Assembleias em fábricas nas regiões de Campinas e Osasco agitam campanha salarial do setor químico

Assembleias em fábricas nas regiões de Campinas e Osasco agitam campanha salarial do setor químico

Assembleias em fábricas nas regiões de Campinas e Osasco agitam setor químico

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Trabalhadores das fábricas PPG Tintas, em Sumaré, Henkel Ltda, em Itapevi, e Ecolab Química, em Barueri realizaram hoje (25/09) assembleias para discutir a campanha salarial do Setor Químico, que tem data base em 1º de novembro. As assembleias ocorrem no mesmo dia em que os sindicatos que integram a Fetquim (Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado de São Paulo) entregam a pauta de reivindicações ao Ceag 10 – entidade que representa os patrões do setor químico.

Na sexta-feira, 22/09, também os/as trabalhadores/as da Naturelle Indústria e Comércio de Produtos Naturais, em Cotia também participaram de assembleia com o Unificados.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“Nossa luta garante nossos direitos”

Neste ano, a categoria química reivindica a manutenção das cláusulas da convenção coletiva, incluindo a necessidade de que as homologações sejam feitas sempre com acompanhamento do sindicato. Defender a convenção coletiva e esta cláusula são formas de barrar uma série de ataques a direitos históricos que agora passam a estar ameaçados assim que a reforma trabalhista entrar em vigor em 11 de novembro.

A mobilização em defesa de direitos na base do Unificados em Campinas, Osasco e Regiões começou desde o encontro de base lotado de trabalhadores e seguirá durante o processo de negociação. Nas cláusulas econômicas, a categoria reivindica reposição das perdas inflacionárias ocorridas entre 1º de novembro de 2016 e 31 de outubro de 2017 mais 5% de aumento real. Além disso, que o piso da categoria seja elevado a R$ 2.000 e que o valor mínimo de Participação nos Lucros e Resultados seja de R$ 2.000.

Inflação baixa

Neste ano, a inflação será bastante baixa. A última medição pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) divulgada é relativa à inflação acumulada entre novembro de 2016 e agosto de 2017, que ficou em 1,48% nestes últimos 10 meses. É importante ter claro este contexto porque nas campanhas anteriores, os índices eram numericamente maiores, porém a inflação também era bem maior.

Fonte: Sindicato dos Químicos de Campinas e Osasco


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários