Motoristas se mobilizam para a greve em São Paulo

Motoristas se mobilizam para a greve em São Paulo

Mais de 8 mil condutores são esperados para assembleia decisiva da categoria, nesta quinta-feira (16), no CMTC Clube. Neste dia, a direção do Sindmotoristas fechará a semana de lutas, que começou com as assembleias, nas garagens, carros de som circulando nos terminais e pontos de ônibus e a distribuição da “Carta Aberta à População”.

Com o impasse nas negociações salariais e sem uma luz no fim do túnel, devido à intransigência do setor patronal, os trabalhadores devem aprovar novas ações, inclusive a decretação do Estado de Greve. Infelizmente, será necessária adotar uma medida mais drástica, depois de o sindicato esgotar todos os esforços para um entendimento das partes.

Hoje (16/05) os condutores de São Paulo irão realizar assembleia para definir sobre a proposta de deflagração do Estado de Greve da categoria. A medida ocorreu depois de esgotadas as tentativas de negociação com os patrões.

A negociação salarial encontra-se no impasse, uma vez que o setor patronal apresenta propostas que acabam por precarizar e retirar direitos dos condutores, o que foi terminantemente negado pelo sindicato da categoria.

Os patrões não tem argumentos para sustentar suas próprias propostas, uma vez que as novas licitações relativas à prestação de serviços de transporte coletivo na cidade são extremamente benéficas para os empresários, permitirá, por exemplo, que as dívidas das empresas sejam saldadas com diversos incentivos inclusos no contrato de licitação.

A assembleia acontece em uma conjuntura de efervecência, um dia após as massivas mobilizações em todo o país contra os cortes da educação e o fim da aposentadoria. Este clima de combatitividade que alastrou em todo país, irá também fortalecer a categoria dos condutores, que terão, com certeza um ambiente mais propício para dialogar com a população sobres suas pautas e conduzir a greve da categoria.

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora se solidariza com os condutores e esperamos que os mesmos se somem na Greve Geral no dia 14 de Junho, em defesa da Aposentadoria Pública e Solidária.

Texto: Pedro Otoni


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Tags

*

Top