Sindifort na luta nacional contra a retirada de direitos feita pelo governo Temer

Sindifort na luta nacional contra a retirada de direitos feita pelo governo Temer

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O Sindifort e a Intersindical – Central da Classe Trabalhadora estão permanentemente na luta contra os ataques do governo Temer aos direitos dos trabalhadores e da população. São dezenas de projetos, propostas, emendas e medidas provisórias que, além de retirarem direitos e conquistas históricas, colocam cada vez mais os recursos do país a serviço de banqueiros, latifundiários e grandes grupos econômicos e retiram recursos da saúde, educação, habitação e etc.

Nos dias 12,13 e 14 de setembro/16, as diretoras Ana Miranda, Tereza Machado e Ana Castro estiveram em Brasília juntamente com outros sindicalistas e representantes de movimentos sociais de todos o país, para protestar contra a reforma da Previdência, a reforma trabalhista, a regulamentação da terceirização sem limite permitindo a precarização das relações de trabalho e os demais projetos que vão contra os interesses dos trabalhadores. É importante lembrar que parte destes projetos e ações foram iniciados  na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Vamos ficar atentos, mobilizados e prontos para a luta! Fora Temer!

Confira abaixo os projetos, medidas provisórias e reformas que atacam nossos direitos:

1. (PL 4302/1998 – Câmara, PLC 30/2015 – Senado, PLS 87/2010 – Senado)

 
2. Redução da idade para início da atividade laboral de 16 para 14 anos
(PEC 18/2011 – Câmara);
 
3. Instituição do Acordo extrajudicial de trabalho permitindo a negociação direta entre empregado e empregador
(PL 427/2015 – Câmara);
 
4. Impedimento do empregado demitido de reclamar na Justiça do Trabalho
(PL 948/2011 – Câmara e PL 7549/2014 – Câmara);
 
5. Suspensão de contrato de trabalho
(PL 1875/2015 – Câmara);
 
6. Prevalência do negociado sobre o legislado nas relações trabalhistas
(PL 4193/2012 – Câmara);
 
7. Prevalência das Convenções Coletivas do Trabalho sobre as Instruções Normativas do Ministério do Trabalho
(PL 7341/2014 – Câmara);
 
8. Livre estimulação das relações trabalhistas entre trabalhador e empregador sem a participação do sindicato
(PL 8294/2014 – Câmara);
 
9. Regulamentação do trabalho intermitente por dia ou hora
(PL 3785/2012 – Câmara);
 
10. Estabelecimento do Código de Trabalho
(PL 1463/2011 – Câmara);
 
11. Redução da jornada com redução de salários
(PL 5019/2009 – Câmara);
 
12. Vedação da ultratividade das convenções ou acordos coletivos
(PL 6411/2013 – Câmara);
 
13. Criação de consórcio de empregadores urbanos para contratação de trabalhadores
(PL 6906/2013 – Câmara);
 
14. Regulamentação da emenda constitucional 81/2014, do trabalho escravo, com supressão da jornada exaustiva e trabalho degradante das penalidades previstas no Código Penal
(PL 3842/2012 – Câmara, PL 5016/2005 – Câmara e PLS 432/2013 – Senado);
 
15. Estabelecimento do Simples Trabalhista criando outra categoria de trabalhador com menos direitos
(PL 450/2015 – Câmara);
 
16. Extinção da multa de 10% por demissão sem justa causa
(PLP 51/2007 – Câmara e PLS 550/2015 – Senado);
 
17. Susta a Norma Regulamentadora 12 sobre Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos
(PDC 1408/2013 – Câmara e PDS 43/2015 – Senado);
 
18. Execução trabalhista e aplicação do princípio da desconsideração da personalidade jurídica
(PL 5140/2005 – Câmara);
 
19. Deslocamento do empregado até o local de trabalho e o seu retorno não integra a jornada de trabalho
(PL 2409/2011 – Câmara);
 
20. Susta Norma Regulamentadora 15, do Ministério do Trabalho, que regula as atividades de trabalhadores sob céu aberto
(PDC 1358/2013 – Câmara);
 
21. Susta as Instruções Normativas 114/2014 e 18/2014, do Ministério do Trabalho, que disciplinam a fiscalização do trabalho temporário
(PDC 1615/2014 – Câmara);
 
22. Estabelecimento da jornada flexível de trabalho
(PL 2820/2015 – Câmara e PL 726/2015 – Câmara);
 
23. Estabelecimento do trabalho de curta duração
(PL 3342/2015 – Câmara);
 
24. Transferência da competência para julgar acidente de trabalho nas autarquias e empresas públicas para a Justiça Federal
(PEC 127/2015 – Senado);
 
25. Aplicação do Processo do Trabalho, de forma subsidiária, as regras do Código de Processo Civil
(PL 3871/2015 – Câmara);
 
26. Reforma da execução trabalhista
(PL 3146/2015 – Câmara).
 
b) O petróleo é nosso?
 
27. Fim da exclusividade da Petrobras na exploração do pré-sal
(PL 6726/2013 – Câmara);
 
 
28. Estabelecimento de que a exploração do pré-sal seja feita sob o regime de concessão
(PL 6726/2013 – Câmara)
 
29. Reforma previdenciária (deverá ser enviada brevemente ao Congresso Nacional)
Idade mínima de 65 anos para aposentadorias de homens e mulheres, aumento do tempo mínimo de contribuição, fim dos regimes diferenciados para servidores e mudanças nas regras para concessão de pensões. Estas são algumas das propostas para reforma
 
30. Limite dos gastos públicos
(PEC 241/16 – tramitando na Câmara)
Extingue concursos, congela salários e desobriga gastos mínimos com saúde e educação. Tudo isso para garantir pagamento de juros e amortizações da Dívida Pública

31. Concessões de serviços nas áreas de transporte, energia e saneamento (privatizações)
Serão financiadas com até 80% do dinheiro público (BNDES) com prazos que chegam a 30 anos. É o governo privatizando e financiando quem vai comprar os bens públicos quase a fundo perdido.

Fonte: Sndifort

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Manifestação contra a #PEC32
Manifestação contra a #PEC32
#7SForaBolsonaro
#7SForaBolsonaro
Raul Campos, trabalhador da #PROGUARU, no 7S Fora Bolsonaro!
Raul Campos, trabalhador da #PROGUARU, no 7S Fora Bolsonaro!
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários