PM dispara contra moradores da Ocupação Colonial e prende Guilherme Boulos

PM dispara contra moradores da Ocupação Colonial e prende Guilherme Boulos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

A tropa de choque da Polícia Militar disparou bombas de gás lacrimogêneo e gás de pimenta durante reintegração de posse de um terreno da Ocupação Colonial, em São Mateus, na Zona Leste de São Paulo, na manhã desta terça-feira (17). Guilherme Boulos, da coordenação nacional do MTST, acabou detido

Por volta das 7h, os moradores pediram para os oficiais de Justiça aguardarem a análise do pedido do Ministério Público de suspensão da ação de reintegração de posse para tentarem reverter a decisão, mas não conseguiram e, por volta das 8h20, a Polícia Militar avançou de forma truculenta.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A tropa de choque alega desobediência civil de Boulos e cita a participação de atos pelo “Fora Temer” como justificativa para a ação. 

Antes de ser preso por “desobediência civil”, Guilherme Boulos, em entrevista ao site G1, havia alertado que a PM poderia “promover uma tragédia como a da [desocupação] do Pinheirinho de São José dos Campos em 2012 a mando da justiça elitista e covarde de São Paulo”.
Os moradores da comunidade colonial disseram que foram notificados há uma semana por um oficial de Justiça e tentaram resistir com barricada na Rua André de Almeida. O terreno é de propriedade particular e cerca de 6 mil pessoas vivem na Ocupação Colonial há um ano e meio.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários