Servidores do Congresso ameaçam greve na Câmara dos Deputados

Compartilhe

Manifestação é contra a reforma da Previdência proposta pelo governo Temer

Servidores públicos lotaram o Salão Verde da Câmara em protesto contra a reforma da Previdência e a reforma trabalhista, que está sendo votada nesta terça-feira (25), na comissão especial. A manifestação foi realizada por funcionários do próprio Congresso, que também serão afetados com as mudanças nas regras do sistema.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“Não à reforma, a Previdência é nossa”, cantaram. Os servidores também entoaram palavras de ordem e afirmaram que a categoria vai aderir à greve geral convocada para sexta-feira (28): “Greve geral, a Câmara vai parar”.

Ao avistar um deputado, os manifestantes engrossavam o coro afirmando que quem votasse a favor da reforma não seria reeleito “Se votar, não vai voltar; quem tirar direito não será reeleito”, disseram. Eles também tentaram entrar no plenário, mas foram barrados pela segurança.

Panfletagem

Em panfletos entregues durante a manifestação, os servidores reivindicavam uma regra de transição para os servidores públicos concursados que ingressaram no sistema antes de 2003. Segundo eles, todas as outras categorias de trabalhadores, públicos e privados, têm uma transição prevista no texto.

Fonte: JC Online
Foto: Reprodução / George Marques

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Edson Índio, na Conferência Nacional dos Bancários
Edson Índio, na Conferência Nacional dos Bancários
Mané Gabeira, na Conferência Nacional dos Bancários
Mané Gabeira, na Conferência Nacional dos Bancários
Rita Lima, na Abertura dos Congressos dos Bancos Públicos
Rita Lima, na Abertura dos Congressos dos Bancos Públicos
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários