Assembleia tem que votar impeachment do governador Sartori

Assembleia tem que votar impeachment do governador Sartori

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O Rio Grande do Sul vive um verdadeiro caos na sua administração, particularmente na Segurança Pública. A violência atingiu níveis inéditos no nosso estado. A origem desse caos, está na incapacidade do governador José Ivo Sartori em governar o Rio Grande do Sul. Além da incapacidade, o governador tem se mostrado de uma arrogância que o isola totalmente da sociedade e, também, dos outros poderes. Se achando o dono da verdade e encastelado no Palácio Piratini, Sartori assiste o estado se afundar cada vez mais no caos. É incapaz de chamar a sociedade para buscar soluções para os problemas cada vez mais graves do nosso estado.

Essa arrogância tem levado o governador a desrespeitar seguidas decisões judiciais. A mais grave delas é a decisão que obriga o governador a pagar os salários dos servidores da segurança pública na sua integralidade. Essa decisão foi tomada em resposta a um Mandado de Segurança impetrado pelas entidades do Bloco da Segurança Pública. Essa ação já teve o seu mérito julgado, no dia 6 de julho de 2015, pelo Tribunal de Justiça (TJ) que deu ganho de causa para as entidades.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O governador Sartori vem desrespeitando seguidamente a essa decisão do TJ, parcelando os salários dos servidores nos últimos seis meses. O próprio presidente do Tribunal de Justiça do RS, desembargador Luiz Felipe Difini, afirmou nessa quarta (10), na Rádio Guaíba, que o atraso nos salários dos servidores do Executivo e o descumprimento de decisões judiciais que ordenam o pagamento em dia constituem justificativas para um pedido de impeachment contra o governador José Ivo Sartori (PMDB).

A sociedade gaúcha não pode se calar diante dessa ilegalidade cometida pelo governo Sartori. As entidades da sociedade civil precisam se manifestar e exigir da Assembleia Legislativa que cumpra a lei e abra um processo de impeachment contra o governador. A sociedade gaúcha não pode mais conviver com essa situação de ilegalidade em que o governador Sartori meteu o nosso estado. As entidades do Bloco da Segurança vão procurar as outras entidades da sociedade civil, para discutir a elaboração de um pedido de abertura do processo de impeachment do governador Sartori na Assembleia Legislativa.

Sabemos que o processo de impeachment depende de uma forte pressão da sociedade. O governo tem maioria na Assembleia Legislativa, como já ficou provado na votação dos projetos do governo no ano passado, porém, em ano de eleições municipais, a pressão exercida na base dos deputados pode convencer os parlamentares a abrir o processo de impeachment. Por isso, é fundamental a mobilização de toda a sociedade. É a vida dos gaúchos que está em jogo. Se a sociedade se calar agora, continuaremos a perder vidas para a violência, como as mais de mil que já foram perdidas somente nos primeiros seis meses desse ano.

Fonte: Urgeirm Sindicato

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários