fbpx

10ª Bienal da UNE em Fortaleza busca reinvenção e enfrentamento político

Com o tema “Feira da Reinvenção” foi aberta, neste domingo (29), a 10ª edição do maior encontro estudantil da América Latina, a Bienal da UNE. A ideia é evocar o potencial criativo e mostrar como historicamente o povo brasileiro soube e sabe se reinventar.

Após um golpe à democracia, uma agenda de retirada de direitos da população, tentativas de criminalizar os movimentos sociais e rebaixar os incentivos a cultura popular, essa Bienal chega para unir estudantes de todo o país para um enfrentamento político de peso.

Na mesa das 15h às 17h deste domingo, no palco da praça Verde Historiador Raimundo Girão haverá o lançamento de livros e a discussão “Por que golpe?”, com a presença do  secretário -geral  da Intersindical Central da Classe Trabalhadora, Edson Carneiro Índio; da presidente da UBES, Camila Lanes; do escritor Marcelo Uchôa; do jornalista e escritor Renato Rovai; do presidente da CTB, Adilson Araújo; da 1ªVice Presidenta da UNE, Tamires Gomes Sampaio e do presidente da Unidade Popular, Leonardo Péricles.

“Se afirmamos que o golpe é o silenciamento dos que lutam contra suas opressões, entendemos ser nosso papel criar contra narrativas que expressam resistência e que nos possibilita dar voz ao que querem silenciar”, diz a UNE em nota.

Serviço:

“10ª Bienal de Arte e Cultura da UNE- Feira da Reinvenção”

Data: 29 de janeiro a 3 de fevereiro

Local: Dragão do Mar, Fortaleza, Ceará

Mais informações e a programação completa em http://bienaldaune.org.br/

 

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail
Tags ,

*

Top