gilberto maringoni

A imunização deixa de ser política pública – e portanto direito – e passa a ser decisão de grandes empresas privadas.

Extensão da QUARENTENA GERAL. Pagamento imediato do auxílio para toda população sem renda. Nenhuma redução ou congelamento de salários. Garantia no emprego. Fora Bolsonaro e Mourão. Impeachment e nova eleição presidencial.

Entrevista com Gilberto Maringoni, professor de relações internacionais da UFABC. A entrevista foi concedida para o Secretário Geral da Intersindical, Edson Índio.

Bolsonaro se fodeu no domingo. Pode ainda manter apoio entre cerca de 30% da população, mas seu quadro tendencial – e é isso o que importa – tem viés de baixa. Perde apoio entre a classe média, mesmo em setores que nele votaram no segundo turno.

ASSISTA: Conjuntura internacional com Gilberto Maringoni, professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC (UFABC).

O programa Conjuntura em Movimento desta semana bateu um papo com o professor de relações internacionais, Gilberto Maringoni, sobre o cenário atual da política internacional, as dificuldades dos Estados Unidos e o protagonismo da China no mercado mundial, e o recuo da extrema direita no mundo. Apresentação Pedro Otoni.

A maior proeza de Jair Bolsonaro não foi ter vencido as eleições. Foi ter imposto sua agenda para toda a disputa. E esse – contraditoriamente – pode ser seu calcanhar de Aquiles no governo.

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora repudia a ação absolutamente descabida numa democracia da Corregedoria da Universidade Federal do ABC (UFABC) que instaurou sindicância para investigar a posição política de trabalhadores dentro desta universidade.

O Comitê Brasileiro pela Paz na Venezuela promove nesta sexta-feira (1º) ato político-cultural para prestar apoio à defesa da democracia e da paz aos venezuelanos. O evento será na República, centro de São Paulo, às 18h.

O povo venezuelano, livre e soberano, retomou em suas mãos o poder originário, elegendo massivamente representantes para a Assembleia Nacional Constituinte. Mais de oito milhões compareceram às urnas, apesar do boicote e da sabotagem de grupos antidemocráticos, em um processo acompanhado por personalidades jurídicas e políticas internacionais que atestaram lisura e transparência. Todas as cidades, …

MANIFESTO PELA PAZ NA VENEZUELA Leia mais »

1. HÁ UMA CRISE profunda na Venezuela. Neste exato momento, ela tem seu fulcro na disputa do poder. Embora exista um poderoso pano de fundo econômico, seu epicentro deslocou-se para a arena política…

É possível que o Brasil tenha entrado em um período de normalização da crise, ou algo aparentado com a “normalidade sofrente”, de que nos falava Cristophe Dejours, em O trabalho entre o sofrimento e o prazer. Não se trata de mera passividade ou conformismo, mas de um patamar a não ser perdido diante de uma situação de incertezas. Há muito de resignação e pouco de mobilização entre os de baixo. 

“A nossa conjuntura deu uma virada há dois meses. Até 15/03 estávamos fechados à possibilidade de luta. O governo vinha com um trator e a gente a pé.  Mas agora temos como nos fazer ouvir através da luta política”. A declaração foi dada pelo jornalista e professor de Relações Internacionais, Gilberto Maringoni, durante a reunião de análise de conjuntura da Intersindical Central da Classe Trabalhadora.

1. Ao contrário do que ocorreu nos meses que antecederam o impeachment, em abril de 2016, as diversas frações classes dominantes brasileiras encontram-se divididas sobre o que fazer depois da revelação da lambança de Michel Temer com o dono da Friboi. Eles não se entendem no destino a ser dado ao usurpador.

Primeira lição que se tira do vulcão desatado a partir das ameaças da perda dos direitos trabalhistas e previdenciários: o que toca a vida concreta das pessoas, sua sobrevivência e o mundo da produção é o trabalho.

A espetacular ação do Ministério Público e da Polícia Federal contra alguns frigoríficos instaurou uma polêmica nas redes: qual a extensão do problema e que tipo de punição aplicar às empresas e seus controladores?

“O impulso imperialista agora se faz pelo mercado e não mais com canhões. A nossa luta tem que ser mais sofisticada”, afirmou Gilberto Maringoni, professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC durante o 1° Congresso da Intersindical Central da Classe Trabalhadora. Maringoni fez questão de pincelar algumas transformações recentes que vêm ocorrendo em …

Gilberto Maringoni: imperialismo do mercado exige luta mais sofisticada Leia mais »

Gilberto Maringoni* O rompimento da polaridade não veio de uma força externa, mas nasce no âmago da coligação petista. E definirá os rumos futuros da política brasileira. Uma das decorrências a ser extraída da degringolada voluntária do governo Dilma é a de que pode estar acabando a polarização PT-PSDB. Ela existe na cena política desde …

Gilberto Maringoni | A polarização PT-PSDB chegou ao fim? Leia mais »

Gilberto Maringoni* As consequências econômicas do ajuste estão à vista de todos: desaceleração, contração, queda do PIB, desmantelamento de parcelas importantes do Estado, privatização, penalização dos mais pobres e a perenização do país como centro de valoração financeira. Mas há outra decorrência pouco falada nesses dias de tratamento de choque, imposto ao país pelo governo petista …

Gilberto Maringoni | O ajuste e a desqualificação da democracia Leia mais »

Gilberto Maringoni* As manifestações de protesto contra o ajuste fiscal, de oposição à direita e pela democracia, marcadas para esta quinta (20) em diversas cidades, está suscitando séria celeuma entre as próprias forças progressistas. Ela é convocada por entidades, como o MTST, o MST, a CUT, a Intersindical, a CTB, a UNE, a UBES e …

Gilberto Maringoni | A política dos puros Leia mais »

Vitória do Partido Popular evidencia falência da social democracia e dilemas dos indignados. Ao recusarem, em sua maioria, participação na política institucional, ativistas abrem espaço para que propaganda conservadora capitalize fracasso do PSOE. Novos governos, baseados em duro arrocho fiscal, tendem a ser instáveis e antidemocráticos

Gilberto Maringoni

Gilberto Maringoni