Petroleiros

Nesta quarta-feira (19/02) o Conselho Deliberativo da FUP em conjunto com as direções dos sindicatos da categoria definiram por suspender provisoriamente a greve para que a Comissão Permanente de Negociação da categoria possa participar da Reunião de Mediação agendada para sexta-feira (21/02).

A greve nacional dos petroleiros, realizada por enquanto na base dos sindicatos da FUP, mas que deve envolver também as entidades ligadas à Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) tem recebido novas adesões a cada dia.

Em poucos dias, a mobilização dos caminhoneiros conseguiu parar o país e provocar um abalo sísmico no sistema político. Percorrem as margens de toda essa pulsão transformadora e avassaladora a disputa do movimento, via uma guerra ideológica – o que é comum em todo fenômeno espontâneo. O vazio está em demasia e muitos gritam para preenche-lo, sem conseguir, por enquanto, apropriar-se dele em sua completude.

Em Cubatão, trabalhadores petroleiros estão mobilizados desde a madrugada, contra o preço do gás e dos combustíveis e pela Petrobras 100% pública! A Petrobras é do povo!

Petroleiros paralisam a refinaria de Paulínia, em São Paulo, e dialogam sobre a importância de uma empresa pública, contra o aumento dos combustíveis e do gás.

A Intersindical Baixada Santista, a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, a Frente Povo Sem Medo, militantes do PSOL estão posicionados desde às 6h, no escritório central do Valongo, em Santos SP, participando da greve dos petroleiros da Baixada Santista.

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5 REGIÃO PODE SUSPENDER, NO JULGAMENTO DA AÇÃO POPULAR MOVIDA PELOS PETROLEIROS, A VENDA SEM LICITAÇÃO E POR PREÇO DE BANANA DA MAIOR E MAIS NOVA MALHA DE DUTOS DE ÓLEO E GÁS DO PAÍS.

Pela redução do preço do gás e do combustível, Frentes convocam Dia Nacional de Luta. O povo brasileiro está indignado com o alto custo de vida, o valor do gás e do combustível, que já foi reajustado mais de duzentas vezes em dois anos e exige respostas imediatas.

Começa nesta quarta-feira (30) e será por tempo indeterminado. Por ampla maioria de votos, os petroleiros do Litoral Paulista aprovaram a deflagração de greve, por tempo indeterminado, a partir desta quarta-feira (30).

Com a entrada dos petroleiros na luta pela redução dos preços dos combustíveis, defesa da Petrobras ganha fôlego.

As centrais sindicais estão reunidas hoje (28), pela manhã, para discutir formas de participação das demais categorias de trabalhadores na greve dos caminhoneiros. A Frente Povo Sem Medo, também se reúne a a tarde para discutir a participação dos movimentos sociais no processo de paralisação nacional.

Os responsáveis diretos são Pedro Parente e Michel Temer que desde 2016 iniciaram a nova política de preços tendo como um dos eixos a paridade com os preços internacionais, o que na prática abriu a possibilidade de ajustes diários. Além disso, a diminuição da produção e a abertura do mercado nacional para a importação reforçam o objetivo claro de desmonte e privatização da Petrobras. Não a toa, no último mês, foi anunciado o plano de venda de quatro refinarias e doze terminais da Transpetro.

A votação mais polêmica da agenda do golpe contra o povo brasileiro na Câmara dos Deputados está prevista para acontecer na manhã desta terça-feira (18). Faltam votar os destaques que alteram o texto original do projeto (PL 4567/16), um lobby das grandes petrolíferas internacionais para ficar com a tecnologia de exploração e comercialização do pré-sal da Petrobras.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na última quarta-feira (5), o Projeto de Lei 4567/16, de autoria do então senador José Serra (PSDB), que libera multinacionais para explorar o pré-sal brasileiro sem a participação da Petrobrás, que detinha 30% de participação mínima. Além disso, a companhia deixa de ser a operadora de todos os …

Câmara aprova venda de até 100% do pré-sal às multinacionais Leia mais »

Após forte mobilização de movimentos sociais, sindicatos, e principalmente petroleiros, líderes da base governista e da oposição na Câmara dos Deputados chegaram a um acordo para não votar a retirada da obrigatoriedade da Petrobras como operadora única do regime de partilha de produção em áreas do pré-sal na última terça-feira (13). Ficou acertado que o Projeto de Lei 4567/16, será apreciado somente depois do 1° turno das eleições municipais. Havia risco de votação ainda ontem.

