fbpx

Temer vai reduzir direitos trabalhistas

Além da reforma da Previdência, o presidente interino, que age como fixo, já cogita colocar em pauta a ainda mais polêmica reforma trabalhista, a fim de flexibilizar a CLT – alterando jornadas de trabalho e salários – para aumentar a produtividade econômica e diminuir os custos de investimentos dos empresários.

Não bastasse a reforma da Previdência, o governo do presidente interino, Michel Temer, já cogita colocar em pauta a ainda mais polêmica reforma trabalhista, com negociações coletivas de jornada de trabalho e salários.

Segundo reportagem do jornal O Globo de ontem, 22/05, estaria sendo preparada a flexibilização da CLT, a partir de acordos coletivos, a fim de aumentar a produtividade econômica e diminuir os custos de investimentos dos empresários.

Os direitos previstos na Constituição serão assegurados, porém, não da mesma forma. “Dessa forma, FGTS, férias, previdência social, 13º salário e licença-maternidade, entre outros, continuarão existindo obrigatoriamente, mas serão flexibilizados”, diz a matéria.

Temer vai flexibilizar direitos trabalhistas, sabe o que isso significa na prática?

Sabe seu 13 salário, suas férias remuneradas, seu FGTS, seu adicional noturno, sua licença maternidade e paternidade remuneradas, tais direitos que hoje são obrigatórios por lei, serão “relativizados” e não serão obrigatórios, podendo o empresário “negociar” com você se pagará ou não, por isso se chama “flexibilização” um mero jogo de palavras que esconde que é na realidade TIRAR DIREITOS TRABALHISTAS GARANTIDOS PELA CLT. Sim Temer quer e apoia essa proposta e quer tomar seus direitos, foi por isso que deram o Golpe, por isso é importante tomar as ruas para derrubá-lo.

O Globo

Fonte: Brasil 247

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top