terceirização

DIAP: Bolsonaro vota na Câmara contra os trabalhadores e o povo

Em todas essas votações elencadas pelo DIAP, o presidenciável Jair Bolsonaro foi incoerente com que hoje propõe como candidato ao Palácio do Planalto. Isto é, ele votou contra os interesses do povo e dos trabalhadores na Câmara dos Deputados.

Seara condenada em R$ 3 milhões por terceirização ilícita

Inquérito do MPT apontou que Seara utilizava mão de obra interposta para realização de abates no método Halal. Há relatos de xingamentos, ameaças e humilhações por parte dos supervisores, inclusive forçando o trabalhador a aprender sua tarefa sob pressão mediante a aplicação de chutes.

Senado altera regulamentação do Uber; texto retorna à Câmara

Senado altera regulamentação do Uber; texto retorna à Câmara

O Senado aprovou com alterações, nesta terça-feira (31), o projeto (PLC 28/17) para regulamentar os serviços de transporte que usam aplicativos, como Uber, Cabify e 99. Foram 46 votos favoráveis, 10 contrários e uma abstenção. O relator de plenário, senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), acatou três das 20 emendas apresentadas e o texto volta para análise da Câmara dos Deputados.

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado - INTERSINDICAL

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado

Entusiasta das Reformas Trabalhista e Previdenciária, Rial encontra nelas um campo livre para contratar por hora (trabalho intermitente), terceirizar, pejotizar e explorar de forma selvagem o bancário. Livra-o de direitos trabalhistas e da justiça do trabalho. Rial não tem compromisso com o Brasil e os trabalhadores  

Bancários se mobilizam contra as reformas

Bancários se mobilizam contra as reformas

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região inicia, nesta quinta-feira (14/9), uma campanha de conscientização e mobilização da categoria bancária com o Tema: Governo e Congresso destroem seu passado, presente e futuro.

Quais as ameaças da lei da terceirização?

Quais as ameaças da lei da terceirização?

O procurador geral da República, Rodrigo Janot ajuizou a lei da terceirização. Mas quais são as ameaças desta lei? Entenda como a lei da terceirização afeta os trabalhadores, segundo o diretor do Sintaema, Anderson Guahy.

Janot entra com ação no STF contra a lei da terceirização

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ajuizou na segunda-feira (26), no Supremo Tribunal Federal (STF), uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) contra a lei que libera a terceirização para atividade fim das empresas.

Empresas são condenadas em R$ 1 milhão por terceirização ilícita

Duas empresas, integrantes de um mesmo grupo econômico, foram condenadas a pagar R$ 1 milhão de indenização por danos morais coletivos causados por terceirização ilícita de motoristas de caminhão. A decisão é da 9ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região que reduziu o valor da indenização, que era de R$ 11 milhões.

Índio | Reforma Trabalhista: cinco tiros de morte nos direitos e no futuro do Brasil

O Senado Federal acelera para votar sem debates o PLC 38/2017, da ‘deforma’ trabalhista. Temer e sua base parlamentar manobram para que nenhuma alteração seja feita no texto que veio da Câmara que garante aos empresários uma cesta de novas opções – na linguagem do mercado – para contratar mão de obra, podendo escolher entre tantas modalidades, aquela que propiciar menor custo e melhor se adaptar ao negócio.

Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho lista os direitos ‘usurpados do trabalhador’ na proposta de reforma trabalhista

Confira a nota pública que a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) divulgou no último dia 13/04, onde manifesta sua indignação com o relatório e o texto substitutivo de reforma trabalhista apresentados pelo relator da matéria, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), na Comissão de Reforma Trabalhista, que deve ser aprovado nesta terça-feira (18/04).

Marcos Verlaine | “Reforma” trabalhista: o que era ruim, ficou pior!

O relatório que o deputado Marinho apresentou é um novo projeto, que trouxe algo inimaginável em outro contexto. No atual, está configurado o “vale tudo”, o “salve-se quem puder”, o “poder do mais forte”, porque será isto que definirá os processos negociais pós-CLT.

Reforma Trabalhista: relator legaliza chantagem sobre trabalhador

Pelo texto substitutivo do projeto de reforma trabalhista (PL 6787/16), apresentado na última quarta-feira (12) pelo relator Rogério Marinho (PSDB-RN), os acordos entre patrões e empregados poderão prevalecer sobre a lei (Consolidação das leis do Trabalho (CLT) como regra geral.

Maria Maeno | Terceirização torna mais difícil entender e combater acidentes e doenças, alerta Maria Maeno

A médica Maria Maeno, especializada em Saúde do Trabalho, alertou em dezembro, no Previdência, Mitos e Verdades: se a “reforma” da Previdência defendida pelo governo Temer for aprovada, a menor proteção e maior precarização das relações de trabalho levará as pessoas a “pensar várias vezes” antes de aceitar um afastamento, o que tende a aumentar a cronificação das doenças.

Terceirização: Temer pretende piorar texto sancionado!

A votação do PL 4302/98 acendeu o sinal de alerta entre a população. Temer e sua base golpista ressuscitou um projeto que tramitou há vinte anos e, de maneira sorrateira e sem debates, fez “aprovar” um texto que amplia o período de vigência dos contratos de trabalho temporários e, de quebra, amplia também o alcance da terceirização nas mais diversas atividades.

Fórum dos Trabalhadores contra a Terceirização repudia posição de Gilmar Mendes

O Fórum Nacional Permanente em Defesa dos Direitos dos Direitos dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização (Fórum), em face dos últimos e preocupantes acontecimentos e solidarizando-se com notas já publicadas como, entre outras, as da ANAMATRA, ABRAT, ANPT e do COLEPRECOR, vem a público manifestar seu forte repúdio às declarações desrespeitosas e infundadas do Ministro Gilmar Mendes, do TSE e STF, que, em fala pública intolerável, denuncia tomada de partido contra uma instituição séria e necessária ao país e à concretização dos direitos sociais fundamentais como é a Justiça do Trabalho.

Resolução da Direção Nacional da Intersindical: Agora é Greve Geral

A construção da Greve Geral marcada para o dia 28 de abril é o principal desafio da classe trabalhadora e seus aliados para impedir o fim do direito à aposentadoria e dos direitos trabalhistas e o desmonte do serviço público. As diversas mobilizações do mês de março, como nos dias 8, 15, 28 e 31, além do vitorioso acampamento do MTST em SP, acendeu a luz amarela do golpismo que sente a pressão social contrária, principalmente ao desmonte da previdência.

Baixe o jornal sobre a Greve Geral do próximo dia 28!

Baixe o jornal sobre a Greve Geral do próximo dia 28 e saiba os motivos que levarão os trabalhadores do Brasil a paralisar suas atividades no final de abril. Compreenda melhor a Reforma da Previdência e a necessária defesa da aposentadoria, o projeto de terceirização e mais informações sobre o dia 28, em que todos nós devemos cruzar os braços contra o desmonte e retirada dos nossos direitos!

A terceirização irrestrita ameaça a sobrevivência da Previdência Social

A terceirização irrestrita ameaça a sobrevivência da Previdência Social

Quando a barca neoliberal aporta em terras brasileiras, o trabalhador é convertido em uma espécie de Geni, alvo das pedradas retóricas de quem enxerga o custo da mão de obra como um obstáculo ao crescimento econômico. Ao defender a imposição de uma idade mínima para a aposentadoria, objetivo malogrado durante seu governo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso chamou de “vagabundos” aqueles que se aposentavam mais cedo.

Dia de luta movimenta trabalhadores contra retirada de direitos

Trabalhadores capixabas paralisaram a entrada da Petrobrás, em Vitória, e retardaram por uma hora a abertura das agências bancárias localizadas na Reta da Penha durante a manhã desta sexta-feira, 31. A ação foi em protesto contra a terceirização e as reformas trabalhista e da Previdência e fez parte de um calendário nacional de mobilização em preparação para uma greve geral, a ser realizada no próximo 28 de abril.

Dia 31/3: mais protestos contra a reforma da previdência e a terceirização

O governo está cumprindo à risca com a agenda do golpe. Não se trata de reformar a Previdência Social e muito menos gerar empregos com a reforma trabalhista. Trata-se de acabar com o emprego fixo, alugar pessoas e descartá-las de tempos em tempos para depois recontratá-las. Sem quaisquer direitos. Sem seguro-desemprego, sem auxílio doença e muito menos aposentadoria.

Dia 28 de abril vamos parar o Brasil! | INTERSINDICAL

Dia 28 de abril vamos parar o Brasil!

Reunidos na tarde desta segunda-feira (27), na sede nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), em São Paulo, os presidentes das centrais sindicais, dirigentes sindicais analisaram a grave situação política, social e econômica que o país atravessa e decidiram que:

Temer decide sancionar terceirização irrestrita

Michel Temer decidiu que irá sancionar o projeto da terceirização aprovado pela Câmara dos Deputados na semana passada, que na prática acaba com a CLT e com todos os direitos trabalhistas.

Nota técnica do Dieese esclarece os malefícios da terceirização

Dados obtidos pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Econômicos (Dieese) a partir de recortes específicos na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) revelam, de modo geral, que, nas atividades tipicamente terceirizadas, as condições de trabalho e a remuneração são bem piores do que as verificadas nas atividades que contratam pela CLT.

Lei da terceirização acaba com concurso público, diz procurador-geral do trabalho

A Lei que regulamenta a terceirização ampla no país, aprovada nesta quarta-feira (22) na Câmara dos Deputados, seria o fim do concurso público e um incentivo ao nepotismo nos municípios, no Estado e na União. Essa é a avaliação do procurador-geral do Ministério Público do Trabalho (MPT), Ronaldo Fleury, que enumera consequências negativas para os trabalhadores, para o serviço público e até para o capital.

Terceirização: projeto aprovado põe seu emprego em risco

Ao contrário do que diz o governo e a mídia, a aprovação da terceirização sem limites vai ampliar o desemprego. Isso acontecerá porque os trabalhadores terceirizados têm jornada de trabalho mais extensas que os funcionários diretamente contratados. Ao invés de contratar dois funcionários, a empresa decide contratar apenas um terceirizado com jornada de trabalho maior.

Nota da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho contra a terceirização

A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho – ANAMATRA, entidade que representa cerca de 4 mil juízes do Trabalho, tendo em vista a aprovação, na noite desta quarta-feira (22/3), do Projeto de Lei (PL) nº 4.302/1998, que regulamenta a terceirização nas atividades meio e fim, bem como na iniciativa privada e no serviço público, vem a público se manifestar nos seguintes termos:

Terceirização: agora é Greve Geral!

A Intersindical vem alertando há anos para o risco do congresso votar a terceirização irrestrita. Nem todo mundo se deu conta. Agora, é hora do trabalhador se unir para reverter o golpe. Para a Intersindical o caminho é o da greve geral e povo na rua na defesa dos direitos do povo brasileiro.

Atenção: deputados ameaçam votar terceirização até quarta-feira

O presidente da câmara dos deputados, o Mini-maia, afirmou nesta segunda, durante evento com grandes empresários em São Paulo, que parlamentares vão votar até quarta-feira o projeto que libera a terceirização e quarteirização de todas as atividades, no setor público e privado.

Temer quer o fim da CLT antes de acabar com a aposentadoria

A resistência ao desmonte da previdência está fazendo o governo mudar sua estratégia para agradar aos banqueiros e grandes empresários, acabando com os direitos trabalhistas e previdenciários. É o que aponta matéria do jornal Valor Econômico desta segunda, dia 20/03, cujo título afirma que resistência à reforma da previdência faz governo antecipar trabalhista.

Todo apoio à atuação da ALJT contra a precarização

As Centrais Sindicais brasileiras acompanham, com grande interesse e respeito, a atuação da Associação Latino-americana de Juízes do Trabalho (ALJT), entidade que tem se destacado na luta contra a precarização do trabalho no Brasil.

Golpe de Rodrigo Maia: usar artimanha regimental para passar a reforma trabalhista sem votação em plenário!

Despacho técnico assinado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estabelece que a reforma trabalhista tramite só na comissão especial que discute o tema, formada por 37 dos 513 deputados. Isso significa que a matéria, de amplo interesse dos trabalhadores e trabalhadoras do País, não irá para votação em plenário. Será aprovada na pequena comissão e irá direto para o Senado Federal.

Mais de 1 milhão foram às ruas no 15 de março contra o desmonte da Previdência e dos direitos trabalhistas

A parada estratégia de trabalhadores e trabalhadoras de todo o País em uma série de protestos contra o desmonte da Previdência e contra o extermínio dos direitos trabalhistas ganhou as ruas das principais cidades do Brasil. Mais de um milhão de pessoas integraram os atos convocados pelas Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, ao lado de centrais sindicais que se uniram para dizer ao governo Temer: não vamos aceitar a retirada de direitos!

Golpe à vista: Câmara ressuscita projeto de terceirização de 1998 e ameaça votar semana que vem

Em mais um golpe contra a classe trabalhadora, o governo Michel Temer manobra a agenda de votações no Congresso para impor um retrocesso social ao povo. A nova ofensiva pode ser executada nesta terça-feira (7/03) pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que quer colocar em votação o PL 4302/98, sobre a terceirização, e que já tramitou no passado no Senado. Se tiver o aval dos deputados seguiria direto à sanção presidencial.

Lançamento do Fórum Interinstitucional em Defesa do Direito do Trabalho e da Previdência

Lançamento do Fórum Interinstitucional em Defesa do Direito do Trabalho e da Previdência Social no Congresso Nacional

Acontece nesse momento no Congresso Nacional, no Auditório Nereu Ramos, o lançamento do Fórum Interinstitucional em Defesa do Direito do Trabalho e da Previdência Social. O ato reúne dezenas de entidades que, como a Intersindical – Central da Classe Trabalhadora, se colocam contrários ao desmonte da Previdência Social e dos direitos trabalhistas.

Resolução: Unidade ampla em defesa dos direitos. Fora Temer!

A classe trabalhadora e a juventude estão indignadas. O acordão entre Temer, a maioria do Congresso e o STF – todos sem nenhuma legitimidade para mudar a Constituição – querem, a toque de caixa, destruir os direitos sociais, os serviços públicos e o patrimônio nacional para destinar ainda mais dinheiro para os banqueiros, rentistas e outros bilionários.

Impedir a terceirização irrestrita é prioridade: todo o apoio ao relatório do senador Paim contra o PLC 30

A palavra de ordem agora é concentrar os esforços no Senado Federal para impedir a votação da terceirização irrestrita. A decisão foi tomada ontem (30) pelas centrais sindicais com o relator do PLC 30, senador Paulo Paim (PT-RS). Após uma ampla discussão do texto com a sociedade, por meio de audiências públicas realizadas em todas as capitais do país, Paim decidiu que o parecer de relatório será contra o PLC 30 e apresentará um novo texto em substituição.

Toda pressão sobre o Senado para impedir terceirização irrestrita

A reunião das centrais sindicais realizada na última quarta-feira (23) com o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), mediada pelo senador Paulo Paim (PT-RS), para discutir o trâmite dos projetos de lei que tratam da terceirização terminou com pequenos avanços. Agora é concentrar os esforços no Senado Federal para impedir a votação da terceirização irrestrita. Nesta quinta-feira (24) estava prevista a votação do PLC 30, que deve ficar para a próxima semana.

Dia Nacional de Greves começa forte em todo o País

Desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira (11), diversas mobilizações de trabalhadores e trabalhadoras ganham força em todo o País. Sindicatos ligados à Intersindical Central da Classe Trabalhadora param fábricas e empresas, ocupam praças e chamam a população para o debate contra a retirada de direitos que o governo Temer tenta promover.

Terceirização fraudulenta: STF e a legalização da fraude

Após várias decisões do STF prejudiciais à classe trabalhadora, a mais alta corte marcou para o próximo dia 09/11 o julgamento de Recurso Extraordinário 958.252 que questiona a limitação da terceirização nas chamadas atividades-meio. A decisão do Supremo terá repercussão geral, ou seja, pode liberar a terceirização para todas as atividades e provocar enorme impulso da contratação precarizada. A terceirização é fundamental para baratear custos e aumentar lucros através da redução dos salários e direitos trabalhistas e sociais, permitindo ao capitalista se apropriar de uma parcela maior da renda do trabalho.

#TerceirizaNãoSTF

Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical – Central da Classe Trabalhadora, fala da estratégia do Supremo Tribunal Federal (STF)

Químicos engrossam paralisação do dia 22 e reivindicam 14% de reajuste com aumento real

Químicos engrossam paralisação do dia 22 e reivindicam 14% de reajuste com aumento real

A pauta de reivindicações do setor Químico se soma a de outras tantas categorias pelo país nesta quinta-feira (22) contra a  retirada de direitos, contra o desmonte do serviço público, contra a reforma da Previdência, a suspensão de aposentadorias por invalidez, contra a reforma trabalhista, terceirização e jornada de trabalho de 12 horas, entre tantos ataques que o governo Michel Temer vem promovendo contra os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. Especificamente, os químicos aproveitam a data para reivindicar também 14% de reajuste (o que equivale a 5% de aumento real), R$ 2.000 como piso salarial e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) equivalente ao valor de 2 pisos salariais reajustados.

Trabalhadores cruzam os braços. Greve. Paralisação

Dia 22: cruzar os braços na defesa dos direitos e construir a greve geral

As mobilizações do dia 22/09 serão um importante passo na construção da greve geral e da resistência contra a agenda de retrocessos que o governo Temer quer impor. A Intersindical Central da Classe Trabalhadora, em conjunto com diversas outras centrais, entidades e movimentos sociais participa dessa construção unitária com a perspectiva de derrotar o desmonte do serviço público e dos direitos sociais que Temer prometeu ao grande capital e à direita em troca do apoio ao golpe que o levou, ilegitimamente, à presidência do país.

Greve Geral para barrar o desmonte do serviço público e a retirada de direitos

Alçado ao comando do país por meio de um golpe, perpetrado pelo grande capital e suas conexões na mídia, em setores do judiciário, no congresso e nos centros do império, Temer se esforça para mostrar aos donos do dinheiro e do poder de que é capaz de entregar tudo o que prometeu para se viabilizar como “presidente da república”. Por isso, o Fora Temer é uma necessidade que a cada dia vai sendo sentida por amplas camadas da sociedade

Supermercado Extra é condenado por terceirização ilícita de funcionários

Supermercado Extra é condenado por terceirização ilícita de funcionários

A 5ª Vara do Trabalho em Maceió condenou o Extra Supermercados, filial de Maceió, ao pagamento de uma indenização no valor de R$ 100 mil por terceirizar irregularmente trabalhadores para exercer atividade-fim. Caso descumpra a decisão, a empresa deverá pagar multa de R$ 5 mil por trabalhador em situação irregular. Os valores serão revertidos ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). A sentença é resultado de uma ação civil pública ingressada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).