Os governistas descumpriram um acordo feito com a oposição  na quarta-feira para que o projeto não fosse analisado pelo colegiado nesta semana. Sob forte resistência de parlamentares da oposição, o texto-base do Projeto de Lei 4.567/16 – que retira a obrigatoriedade da Petrobras de participar da extração de petróleo da camada pré-sal – foi aprovado …

Texto-base que entrega pré-sal ao grande capital avança na Câmara Leia mais »

Esta notícia reforça os alertas da Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras) com relação à importância da Operação Única do pré-sal pela Petrobrás para evitar a corrupção na medição fraudulenta da produção e dos custos de investimento e operação. Além das práticas usuais de evasão fiscal. Por Irina Slav, para Oilprice.com Sobreviver a crise dos …

Rebeldes e evasão fiscal: problemas da Chevron se acumulam Leia mais »

Frente Brasil Popular-SP e Povo Sem Medo convoca para o ato em defesa da Petrobras nesta sexta. Movimentos sociais e sindical que compõem a Frente Brasil Popular e a Povo Sem Medo organizam na próxima sexta-feira (24) um ato em defesa da Petrobras e do Pré-Sal. A ação está programada para iniciar às 10h, na …

Ato em defesa da Petrobrás e do Pré-Sal Leia mais »

De autoria do senador José Serra (PSDB-SP), o PLS 131/2015 se configura como uma estratégia totalmente entreguista, uma vez que a venda atinge em cheio a soberania nacional. Os recursos naturais do Brasil devem estar a serviço dos interesses do povo e não do lucro privado. Além de que, os preços do petróleo estão sendo …

Senado pode votar hoje fim da exclusividade da Petrobras no pré-sal Leia mais »

A Petroleos Mexicanos (Pemex) e o Sindicato dos Trabalhadores de Petróleo da República Mexicana (STPRM) fizeram acordo para a demissão de pelo menos 5000 trabalhadores no início de 2016, numa primeira fase do que chamam de “plano de reestruturação”. O número total de demissões previstas para este ano é desconhecido. Mas a imprensa mexicana já …

Pemex pode demitir 13 mil trabalhadores em 2016 Leia mais »

A Intersindical – Central da Classe trabalhadora e o Sindicato dos Bancários de Santos e Região repudiam com veemência a repressão da Polícia Militar do Estado de São Paulo contra a manifestação pacífica realizada, dia 14/10, pelos petroleiros na porta da UTGCA, no bairro do Valongo, em Santos/SP. No ato, dois diretores do Sindicato dos Petroleiros do …

Intersindical e Bancários de Santos repudiam prisão de petroleiros Leia mais »

Intersindical participa da greve dos petroleiros no litoral paulista Dirigentes, militantes da Intersindical e do Sindicato dos Bancários de Santos e Região participaram, em conjunto com diretores do Sindipetro-LP e os petroleiros do litoral paulista, da greve de 24 horas, nesta sexta-feira (24/07), na Refinaria Presidente Bernardes, Terminal Pilões e Termoelétrica (Cubatão), UTGCA (Caraguatatuba), no …

Petroleiros fazem dia de lutas contra desmonte da Petrobras Leia mais »

Como uma das ferramentas de conscientização da categoria e da população, o Sindipetro-LP preparou uma cartilha com informações e dados que derrubam o argumento de que a Petrobras precisa vender ativos e concentrar recursos na produção de petróleo para salvá-la  de crise financeira, causada principalmente por endividamento e corrupção. No anúncio do Plano de Negócios e …

Contra privatização, Sindicato lança cartilha em defesa da Petrobras Leia mais »