Lockdown da Classe Trabalhadora

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Ampla mobilização nacional em defesa do lockdown com auxílio emergencial de 600 reais, vacinação e o fim do governo de Bolsonaro

Na última quarta-feira (24) a Campanha Nacional Fora Bolsonaro organizou, em todo o Brasil, o Lockdown da Classe Trabalhadora, um dia de mobilização e denúncia que envolveu entidades sindicais e populares em todas as regiões do país.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Diante da postura negacionista do governo frente à pandemia, centenas de organizações, nas cinco regiões do país, realizaram atividades coordenadas nas redes sociais e ações simbólicas nas principais cidades do país. 

No dia 23, um dia antes do ato, ocorreu um dos maiores panelaços do últimos anos, no momento em que Bolsonaro fez um pronunciamento em cadeia nacional, o que demonstra a reprovação da população à postura do governo frente à pandemia. 

O Lockdown com Auxílio Emergencial de 600 reais foi a pauta central nas principais plataformas virtuais. A hashtag #Lockdownpelavida ficou entre as 10 mais utilizadas nas redes durante o dia.

As ações simbólicas foram desenvolvidas localmente, respeitando o contexto de cada município. Foram realizadas colagem de cartazes, exposição de faixas em viadutos, bloqueio temporário de vias, além da circulação de carros de som em bairros populares. 

A Intersindical esteve presente nestas ações em todo o Brasil através da atuação ativa dos seus sindicatos e organizações filiadas. “ A principal preocupação neste momento é a garantia da vida das pessoas. Para isso não há outra alternativa senão um lockdown de verdade, ou seja, uma suspensão das atividades não essenciais, mas que ao mesmo tempo se garanta para cada família que necessita o Auxílio Emergencial de verdade, no valor de 600 reais, só isso garante que as pessoas possam ficar em casa”. destacou  Edson Carneiro Índio, secretário geral da Intersindical.

Ao ultrapassar 300 mil mortos, o Brasil enfrenta a maior crise sanitária da sua história, o desemprego, a fome e a falta de leitos de UTI compõem um cenário de guerra, uma guerra que o governo genocida atua declaradamente contra sua própria gente. Por isso, a luta não para, a Campanha Fora Bolsonaro já indica que no mês de abril ocorrerão mais mobilizações de caráter nacional.

Foto: Militantes da Intersindical em Porto Alegre participam da manifestação do dia 24 de março

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários