Depois da pressão popular, Temer recua e mudará cinco pontos da PEC da Previdência

Depois da pressão popular, Temer recua e mudará cinco pontos da PEC da Previdência

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Pelo novo texto, será mantida a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres. Pressione os deputados a favor desta reforma que privilegia os bancos e massacra os tralhadores

Após a crescente resistência de parlamentares contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, a reforma da Previdência, o governo Michel Temer anunciou que fará mudanças no projeto. O recuo será em cinco pontos: a aposentadoria de trabalhadores rurais, os benefícios de prestação continuada (BPC), as pensões, a aposentadoria de professores e policiais e as regras de transição para o novo regime previdenciário.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O anúncio foi feito na quinta 6 pelo relator da matéria na Câmara, Arthur Maia (PPS-BA), após reunião com o presidente Temer e os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Eliseu Padilha (Casa Civil). Segundo o deputado, será mantida a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres.

As mudanças acontecem logo após o jornal O Estado de S. Paulo divulgar uma pesquisa que mostra a rejeição de 251 deputados à proposta – número suficiente para barrar a mudança nas regras das aposentadoria.

O deputado de oposição Glauber Braga (PSOL – RJ) lembrou que a proposta sofre resistência até dos aliados do governo e que o número de votos a favor da reforma não chegaria a 100, quando são necessários 308 votos. “Mais de 240 já se manifestaram contra o desmonte da Previdência pública e esse número só vai aumentar, porque após a primeira listagem ser divulgada aqueles que estão em cima do muro vão dizer “não” à reforma.”

Reaja

É preciso manter a pressão sobre os parlamentares para que eles votem contra as reformas da Previdência e trabalhista. É muito importante os bancários e demais categorias enviarem e-mailsaos deputados dizendo que se votarem a favor não serão reeleitos.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Santos e região

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários