Centrais organizam 1º de maio unificado contra o fim da aposentadoria

Centrais organizam 1º de maio unificado contra o fim da aposentadoria

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

1º de maio unificado

Pela primeira vez na história, o Dia do Trabalhador, comemorado em 1º de Maio, será organizado em conjunto por todas as centrais sindicais brasileiras. O motivo é a unidade contra a “deforma” da Previdência, do governo Bolsonaro. O evento começa às 10h, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, com o lema  “Em defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras: contra o fim da aposentadoria, por mais empregos e salários decentes”. 

Entre as atrações musicais confirmadas para o ato na capital paulista estão Ludmilla, Simone e Simaria, Maiara e Maraísa, Paula Fernandes, Leci Brandão e Toninho Geraes. Cidades como Brasília, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre, Fortaleza, Goiânia e Recife também terão manifestações unificados.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.


VEJA TAMBÉM

Calcule sua aposentadoria


Além da Intersindical, participam CUT, Força Sindical, CTB, CSP-Conlutas, Nova Central, CGTB, CSB e UGT. As Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo também se somaram à organização do 1º de Maio.

Para a dirigente da Intersindical Nilza Pereira, o governo Bolsonaro foi eleito para “um ataque completo contra os trabalhadores” e isso exige que as centrais sindicais evitem ao máximo a dispersão. “Mudou a necessidade da organização, da luta e da força dos trabalhadores para resistir a esses ataques”, defende.

“Esse 1º de maio unificado é histórico, porque é o primeiro com todas as centrais do Brasil. A importância desse ato é do tamanho da luta que os trabalhadores têm que fazer para que quem está trabalhando hoje tenha direito a se aposentar e para que as próximas gerações tenham perspectiva de aposentadoria”, considera Nilza Pereira, que também é dirigente do sindicato dos químicos de Osasco.

Texto: Matheus Lobo


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários