fbpx

Foi gigante o 30 de março

Foi gigante o 30 de março - É hora de intensificar as mobilizações

É hora de intensificar as mobilizações, a unidade e a organização para a greve geral

As ruas do Brasil foram ontem, dia 30,  novamente tomadas por milhares e milhares de pessoas contra os cortes de Bolsonaro na educação e na ciência. Nas mais diversas cidades do país, o que se viu foi muita disposição da juventude, grande maioria das manifestações, para fazer o governo recuar dos cortes e mudar a política adotada pelo MEC nos últimos meses.

Além da luta pela educação e pelo futuro do país, o que se viu, foram multidões de estudantes em clima de muita unidade com as trabalhadoras e trabalhadores que estão na luta em defesa da previdência pública e solidária, portanto contra a deforma que tramita no Congresso Nacional. 

Com muitas palavras de ordem dirigidas a Bolsonaro, ao seu ministro da deseducação, aos cortes anunciados pelo governo, a juventude também cantou: UNIFICOU, UNIFICOU, é estudante junto com trabalhador. A greve geral convocada pelas centrais sindicais para o dia 14/06 também foi muito saudada e reafirmada pela multidão que saiu as ruas em mais essa grande manifestação popular contra as políticas do governo da extrema direita.

O Largo da Batata em São Paulo, onde teve inicio o ato na capital paulista foi um exemplo disso. Um mar de gente ocupou o largo e saiu em direção à Avenida Paulista, numa caminhada que durou mais de quatro horas. 

O Secretário Geral da Intersindical saudou os presentes e reafirmou a importância da unidade ampla nesse momento grave da nossa história. “O Largo da Batata está fervendo. Segura essa batata quente, Bolsonaro “, disse Índio, antes de tratar da greve geral marcada para o dia 14 de junho em defesa de empregos e da previdência pública e solidária. 

É hora de intensificar o diálogo entre a juventude e a classe trabalhadora, sedimentar nossa unidade e garantir a organização para a greve geral do dia 14 de junho. Em defesa da educação, de empregos com direitos pra toda população, principalmente para os mais jovens, e da previdência pública, solidária e por repartição. Em defesa da dignidade humana e do desenvolvimento social e justo para nosso imenso Brasil.


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

 

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top