15M: Multidões saíram pela educação e previdência

15M: Multidões saíram pela educação e previdência

15M: Multidões saíram pela educação e previdência | Intersindical

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

15M uniu estudantes e trabalhadoras e trabalhadores

O Brasil foi chacoalhado por milhões de pessoas nesta quarta-feira, Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Aposentadoria e da Educação Pública. Foi histórico. Teve a capacidade de unificar a classe trabalhadora, em particular o pessoal da educação e a juventude em defesa de dois direitos fundamentais: a educação pública e a previdência social.

Ainda não foi possível fazer ter todos os cálculos, mas alguns levantamentos dão conta de que mais de 2 milhões de pessoas foram às manifestações em todas as capitais e nas principais cidades do país.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

(CONTINUA DEPOIS DOS LINKS)


Calcule sua aposentadoria
Imprima o abaixo-assinado contra o fim da aposentadoria
Baixe o jornal da Reforma da Previdência 2019
Baixe a HQ da Reforma da Previdência
Baixe a Cartilha Contra o Fim da Aposentatoria


A luta por direitos não está mais limitada a divisão eleitoral ocorrida em 2018. A forma truculenta como a proposta de extinção da aposentadoria e os cortes no orçamento da educação pública são tratadas pelo governo da extrema direita trouxe para as ruas multidões que não aceitam o desmonte das escolas e universidades públicas, como também não aceitam que as professoras tenham que trabalhar cerca de 15 anos a mais para se aposentar.

Os profissionais da educação e a juventude tiveram papel destacado no processo de mobilização, que influenciou decisivamente a adesão das demais categorias profissionais. No entanto, as duas bandeiras, a Educação Pública e a Aposentadoria, se somaram em um mesmo e amplo movimento de massas, que politicamente tem natureza antifascista. O que é por si só, uma novidade extremamente positiva para a defesa da democracia no país.

Em nova visita aos Estados Unidos, Bolsonaro atacou as manifestações. “São uns idiotas úteis, uns imbecis”, vomitou o presidente fantoche de Trump e subserviente ao capital financeiro, que manda na agenda econômica do governo da extrema direita. Foi um sinal de desespero. Xingar os manifestantes releva a fragilidade de um governo fraco que diante da resistência social se torna cada vez mais irracional. 

Agora é GREVE GERAL dia 14/06

A vitória do 15 de maio cumpriu um papel importante para a mobilização da Greve Geral agendada para 14 de junho, em defesa da aposentadoria, da previdência e educação públicas. Temos menos de um mês para intensificar o diálogo com a população, através do abaixo assinado, mobilizar as categorias, convencer os indecisos e organizar a maior greve geral que o Brasil já teve notícia.

Foto: Mídia Ninja


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários