02, o 08/03 Dia Internacional da Mulher trabalhadora, a luta fundamental dos servidores públicos no dia 18/03 contra a reforma administrativa e outros ataques de Bolsonaro ao serviço público e um grande 1º de Maio unitário, em todo o país.

LEIA TAMBÉM:

Desindustrialização: um Brasil de bancos e bois

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários