‘Dias de Temer parecem contados’, diz imprensa estrangeira sobre escândalo 

Achou esta informação importante? Compartilhe em suas redes sociais:

Saiba mais:
→ Vamos às ruas exigir o Fora Temer


Apesar de Michel Temer insistir que não deixará o cargo que usurpou, a imprensa estrangeira já dá como certa a saída dele do cargo de presidente do Brasil.

O jornal francês Le Monde deu o a sentença mais contundente: “Os dias do presidente Michel Temer parecem contados”. E citou os protestos populares exigindo a renúncia de Temer, ocorridos logo após as revelações do dono da JBS, Joesley Batista, onde Temer dá o aval para o pagamento de uma mesada ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, em troca de seu silêncio.

Segundo especialistas ouvidos pelo jornal francês, as notícias parecem suficientes “para fazer Temer cair apenas alguns meses após o impeachment da presidente Dilma Rousseff”.

O inglês The Guardian falou em “gravações explosivas” que motivaram “multidões irritadas e membros ultrajados do Congresso brasileiro a exigiram o impeachment do presidente Michel Temer”. “É provável que a política se torne ainda mais paralisada – mesmo depois das mais recentes queixas de que o governo Temer estava em crise”.

O argentino jornal La Nación comunicou o afastamento do senador Aécio Neves de seu cargo e falou em “escândalo no Brasil”. “Brasília amanheceu sob tensão quando a polícia invadiu o Congresso com um mandato judicial em uma operação ligada ao escândalo que irrompeu ontem, quando foi noticiado que Temer aprovou o pagamento de subornos em um diálogo com os proprietários do frigorífico JBS”, escreveu o periódico argentino, em manchete de seu site.

Já o americano Wall Street Journal deu um tom mais leve: “Brasil: Oposição pede renúncia do presidente após alegação de suborno”, diz o título da matéria, afirmando que o novo escândalo deve desencadear “uma nova onda de turbulência política”.

Postagens Relacionadas

Achou esta informação importante? Compartilhe em suas redes sociais:

*

Top