polícia militar

lula-defender-a-justiça

Há que ter coragem para defender a justiça

Lula está preso há mais de um ano em processo que não transitou em julgado. O Supremo Tribunal Federal ainda não decidiu de forma definitiva se é legal ou não a prisão com decisão em segunda instância quando a liberdade do réu não põe em risco nem a sociedade e nem o processo.

Greve dos Petroleiros: refinarias são alvo de ação de militares

Greve dos Petroleiros: refinarias são alvo de ação de militares

Intervenção militar na greve dos petroleiros! Em uma ação de violação do direito de greve dos trabalhadores, militares do exército ocuparam, com ajuda de Policiais Militares, a Refinaria Henrique Lage (REVAP) localizada em São José dos Campos, Vale do Paraíba (SP) nesta manhã de quarta-feira (30).

Amanco usa PM e GCM para assediar trabalhadores em greve

A porta da Amanco/Mexichem, em Sumaré, amanheceu várias viaturas da Polícia Militar e Guarda Civíl Municipal, acionadas pela empresa para tenta intimidar os/as trabalhadores/as que desde o dia 2/5 mantém uma greve em defesa da pauta de reivindicações que foi entregue à empresa na semana passada pelo sindicato Químicos Unificados.

Denúncias de abusos cometidos por PM de São Paulo crescem 78% em um ano

De acordo com o Relatório Anual de Prestação de Contas da Ouvidoria da Polícia de São Paulo, publicado na semana passada, as denúncias de abusos cometidos por policiais civis e militares subiram 78,3% entre 2015 e 2016 no estado. No ano passado, foram 947 denúncias, contra 531, em 2015.

Por que as ocupações urbanas de Campinas ocupam o centro da cidade?

Nós somos moradores das ocupações Nelson Mandela, Vila Paula, Itayu, Joana D`Arc e Capadócia, aqui de Campinas. Nesse dia 9 março, saímos das ocupações de madrugada e ocupamos o largo do Rosário, no centro de Campinas. Somos mulheres, homens, idosos, estudantes, vendedores, empregados domésticos, eletricistas, enfim, trabalhadores e trabalhadoras que decidiram ocupar o centro da cidade para exigir apenas uma coisa: nosso direito à moradia! Um direito negado constantemente pelo poder público.

Nota do MTST Brasil sobre a violência da polícia na Cehab e a criminalização do movimento

O dia 21 de fevereiro de 2017 ficará marcado como um dia de total descontrole do Estado de Pernambuco no que diz respeito à Segurança Pública. Se a população assistiu horrorizada os desdobramentos do assalto milionário a uma empresa de segurança pela manhã, não foi menos desesperador o campo de guerra criado pela polícia durante a tarde em frente a Companhia Estadual de Habitação de Obras de Pernambuco (CEHAB), no bairro de Campo Grande.

Servidores estaduais do Rio de Janeiro se unem em manifestação

MUSPE – Nota oficial: mantida a manifestação de amanhã (14) no Rio de Janeiro

O MUSPE (Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais) vem a público se manifestar sobre o adiamento da sessão de amanhã, que colocaria em pauta a privatização da CEDAE. Embora a votação tenha sido suspensa, a manifestação marcada para amanhã, às 10h, na ALERJ, está mantida. E o ato é para toda a população do Estado do Rio de Janeiro. As esposas de diversos policiais militares já confirmaram presença.

Sammer Siman | Estudo revela que Espírito Santo tem capacidade financeira para conceder revisão aos servidores

Uma análise aprofundada, realizada pelo economista, mestre em Política Social e Assessor econômico do Sindipublicos Sammer Siman, das contas estaduais, desmente em sete pontos o discurso do governo e revela que o Estado tem capacidade financeira para concessão da revisão geral anual aos servidores, conforme determina a Constituição Federal. Confira abaixo artigo sobre o assunto. Entre as mentiras, diferente do que revelam que a crise e a tragédia da Samarco ‘quebrou’ o Estado, em 2016 o governo teve um orçamento total de R$17,258 bilhões e um superávit de R$782.544 milhões.

Nota das Brigadas Populares sobre a crise da segurança pública no Espírito Santo

Sufocados pela política econômica de Paulo Hartung, que concede mais de 4,5 bilhões de reais em isenções fiscais inconstitucionais a grandes empresas, enquanto corta do orçamento recursos destinados à serviços básicos, como saúde e educação, além de arrochar as condições de trabalho do funcionalismo público tendo como justificativa a falsa necessidade de ajuste fiscal sem limites para o Estado, desde sábado (04/02) policiais militares do ES, suas mulheres e demais familiares iniciaram um movimento por melhores condições de trabalho para a categoria, impedindo o policiamento ostensivo da PM em todas as regiões do Espírito Santo. Na prática, trata-se de uma grande articulação grevista com as seguintes demandas: o reajuste salarial de 43% (a polícia militar do ES tem o salário mais baixo do país e está sem revisão salarial há mais de sete anos), a criação da perspectiva de carreira, o auxílio-alimentação, o plano de saúde, o auxílio-periculosidade/insalubridade e o adicional noturno. Reivindicações mínimas e que qualquer categoria do funcionalismo público tem pleno direito.

Nota Pública das ocupações Resiste Izidora (Minas Gerais)

Nota Pública do Resiste Izidora (Ocupações Rosa Leão, Esperança e Vitória)

Será realizado por 20 desembargadores que compõem o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o julgamento do processo judicial que decide o futuro das 8 mil famílias (cerca de 30.000 pessoas) que compõem as três ocupações da Izidóra – Rosa Leão, Esperança e Vitória – que, em 3,6 anos de luta já construíram mais de 5.000 casas de alvenaria e são comunidades em franco processo de consolidação.

PM de SP será denunciada na OEA por repressão sem limites contra manifestantes

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) anunciou ontem (5), durante coletiva de imprensa realizada no Sindicato dos jornalistas de SP, que a Polícia Militar de São Paulo será denunciada na Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) pela repressão e violência cometida contra manifestantes que participaram no último domingo (4) da passeata contra o governo Michel Temer.