Nota de repúdio à possível extinção do Ministério do Trabalho pelo governo Bolsonaro

Nota: repúdio ao possível fim do Ministério do Trabalho

Fim do Ministério do Trabalho?

O anúncio de Jair Bolsonaro sobre o fim do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), nesta quarta-feira (07), confirma sua agenda de ataques aos direitos da classe trabalhadora. Para ele, os rendimentos do trabalho e os direitos sociais são os inimigos do país.

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora repudia a extinção do ministério, cujo significado é a completa desregulamentação do mercado de trabalho. Alertamos aos trabalhadores e seus aliados a se opor a essa medida de enorme retrocesso.

Criado há 88 anos, o MTE é responsável por regular as relações entre capital e trabalho, além de formular políticas de geração de emprego e renda. Abriga uma equipe importante de servidores que têm a missão de fiscalizar e coibir abusos de patrões contra trabalhadores, desde as situações de trabalho análogo à escravidão até o cumprimento de direitos como férias e 13º salário.

Ao lado da prometida carteira de trabalho verde e amarela, o fim do MTE significam carta branca para o empresariado desrespeitar todos os direitos trabalhistas adquiridos ao longo de séculos.

Se o governo do golpista Michel Temer já rasgou a CLT, a extinção do MTE e o desmonte do Estado seriam a cartada final contra qualquer proteção trabalhista.

Bolsonaro vem dizendo que o trabalhador precisa escolher entre ter emprego ou direitos. São declarações de guerra contra a classe trabalhadora.

Nós não aceitaremos seus desmandos. Vamos à luta, em unidade com todas as forças populares deste país.

Trabalhador exige emprego e não abre mão de seus direitos!
Contra a extinção do Ministério do Trabalho!

INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Postagens Relacionadas

One Comment;

*

Top