Tag Archives: economia

Alessandra Camarano (Abrat) fala deste período de fachada democrática

Alessandra Camarano (Abrat) fala deste período de fachada democrática

A presidente da Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat), Alessandra Camarano Martins, abordou a desconstrução do Estado democrático de direito no Brasil, sob o manto democrático, durante o 2º Congresso Nacional da Intersindical.

MP 873: novo AI-5 ou factóide pra nos tirar da pauta da aposentadoria e chantagear o movimento?

O governo Bolsonaro editou a Medida Provisória 873 que impede qualquer forma de custeio da atividade sindical no país. Trata-se de flagrante agressão a Constituição de 1988, que em seu artigo 8º, IV, é categórica: “a assembleia geral fixará a contribuição que, em se tratando de categoria profissional, será descontada em folha, para custeio do sistema confederativo da representação sindical respectiva, independentemente da contribuição prevista em lei”.

Desvinculação de Receitas da União: Um rombo sob medida

Desvinculação de Receitas da União: Um rombo sob medida

Com ela, o governo consegue “desvincular” recursos tributários vinculados a determinados gastos, como por exemplo as contribuições sociais (PIS, Cofins, CSLL etc.) vinculadas ao orçamento da seguridade social e que, portanto, só podem ser utilizadas para os gastos com saúde, assistência social e com o Regime Geral de Previdência.

Em defesa da aposentadoria, democracia e a autodeterminação dos povos

Reforma da Previdência de Bolsonaro: idade mínima de 65, tempo de contribuição de 40 anos e privatização

Reforma da Previdência de Bolsonaro Na tarde de ontem, o jornal O Estado de S. Paulo antecipou o conteúdo da Reforma da Previdência formulada pela equipe econômica de Bolsonaro, sob comando do banqueiro Paulo Guedes. Segundo o jornal, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) prevê o fim da aposentadoria por tempo de contribuição (regra 86/96), que corresponde a cerca

acordo Boeing-Embraer

MPT recorre em defesa de postos de trabalho ameaçados pelo acordo Boeing-Embraer – Leia a nota

Recurso pede reconsideração da decisão que dispensou a União de consultar o Conselho de Segurança Nacional, antes de aceitar a transação Brasília – O Ministério Público do Trabalho ingressou com recurso que pede a reconsideração, em caráter de urgência, da decisão do presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Brito Pereira, que liberou a União de

Petrobras: a raposa no galinheiro | INTERSINDICAL

Petrobras: a raposa no galinheiro

“O primeiro escalão do time do capitão está permeado de quadros que exibem uma relação íntima com o financismo internacional e com os interesses do Departamento de Estado norte-americano”.  Por Paulo Kliass * Muito já foi dito e escrito a respeito dos interesses geopolíticos e econômicos que operaram ao longo do processo do golpeachment de

Neoliberalismo, distopias e Bolsonaro

Por Leda Paulani | Imagem: Alex Andreev | em Outras Palavras A eleição de Jair Bolsonaro para a presidência da república do Brasil deixa o mundo estarrecido. Seu estilo autoritário e agressivo, sua apologia à tortura, suas continuadas ofensas a determinados grupos ao longo de seus quase 30 anos de vida parlamentar (mulheres, negros, LGBTQs) e seu desprezo

A política salarial nos programas dos candidatos à Presidência

O processo eleitoral pelo qual passa o Brasil de hoje assume duas marcas fundamentais. Por um lado, tornou-se uma fábrica de mentiras, pelas denominadas “fake news”, que junto com um esquema forte de comunicação digital (e ao que tudo indica, também ilegal – ver denúncia aqui) levou o candidato Jair Bolsonaro a quase ganhar as eleições no primeiro turno.

10 DE AGOSTO: Basta de juros altos! Chega de extorsão! | INTERSINDICAL

10 DE AGOSTO: Basta de juros altos! Chega de extorsão!

A Maioria do povo brasileiro sofre os efeitos perversos da atuação dos bancos e do capital financeiro na economia. Um exemplo é a taxa de juros praticada no país, que funciona como um Robin Hood ao contrário, pois tira dos pobres e da classe média para engordar as fortunas de banqueiros, grandes empresários e rentistas.

Na pressão: servidores derrubam congelamento salarial

Na pressão: servidores derrubam congelamento salarial

O serviço público ganhou um tento. Por pressão do funcionalismo federal, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019 aprovada nesta quarta (11) pelo Congresso Nacional não impede novos concursos nem impõe congelamento dos salários dos servidores públicos, como queria o ilegítimo Temer.

Debate sobre TRABALHO e EMPREGO na pré-campanha de Guilherme Boulos

Neste sábado, 7: a pré-candidatura Boulos e Sonia debate TRABALHO e EMPREGO. Traga suas propostas!

Assista ao debate ‘É hora de vencer o desemprego’: → Debate sobre TRABALHO e EMPREGO na pré-campanha de Guilherme Boulos É HORA DE VENCER O DESEMPREGO E ACABAR COM A PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO! Neste sábado, dia 7, venha debater e construir as propostas que a candidatura de Guilherme Boulos e Sonia Guajajara defenderão para o combate

PETROBRAS: a disputa do petróleo | INTERSINDICAL

Petrobras: a disputa do petróleo

A disputa pelo controle da Petrobras e das reservas do Pré-sal nos últimos dias indica que a política energética está no centro do conflito político no país. O controle do petróleo brasileiro está em jogo, uma partida que se dá em em diferentes cenários (ou campos), no Congresso, no STF, na imprensa, na Bolsa de Valores e na sociedade em geral. Apresentamos a seguir a situação em alguns deles.

Nota de apoio da Intersindical à greve dos Petroleiros

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora vem manisfestar seu apoio a greve de advertência de 72 horas anunciada pelos petroleiros a partir das meia noite de quarta-feira (30/05). A central compreende que é o momento de produzir a unidade da classe trabalhadora em defesa da Petrobras, isso passa por unificar as lutas entre os trabalhadores da produção, do transporte e os consumidores de combustíveis.

Comissão aprova movimentação do FGTS em pedido de demissão

Comissão aprova movimentação do FGTS em pedido de demissão

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado em reunião realizada, nesta quarta-feira (11), aprovou o PLS 392/16, da senadora Rose de Freitas (MDB-ES), que altera o inciso I do artigo 20 da Lei 8.036, de 11 de maio de 1990, para permitir a movimentação da conta vinculada do trabalhador no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na hipótese de pedido de demissão.

Manifesto dos trabalhadores eletricitários por um setor elétrico público, eficiente e para todos

Manifesto dos trabalhadores eletricitários por um setor elétrico público, eficiente e para todos

A reforma neoliberal da era FHC teve por base dois processos gêmeos, a privatização e a mercantilização. A privatização pretendia acabar com monopólios estatais no setor, elevar a eficiência das empresas e incentivar os investimentos privados. Já a mercantilização era complementar à privatização e, com a energia sendo tratada como uma mercadoria qualquer, os novos agentes privados concorreriam entre si, levando ao barateamento do preço da energia para os consumidores.

A culpa da informalidade é do 'alto' salário mínimo, diz Banco Mundial

A culpa da informalidade é do ‘alto’ salário mínimo, diz Banco Mundial

Parece uma fakenews se não fosse o relatório oficial de uma instituição internacional. O Banco Mundial publicou no último dia 07 (março) estudo que indica o “alto” salário mínimo brasileiro como causa do aumento da informalidade, na mesma oportunidade indica que o salário mínimo brasileiro deveria ser reajustado conforme a produtividade do trabalho.

Mulheres perdem mais postos de trabalho formal

Mulheres perdem mais postos de trabalho formal

Segundo estudo realizado pelo DIEESE, com dados do Caged, as mulheres perderam 42,5 empregos formais no de 2017. No ano de 2017 foram fechados 20,8 mil postos de trabalho no Brasil, um número que ainda não reflete as mudanças negativas da formalização implementadas pela reforma trabalhistas, que só entrou em vigor em novembro do ano passado.

Temer quer o fim da aposentadoria pra entregar previdência pros bancos!

Temer quer o fim da aposentadoria pra entregar previdência pros bancos!

19/02: Dia de Luta com greves, paralisações e manifestações em todo o país. Temer, banqueiros e a mídia jogam sujo pra acabar com seu direito a aposentadoria. Querem desmontar a previdência e entregá-la aos bancos. E já marcaram até a data pra tentar enterrar sua aposentadoria: dia 28/02, quando ameaçam votar a deforma da previdência.

Dívida pública e gastos com juros

Dívida pública e gastos com juros

O ano começou com algumas notícias que os responsáveis pela área de economia dos grandes meios de comunicação aguardavam com bastante ansiedade. Afinal de contas, apresenta-se como árdua e inglória a tarefa de defender e elogiar um governo cuja popularidade anda tão baixa, que chega até mesmo a se confundir com a margem de erro das pesquisas de opinião.

Paulo Kliass - A Previdência Social entre o desespero e a cafajestice

Paulo Kliass | A Previdência entre o desespero e a cafajestice

As estatísticas oficiais relativas ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS) sempre foram objeto de polêmica e controvérsia. A divulgação de números e informações a respeito do sistema gerido pelo INSS implica um sem número de hipóteses que nem sempre conseguem alcançar o status de consenso ou mesmo de maioria entre os especialistas. No entanto, isso faz parte do jogo democrático e do debate plural em uma sociedade que amadurece seus sistemas de políticas públicas.

Aumento de bilionários em 2017 acabaria com extrema pobreza por 7 vezes

Aumento de bilionários em 2017 acabaria com extrema pobreza por 7 vezes

De toda a riqueza gerada no mundo em 2017, 82% ficaram concentrados nas mãos dos que estão na faixa de 1% mais rica, enquanto a metade mais pobre – o equivalente a 3,7 bilhões de pessoas – não ficou com nada. Os dados fazem parte do relatório Recompensem o trabalho, não a riqueza 2018, da organização não governamental (ONG) britânica Oxfam, divulgado na segunda-feira (22). A entidade participa do Fórum Econômico Mundial, que começou nesta terça-feira (23) em Davos, na Suíça.

dividas milionárias do agronegócio

Escândalo: Temer perdoa dividas milionárias do agronegócio

O plenário da Câmara dos Deputados concluiu, nesta terça-feira (12), a votação do PL 9.206/17, que permite o parcelamento de dívidas de produtores rurais (pessoas físicas, cooperativas e intermediários) com descontos e diminui a contribuição social sobre a receita bruta devida pelo setor a título de contribuição previdenciária dos trabalhadores rurais. A matéria será enviada ao Senado. Na Agência Câmara.

Reforma da Previdência Social reduz valor das aposentadorias e afeta consumo das famílias

Reforma da Previdência Social reduz valor das aposentadorias e afeta consumo das famílias

A reformada Previdência Social proposta pelo corrupto governo Temer não só tornará muito mais difícil o acesso ao benefício, como reduzirá o valor das aposentadorias, com impactos sobre a economia do país. De acordo com a economista Denise Gentil, professora da UFRJ, as alterações, associadas à precarização no mercado de trabalho, provocarão queda no consumo das famílias. “O impacto disso sobre o PIB vai ser brutal”.

Lucro dos bancos 2017, no 3º trimestre R$ 13,6 bi (aumento de 10,4%)

Lucro dos 4 maiores bancos cresce 10,4% no 3º trimestre e soma R$ 13,6 bi

O lucro líquido dos 4 maiores bancos do Brasil cresceu 10,4% no 3º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo levantamento da provedora de informações financeiras Economatica, a soma dos ganhos de Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander no período entre julho e setembro foi de R$ 13,6 bilhões ante R$ 12,3 bilhões no 3º trimestre de 2016.

Banco do Brasil tem lucro de R$ 2,8 bilhões no 3º trimestre

Banco do Brasil tem lucro de R$ 2,8 bilhões no 3º trimestre

Nos 9 primeiros meses do ano, a instituição financeira acumula ganhos de R$ 7,9 bilhões. O lucro líquido do Banco do Brasil chegou a R$ 2,841 bilhões no 3º trimestre deste ano, alta de 8,5% em relação aos 3 meses anteriores e de 26,5% sobre o mesmo período de 2016. Nos 9 primeiros meses do ano, a instituição financeira acumula ganhos de R$ 7,9 bilhões – 11,8% acima do resultado registrado no mesmo período do ano passado.

PLS 2042016, PLP 1812015 e PL 33372015 NOTA DE REPÚDIO

Nota de repúdio ao PLS 204/2016, PLP 181/2015 e PL 3337/2015

A plenária do Seminário Internacional 2017, organizado pela Auditoria Cidadã da Dívida e apoiado por dezenas de entidades nacionais e internacionais, que se realiza em Brasília-DF com o tema “Esquema Financeiro Fraudulento e Sistema da Dívida – criação de ‘Estatais não Dependentes’ utilizadas para securitizar Dívida Ativa e lesar a sociedade”, que denuncia mecanismos financeiros perversos que aprofundam a financeirização e provocam, simultaneamente, a geração de dívida e o sequestro da arrecadação pública pelo setor financeiro, manifesta total R E P Ú D I O ao posicionamento dos governadores de alguns Estados da Federação, divulgada em jornais de grande circulação, no dia 08 de novembro de 2017, onde esses defendem a aprovação dos projetos de lei que ora tramitam no Congresso Nacional (PLS 204/2016, PLP 181/2015 e PL 3337/2015).

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado - INTERSINDICAL

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado

Entusiasta das Reformas Trabalhista e Previdenciária, Rial encontra nelas um campo livre para contratar por hora (trabalho intermitente), terceirizar, pejotizar e explorar de forma selvagem o bancário. Livra-o de direitos trabalhistas e da justiça do trabalho. Rial não tem compromisso com o Brasil e os trabalhadores  

Antônio Augusto de Queiroz - Poder econômico pode influenciar a eleição

Antônio Augusto de Queiroz | Poder econômico pode influenciar a eleição

Parcela significativa do empresariado, do sistema financeiro e da direita brasileira – esta não se assumia como tal até pouco tempo atrás – nunca aceitou ou se conformou com o desenho do Estado incluído na Constituição de 1988, tido por eles como intervencionista, do ponto de vista econômico, e perdulário, do ponto de vista fiscal.

Temer na ONU: cinismo a serviço do rentismo e do conservadorismo

Temer na ONU: cinismo a serviço do rentismo e do conservadorismo

Da tribuna da Assembleia-Geral da ONU, o velhaco Michel Temer repete o enredo farsesco que a ninguém engana. Já no início do discurso oco, o ilegítimo atenta contra a inteligência mundial ao “condenar” a discriminação, opressão e miséria. Logo ele, responsável por um governo tão retrógado e reacionário, a exemplo, entre uma infinidade de medidas, da reforma trabalhista recentemente aprovada que joga milhões de pessoas na miséria do subemprego e na ultra precarização que aflige, principalmente, negros, mulheres, trabalhadores/as LGBT e demais setores oprimidos pela exploração.

'Vamos' avança no 1º debate sobre a democratização da economia

‘Vamos’ avança no 1º debate sobre a democratização da economia

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora integrou o primeiro debate sobre a democratização da economia, realizado pela Frente Povo Sem Medo, por meio da plataforma Vamos!, na última terça-feira (12) à noite em São Paulo. Edson Carneiro Índio, secretário-geral da Intersindical Central da Classe Trabalhadora falou ao lado dos economistas Laura Carvalho e Luiz Gonzaga Belluzzo, do sociólogo Ruy Braga e de Ivone Silva, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Manifesto internacional contra a entrega das riquezas do Brasil

Frente em Defesa da Soberania Nacional lança manifesto contra a entrega das riquezas do Brasil e coleta assinaturas

A soberania brasileira nunca foi tão afetada. A Frente Parlamentar em Defesa da Soberania Nacional lança esse alerta para que todos os órgãos de Estado, embaixadas, investidores estrangeiros, imprensa e quem mais interessar.

Assine essa petição e divulgue amplamente. Nossa meta é chegar a 1 milhão de assinaturas!

Privatizações de Temer DIEESE publica relatório e aponta recessão

Privatizações de Temer: DIEESE publica relatório e aponta recessão

Segundo o documento ‘Alguns Comentários sobre a Situação Fiscal e as Privatizações do Governo Temer’, esta política não irá recuperar a economia. Em vez disso, a probabilidade é de colocar o país numa espiral recessiva sem fim. Com investimento e gasto privados travados pelos juros reais altos e expectativas pessimistas.

Reforma política continua na agenda da Câmara nesta semana

Reforma política continua na agenda da Câmara nesta semana

A comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) volta a se reunir nesta terça-feira (15) para concluir a votação de mudanças no texto do relator, deputado Vicente Candido (PT-SP). A reunião está marcada para as 14h30, em plenário a definir.

The Guardian diz que ‘Brasil pode voltar ao mapa da fome’ com medidas de austeridade fiscal de Temer

The Guardian diz que ‘Brasil pode voltar ao mapa da fome’ com medidas de austeridade fiscal de Temer

O jornal britânico ‘The Guardian’ publicou nesta quarta-feira (19) uma reportagem sobre a situação econômica do Brasil no qual sustenta que as medidas de austeridade de Michel Temer aumentarão a pobreza do país e poderão colocá-lo de volta no ‘mapa da fome’. “O Brasil caiu em sua pior recessão por décadas, com 14 milhões de pessoas desempregadas”, destaca o texto.

Dieese descarta projeção de melhora na economia nos próximos meses

Dieese descarta projeção de melhora na economia nos próximos meses

O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou nota técnica na sexta-feira 17 onde afirma não ver melhora na economia do país nos próximos meses, apesar de o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre ter crescido 1% na comparação com os três meses anteriores.

Intersindical participa do lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional (formada por deputados e senadores contrários ao entreguismo do país) será lançada nesta quarta-feira (21), às 15h, no Plenário 2 da Câmara dos Deputados. O economista Sammer Siman, da Intersindical Central da Classe Trabalhadora e das Brigadas Populares, acompanha e nos representará no evento.

Comparar orçamento público e orçamento doméstico é uma falácia

Muitos cidadãos e alunos me perguntam porque nós, economistas keynesianos (ou “heterodoxos”), somos contrários à redução do gasto público para evitar a explosão da dívida pública. A pergunta vem muitas vezes acompanhada de uma analogia com o orçamento doméstico: se uma família gasta mais do que recebe por muito tempo, ela acumula dívidas que, a partir de um certo momento, afastam seus credores.

Valdete Souto Severo | Reforma trabalhista: o desejo do capital em destruir a Justiça do Trabalho

Com ampla cobertura da mídia que representa o grande capital, a manifestação do ex-ministro Mailson da Nobrega ganhou o destaque que as tantas manifestações públicas de repúdio às “reformas” trabalhista e previdenciária não têm. Ele afirmou em seu blog da Veja que a “reforma” acabará com os “resquícios do Estado corporativista de Getúlio”, embora admita, no mesmo texto, que a unicidade sindical (talvez um dos últimos resquícios de algo que deveria mesmo ser repensado) se mantém.

Desemprego é o maior da história para o trimestre, diz IBGE

O número de desempregados no país atingiu 14,084 milhões de pessoas no trimestre encerrado em abril, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados na quarta-feira (31). A taxa verificada no período foi de 13,6%, a maior para trimestres terminados em abril desde o início da série histórica, em 2012.

Paulo Kliass | Enquanto isso, na sala de juros…

O principal argumento utilizado pelos setores do financismo, como tentativa de justificativa para o golpeachment, era a suposta incapacidade da equipe que vencera as eleições em outubro de 2014. Dessa forma, todos os problemas do Brasil seriam resolvidos, da noite para o dia, apenas com a saída da Presidenta. De acordo com tal raciocínio carregado de oportunismo, pouco importa o rito democrático e o respeito à institucionalidade da ordem republicana.

André Santos | As reformas de Temer não são do governo, são do mercado

As reformas da Previdência (PEC 287/16) e a trabalhista (PL 6.787/16 – PLC 38/17), não pertencem mais ao governo. Sequer foram concebidas pelo Planalto. As propostas são do mercado e foram concebidas para favorecer o capital. Essas matérias são interesse direto dos setores financeiro e produtivo, que pressionarão o Congresso Nacional para que sejam aprovadas nas duas Casas legislativas.

Audiência na CPI mostra falta de consenso sobre reforma do sistema previdenciário

No entendimento do presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Ernesto Lozardo, diante do atual quadro das despesas públicas, as propostas de reforma vão assegurar definitivamente a solvência da Previdência Social respeitando os direitos adquiridos, sem afetar os beneficiários e segurados que já têm os requisitos para os benefícios.

Mesmo com queda de Temer, mercado vai querer continuar no comando

Consultorias já avaliam que Temer caiu. A MCM Consultores vai além, apontando, em nota enviada a clientes, que “do ponto de vista da economia e da restauração da normalidade no país, quanto mais rápido Temer cair, melhor”. Segundo sua avaliação, a renúncia do presidente seria o melhor caminho, havendo como alternativa a cassação da chapa Dilma-Temer no TSE.

Paulo Kliass | CARF vs ITAÚ: Escândalo do financismo

A seletividade e a parcialidade com que os grandes meios de comunicação tratam as decisões de política econômica em nossas terras são impressionantes. Apesar de já estarmos habituados a essa forma peculiar de (des)tratar a realidade do dinheiro e dos negócios, a cada nova semana parece que as “famiglie” da grande imprensa tentam se esmerar ainda mais nessa busca incansável pelo absurdo.

Bancos lucram R$ 48,5 bi em 2016 e são setor que mais ganhou grana no País

Apesar de ter uma queda de 13%, os bancos brasileiros conseguiram se manter como o setor que mais lucrou no País em 2016, segundo levantamento feito pela consultoria Economatica com as empresas listadas na Bolsa. Com 23 instituições, o bancos conseguiram lucrar R$ 48,595 bilhões no ano passado.

Golpe à vista: Câmara ressuscita projeto de terceirização de 1998 e ameaça votar semana que vem

Em mais um golpe contra a classe trabalhadora, o governo Michel Temer manobra a agenda de votações no Congresso para impor um retrocesso social ao povo. A nova ofensiva pode ser executada nesta terça-feira (7/03) pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que quer colocar em votação o PL 4302/98, sobre a terceirização, e que já tramitou no passado no Senado. Se tiver o aval dos deputados seguiria direto à sanção presidencial.

Top