Ato contra cortes na Educação ocorre na manhã desta terça-feira em Fortaleza

Ato contra cortes na Educação ocorre na manhã desta terça-feira em Fortaleza

cortes na Educação, manifestação, muitas pessoas, caminhada avenida, povo na rua, avenida treze de maio

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Oposição à reforma da Previdência também está em pauta. Por volta das 9h20min, manifestantes começaram a interditar a avenida 13 de maio

Estudantes, professores e centrais sindicais tomaram esta terça-feira, 13, como o “Dia nacional de mobilizações, paralisações e greves contra a reforma da previdência, em defesa da educação e por empregos”. Em Fortaleza, a pauta de destaque nesta manhã é o bloqueio de verbas imposto pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL) para Educação. É a terceira vez neste ano que setores vão às ruas pleiteando mudanças na reforma da Previdência e paralisação do contingenciamento de recursos para a instituições federais de ensino.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Na Capital, a concentração do ato acontece na Praça da Gentilândia desde as 8 horas. “São tantos absurdos que a gente fica atônito, mas hoje a mobilização é pela defesa da universidade pública e contra a reforma da Previdência”, opina Aline Albuquerque, artista e educadora presente na praça. “Juntos vamos pressionar os senadores e este governo que querem tirar a nossa aposentadoria e o direito à educação”, afirma Nascelia Silva, presidente do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort).

Nacionalmente, o ato foi convocado pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e tem adesão de entidades como a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), a Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Por volta das 9h20min, manifestantes começaram a interditar a avenida 13 de maio, seguindo para a avenida da Universidade. O ato deve terminar na Praça do Ferreira. Cartazes pedindo a saída do ministro Sérgio Moro e pela liberdade de Luis Inácio Lula da Silva também podem ser vistos.

De acordo com centrais sindicais, o protesto ocorre em pelo menos 11 municípios cearenses até o final desta terça-feira. Até as 17h de ontem, mais de 140 cidades por todo o País haviam confirmado a realização de atos, segundo um levantamento da UNE.

Fonte: O Povo Online

[wd_hustle id=”social-icons-fim-de-texto” type=”social_sharing”]

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários