Notícias Home articles

Indígenas denunciam à OEA violência contra suas comunidades

Indígenas denunciam a comissionário da OEA crescente violência contra suas comunidades e exigem do Governo andamento nas demarcações

“O Estado brasileiro tem claras obrigações com vocês, povos indígenas”. Em reunião com lideranças indígenas ontem, domingo (12), o comissário da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) James Cavallaro apresentou-se, e após poucas palavras, se postou em escuta. “Venho até vocês para ouvir suas demandas e leva-las as instâncias internacional, além de apresentar questionamentos ao governo brasileiro”.

Lucro dos bancos 2017, no 3º trimestre R$ 13,6 bi (aumento de 10,4%)

Lucro dos 4 maiores bancos cresce 10,4% no 3º trimestre e soma R$ 13,6 bi

O lucro líquido dos 4 maiores bancos do Brasil cresceu 10,4% no 3º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo levantamento da provedora de informações financeiras Economatica, a soma dos ganhos de Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander no período entre julho e setembro foi de R$ 13,6 bilhões ante R$ 12,3 bilhões no 3º trimestre de 2016.

Caixa pressiona empregados a aderir à jornada flexivel

Caixa pressiona empregados a aderir à jornada flexível

A Caixa tem tentado obrigar os trabalhadores e trabalhadoras a aderir à jornada flexível, o que pode ser considerado prática de assédio moral. Segundo denúncias feitas ao Sindicato dos Bancários/ES, mesmo após a orientação do jurídico da Caixa de não impor esse tipo de jornada, isso ainda está acontecendo em algumas agências. Em uma, na sexta-feira, 03, foi passado um termo para assinatura junto com parte do normativo interno da Caixa que trata da jornada flexível. O termo não dá aos bancários e bancárias a opção de escolherem se querem a jornada rígida ou flexível, orientando que optem somente pela segunda. Em outras agências, foi dito em reunião que quem realizar jornada rígida não poderá ir ao médico, atrasar nem um minuto, “sendo melhor para todos que passem para a jornada flexível”.

M.Officer pode ser proibida de vender em SP durante 10 anos por trabalho escravo

M.Officer pode ser proibida de vender em SP durante 10 anos por trabalho escravo

A 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, em sessão realizada nesta terça-feira (7), manteve a condenação de primeira instância da M5 Indústria e Comércio, dona da marca M. Officer,  por submeter trabalhadores a condições análogas à de escravidão em ação civil pública do Ministério Público do Trabalho (MPT).  Com isso, a grife de roupa terá que pagar R$ 4 milhões por danos morais coletivos e mais R$ 2 milhões por dumping social (quando uma empresa se beneficia dos custos baixos resultantes da precarização do trabalho para praticar a concorrência desleal). Além disso, terá que cumprir uma série de obrigações trabalhistas.

Banco do Brasil tem lucro de R$ 2,8 bilhões no 3º trimestre

Banco do Brasil tem lucro de R$ 2,8 bilhões no 3º trimestre

Nos 9 primeiros meses do ano, a instituição financeira acumula ganhos de R$ 7,9 bilhões. O lucro líquido do Banco do Brasil chegou a R$ 2,841 bilhões no 3º trimestre deste ano, alta de 8,5% em relação aos 3 meses anteriores e de 26,5% sobre o mesmo período de 2016. Nos 9 primeiros meses do ano, a instituição financeira acumula ganhos de R$ 7,9 bilhões – 11,8% acima do resultado registrado no mesmo período do ano passado.

PLS 2042016, PLP 1812015 e PL 33372015 NOTA DE REPÚDIO

Nota de repúdio ao PLS 204/2016, PLP 181/2015 e PL 3337/2015

A plenária do Seminário Internacional 2017, organizado pela Auditoria Cidadã da Dívida e apoiado por dezenas de entidades nacionais e internacionais, que se realiza em Brasília-DF com o tema “Esquema Financeiro Fraudulento e Sistema da Dívida – criação de ‘Estatais não Dependentes’ utilizadas para securitizar Dívida Ativa e lesar a sociedade”, que denuncia mecanismos financeiros perversos que aprofundam a financeirização e provocam, simultaneamente, a geração de dívida e o sequestro da arrecadação pública pelo setor financeiro, manifesta total R E P Ú D I O ao posicionamento dos governadores de alguns Estados da Federação, divulgada em jornais de grande circulação, no dia 08 de novembro de 2017, onde esses defendem a aprovação dos projetos de lei que ora tramitam no Congresso Nacional (PLS 204/2016, PLP 181/2015 e PL 3337/2015).

Centauro: Mantida condenação de R$ 1 milhão à rede de lojas

Centauro: Mantida condenação de R$ 1 milhão à rede de lojas

Mantida condenação da Centauro. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) manteve a condenação da rede de lojas esportivas Centauro em R$ 1 milhão. A multa por dano moral coletivo foi definida em razão do constrangimento a que empregados da empresa eram submetidos. A ação  civil pública foi movida pelo Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPT-DF).

Operação flagra irregularidades no corte de cana no sul da Bahia

Operação flagra irregularidades no corte de cana no sul da Bahia

Falta de locais adequados para alimentação, de equipamentos de proteção individual e indícios de controle de ponto irregular foram algumas das irregularidades trabalhistas flagradas pela operação conjunta realizada no extremo sul da Bahia na semana passada em fazendas da Agro Unione e da Usina Santa Maria.

MP 792: Regra para demissão voluntária de servidor passa em comissão

Regra para demissão voluntária de servidor passa em comissão

O relatório do senador João Alberto Souza (PMDB-MA) à medida provisória (MP 792/17) que trata do Programa de Desligamento Voluntário (PDV) de servidores do Executivo federal foi aprovado, nesta terça-feira (7), pela comissão mista que analisou a matéria. O texto segue para análise do plenário da Câmara dos Deputados.

Banco do Brasil impõe metas aos caixas

Banco do Brasil impõe metas aos caixas

Como parte da ‘desestruturação’ implantada no governo golpista Temer, a diretoria do Banco do Brasil lançou metas para os caixas. Eles estão sendo obrigados a vender Ourocap (título de capitalização) e fazer oferecer empréstimos aos clientes. O Sindicato dos Bancários de Santos e Região vai organizar os funcionários e tomará as medidas cabíveis

Manifesto dos atingidos pela Samarco: Dois anos de lama, dois anos de luta!

Manifesto dos atingidos pela Samarco: Dois anos de lama, dois anos de luta!

Dois anos do rompimento da barragem de Fundão. Aniversário das incertezas. Dois anos e tudo que nós, atingidos, temos de concreto são pilhas de documentos redigidos a partir de horas exaustivas de reuniões e assembleias infindáveis. As ações mitigatórias nas áreas de moradia, educação, patrimônio, entre outras, possuem ainda caráter de emergência. Até quando nossas prioridades serão vistas como emergenciais?

AGCO pagará R$ 670 mil por irregularidades trabalhistas

Empresa agrícola pagará R$ 670 mil por irregularidades trabalhistas

A unidade da AGCO do Brasil Máquinas e Equipamentos Agrícolas, em Ibirubá (RS), antiga Valtra, assinou acordo judicial com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santo Ângelo. Nesse acordo a empresa comprometeu-se a pagar R$ 670 mil por descumprimento de legislação referente à emissão de Comunicações de Acidente de Trabalho (CATs), realização de jornada extraordinária, concessão de intervalos entre jornadas e descansos semanais obrigatórios. O acordo prevê, além da indenização, a incidência de multas de R$ 2 mil no caso de novos descumprimentos.

Organizações brasileiras denunciam a Eurodeputados violações de direitos indígenas e quilombolas

Em audiência com eurodeputados, organizações brasileiras denunciam violações de direitos indígenas e quilombolas

Em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos do Senado, ocorrida na manhã desta terça-feira (31), organizações indígenas, indigenistas e quilombolas denunciaram à delegação de deputados europeus as recorrentes violações sociais ocorridas na atual conjuntura. O corte de verba da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), o congelamento dos gastos públicos com direitos sociais, a paralisação nas demarcações de territórios tradicionais, a perseguição a defensores de direitos humanos e os retrocessos ambientais foram assuntos abordados pela delegação de 13 eurodeputados.

Senado altera regulamentação do Uber; texto retorna à Câmara

Senado altera regulamentação do Uber; texto retorna à Câmara

O Senado aprovou com alterações, nesta terça-feira (31), o projeto (PLC 28/17) para regulamentar os serviços de transporte que usam aplicativos, como Uber, Cabify e 99. Foram 46 votos favoráveis, 10 contrários e uma abstenção. O relator de plenário, senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), acatou três das 20 emendas apresentadas e o texto volta para análise da Câmara dos Deputados.

Assembleia gaúcha é condenada por estágios irregulares

Assembleia gaúcha é condenada por estágios irregulares

O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS) obteve reforma de sentença contra a Assembleia Legislativa do Estado (ALRS), acionada por conta de irregularidades nos estágios. A decisão, proferida pela 7ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho (TRT4), adiciona vedação de contratação de novos estagiários sem aprovação prévia em processo seletivo objetivo  observando os princípios de moralidade, impessoalidade, publicidade e isonomia, sob pena de multa.

CNBB Estado brasileiro fecha os olhos para trabalho escravo

CNBB: Estado brasileiro fecha os olhos para trabalho escravo

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) afirmou que Estado brasileiro faz fechar os olhos “dos órgãos competentes que têm a função de coibir e fiscalizar crimes de trabalho escravo”. Em nota divulgada nesta quinta-feira (26), a entidade religiosa chama a atenção para ações que “colocam o capital acima da pessoa humana, buscando lucros sem limite”.

Bancada ruralista quer criar Comissão para liberar trabalho escravo

Bancada ruralista quer criar Comissão para liberar trabalho escravo

A aviltante tentativa de liberar o trabalho escravo no Brasil ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira (25). Um dos líderes da bancada ruralista no Congresso, o deputado Jovair Arantes (PTB-GO), apresentou requerimento para criar uma Comissão Especial com propósito de “deliberar sobre todas as proposições em tramitação relativas a trabalho escravo, jornada exaustiva, trabalho forçado e à condição degradante, nos termos do artigo 149 do Código Penal brasileiro”.

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado - INTERSINDICAL

Santander, Sérgio Rial e os jagunços do Mercado

Entusiasta das Reformas Trabalhista e Previdenciária, Rial encontra nelas um campo livre para contratar por hora (trabalho intermitente), terceirizar, pejotizar e explorar de forma selvagem o bancário. Livra-o de direitos trabalhistas e da justiça do trabalho. Rial não tem compromisso com o Brasil e os trabalhadores  

Anamatra denuncia tentativas de retrocesso social e de ataque à independência judicial na Comissão Interamericana de Direitos Humanos

Anamatra denuncia tentativas de retrocesso social e de ataque à independência judicial na Comissão Interamericana de Direitos Humanos

A Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) participaram nesta segunda-feira (23/10) de audiência pública na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, ocorrida na cidade de Montevideo (Uruguai).

Após mobilização nacional, mudança no estatuto da Caixa é adiado

Após mobilização nacional, votação de mudança no estatuto da Caixa é adiado

Após mobilizações sindicais realizadas em vários estados, foi adiada a votação da proposta de alteração do estatuto da Caixa, prevista para ocorrer na tarde desta quarta, 18, durante reunião do Conselho de Administração (CA) do banco. No ES, o Sindibancários realizou ato vestindo luto e protestando contra tentativa de privatização do banco.

Trabalho escravo: Anamatra e associações de procuradores, auditores e advogados criticam portaria do Ministério do Trabalho

Trabalho escravo: Anamatra e associações de procuradores, auditores e advogados criticam portaria do Ministério do Trabalho

A Anamatra, juntamente com a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPT), a Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat) e o Sindicato Nacional de Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), divulgaram nesta quarta-feira (18/10) nota pública na qual criticam a publicação da Portaria nº 1.129/2017, relativa ao trabalho escravo.

Ação em defesa da caixa 100% pública denuncia tentativa de privatização

Ação em defesa da Caixa 100% pública denuncia tentativa de privatização

A movimentação sindical ocorreu em agências da Grande Vitória e do interior com ações contra os planos de privatização da Caixa, anunciados pelo governo Temer. A ação fez parte de um Dia Nacional em Defesa da Caixa e reforçou a campanha “Defenda a Caixa Você Também”.

Três indígenas detidos na Câmara dos Deputados

Três indígenas detidos na Câmara dos Deputados

Um indígena Kaingang, um Guarani e um Terena foram detidos no final da manhã desta quarta (18), em frente à Câmara dos Deputados, em Brasília. Ambos integravam o grupo de cerca de 100 indígenas que foram impedidos de entrar na audiência organizada pela bancada ruralista para discutir o que eles chamaram de “agricultura indígena”.

Conselho de Administração da Caixa pode transformar banco em S/A

Conselho de Administração da Caixa pode transformar banco em S/A

O Conselho de Administração (CA) da Caixa pode votar nesta quarta-feira 18, alterações no estatuto da empresa. Entre os itens há mudanças que interferem no direito dos trabalhadores e uma transformação substancial, fazendo com que a instituição se torne uma sociedade anônima (S/A). A conselheira que representa os empregados, Rita Serrano, vai votar contra essa proposta de alteração do estatuto.

MPT e MPF pedem revogação da portaria que dificulta combate ao trabalho escravo

MPT e MPF pedem revogação da portaria que dificulta combate ao trabalho escravo

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público Federal (MPF) expediram, nesta terça-feira (17), recomendação pela revogação da Portaria nº 1129/2017, do Ministério do Trabalho (MTb). O texto modifica o conceito de trabalho escravo e traz novas regras sobre a publicação da Lista Suja.

MPT pedirá revogação de portaria sobre trabalho escravo

MPT pedirá revogação de portaria sobre trabalho escravo

O Ministério Público do Trabalho anuncia que, junto com o Ministério Público Federal, vai recomendar a revogação imediata da portaria do Ministério do Trabalho, que modifica o conceito de trabalho escravo e traz novas regras sobre a publicação da ‘Lista Suja’; para o coordenador nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conaete) do MPT, Tiago Muniz Cavalcanti, a portaria viola tanto a legislação nacional quanto compromissos internacionais firmados pelo Brasil; “O governo está de mãos dadas com quem escraviza”, diz ele.

Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária MST ocupa INCRA-SP

Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária: MST ocupa o INCRA-SP

A luta faz parte da Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária que acontece em todo o Brasil, desde o dia 16 de outubro, quando se comemora o Dia Mundial da Alimentação em Defesa da Soberania Alimentar, e tem por objetivo denunciar os retrocessos na Reforma Agrária promovidos pelo Governo Golpista, como cortes no orçamento de 2018, desmantelamento das políticas públicas, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), além da perda dos direitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores e das trabalhadoras rurais e o aumento da grilagem de terras.

Santander é condenado a indenizar bancária com deficiência auditiva

Santander é condenado a indenizar bancária com deficiência auditiva

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho desproveu agravo do Banco Santander (Brasil) S.A. contra decisão que o condenou a indenizar uma bancária com deficiência auditiva que, em reuniões, não contava com intérprete na Linguagem Brasileira de Sinais (Libras). A Turma também rejeitou recurso da trabalhadora, que pretendia aumentar o valor da indenização, fixada em R$ 5 mil.

Trabalhadores de Universidades e Institutos Federais paralisam nesta terça (10) em defesa do serviço público

Trabalhadores de Universidades e Institutos Federais paralisam nesta terça (10) em defesa do serviço público

Nesta terça-feira, 10 de outubro, os técnico-administrativos em educação da UFRGS, UFCSPA e IFRS irão paralisar suas atividades em mais um protesto contra os ataque ao plano de carreira da categoria e contra os cortes de investimentos nas Universidades e Institutos Federais.

Relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil 2016

Disputas pelo poder político causam aumento da violência contra os povos indígenas

O Relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil relativo ao ano de 2016 abordará, com ênfase, os impactos de dois momentos da política indigenista, tendo em vista que o Estado foi administrado por governantes com perspectivas diferentes no que tange aos direitos constitucionais das comunidades. O governo da presidenta Dilma priorizava, em sua política, o que foi sendo denominado ao longo dos anos de “mesa de diálogos”, onde se discutia as demandas mas elas não eram atendidas, período de uma gestão focada na omissão. Com a governança de Michel Temer houve uma mudança de propositura, em que um discurso frontalmente anti-indígena foi assumido em oposição aos direitos constitucionalmente consagrados. Incentivou-se, neste novo momento, a política do cinismo, centralizada na necessidade de promover a integração dos indígenas como alternativa de sobrevivência, paralelamente, intensificou-se o processo de criminalização das lutas pela terra e a legitimação das invasões e depredações dos territórios, mesmo daqueles demarcados.

O mau exemplo que vem dos Estados Unidos para o Brasil

O mau exemplo que vem dos Estados Unidos para o Brasil

O sonho de consumo há muito acalentado pela elite econômica brasileira é ter um mercado de trabalho no Brasil totalmente desregulamentado. Já conseguiram, em parte, com a Reforma Trabalhista. A elite escravocrata brasileira não pensa no Brasil e no povo. Quer apenas manter privilégios. No quesito “relações de trabalho” se mira nos Estados Unidos.

No Pará, o que falta para a educação pública, sobra para as empresas

No Pará, o que falta para a educação pública, sobra para as empresas

Jatene entrará para a história como o governador cumpridor de um dos maiores rombos aos cofres públicos do Pará. Em 2015 convenceu a ALEPA, que tem maioria composta por base aliada à sua gestão, a aprovar no apagar das luzes da legislatura daquele ano a extensão da lei que isenta por mais 30 anos para 37 empresas em atuação no Estado. Detalhe: os deputados paraenses aprovaram sem ter noção do valor real que este rombo milionário causará ao Pará.

Lixo acumulado no Hospital Regional de São José - risco de contaminação

Lixo acumulado no Hospital Regional de São José, em Santa Catarina, gera risco de contaminação aos pacientes

A responsabilidade de garantir a manutenção das unidades de saúde pública do estado é da Secretaria Estadual de Saúde, que deveria realizar concursos para contratar profissionais habilitados. Ao contrário, a SES tem optado por terceirizar o serviço, fugindo à responsabilidade de garantir o bom funcionamento das unidades de saúde. No caso, a limpeza do hospital é terceirizada, mas inclui apenas o espaço interno do HRSJ, deixando descobertos cerca de 100 mil m² da área total da unidade.

Salário mínimo do brasileiro deveria ser de R$ 3.668,55, aponta Dieese

Salário mínimo do brasileiro deveria ser de R$ 3.668,55, aponta Dieese

O salário mínimo ideal para sustentar uma família brasileira de quatro pessoas deveria ser R$ 3.668,55, de acordo com pesquisa do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada nesta quarta-feira (4). O valor é 3,92 vezes do que o salário em vigor em setembro, de R$ 937.  A diferença entre o salário mínimo real e o necessário caiu de agosto para setembro. No mês anterior, o ideal era que ele fosse de R$ 3.744,83 (4 vezes o salário mínimo).

Empresas se recusam a pedir desculpas a indígenas por danos de usinas no Teles Pires

Empresas se recusam a pedir desculpas a indígenas por danos de usinas no Teles Pires

Cerca de 150 indígenas da etnia Munduruku se reuniram semana passada na aldeia Missão Cururu, no rio Cururu, em Jacareacanga, no Pará, a cerca de 1,7 mil quilômetros da capital, Belém. Mulheres, caciques, guerreiros, pajés, cantores e crianças se dividiram em dezenas de embarcações que partiram de vários pontos do território Munduruku, levando peixe e farinha para garantir a alimentação de todos durante uma audiência pública em que eram aguardados representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai), do Ministério Público Federal (MPF) e das empresas donas das usinas Teles Pires e São Manoel, construídas no rio Teles Pires, no Mato Grosso. Ao chegarem na aldeia, entre os dias 28 e 29 de setembro, souberam que a Funai não enviou representantes e as empresas, em vez de comparecerem, enviaram ofícios ao MPF em que recusaram responsabilidade pelos danos aos indígenas. A ausência das empresas e da Funai foi recebida com revolta.

Demissão de servidor público na pauta da CCJ

Demissão de servidor público na pauta da CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado pode apreciar nesta quarta-feira, dia 27, o parecer favorável do Senador Lasier Martins (PSD/RS) ao PLS 116/17, que prevê demissão de servidor público estável nos âmbitos federal, estadual e municipal. O projeto é de autoria da Senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE).

Assembleias em fábricas nas regiões de Campinas e Osasco agitam setor químico

Assembleias em fábricas nas regiões de Campinas e Osasco agitam campanha salarial do setor químico

Trabalhadores das fábricas PPG Tintas, em Sumaré, Henkel Ltda, em Itapevi, e Ecolab Química, em Barueri realizaram hoje (25/09) assembleias para discutir a campanha salarial do Setor Químico, que tem data base em 1º de novembro. As assembleias ocorrem no mesmo dia em que os sindicatos que integram a Fetquim (Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado de São Paulo) entregam a pauta de reivindicações ao Ceag 10 – entidade que representa os patrões do setor químico.

A promiscuidade entre Prefeitura de SP e a empresa da família Dória

A promiscuidade entre Prefeitura de SP e a empresa da família Doria

Em junho, o prefeito de São Paulo colocou Luiz Fernando Furlan no comando da Conselho Deliberativo da SP Negócios, empresa de economia mista vinculada à prefeitura de São Paulo. Furlan é um dos donos da Sadia e foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do primeiro governo Lula. Até aí tudo bem, o problema é que ele também é chairman do Lide e Presidente do Lide Internacional, grupo empresarial  de propriedade da família do prefeito. A SP Negócios é presidida por Juan Quirós, que já foi presidente do Lide Campinas e o homem forte do comitê financeiro da campanha do prefeito. Antes de ser nomeado por Doria, Quirós teve seus bens bloqueados pela Justiça após ser acusado de usar uma rede de offshores para ocultar ser dono de uma firma que faliu.

Na Suíça, reforma da previdência é rejeitada pelos trabalhadores

Uma ampla reforma do sistema previdenciário suíço fracassou nas urnas. No total 52,7% dos eleitores disseram “não” à reforma geral da previdência social apresentada pelo governo e Parlamento, uma amarga derrota para ministro do Interior, Alain Berset, que não poupou esforços para convencer a população da importância do projeto.

Os contrastes da luta contra a reforma trabalhista e a cobertura da mídia no Brasil e na França

Os contrastes da luta contra a reforma trabalhista e a cobertura da mídia no Brasil e na França

Willy Delvalle, de Paris* Trinta mil franceses, segundo a polícia, ocuparam a Praça da República, em Paris, para protestar contra a Reforma Trabalhista sancionada pelo presidente do país, Emmanuel Macron. De acordo com a organização do ato, convocado pelo candidato derrotado à presidência Jean-Luc Mélenchon, eram 150 mil. Se foi um número ou outro, a

Metodologia do equacionamento aprofunda deficit da Funcef

Metodologia do equacionamento aprofunda deficit da Funcef

Enquanto todos discutem as razões do deficit ou buscam argumentos para não ter que arcar com as cobranças extraordinárias, fica de lado uma discussão importante. Nos últimos anos, vimos o quanto a metodologia de equacionamento prevista na regulamentação e seguida pela Funcef não foi capaz de resolver o problema e ainda aprofundou o deficit.

Invasão e arrombamento de arquivos na sede das Brigadas Populares em Belo Horizonte (MG)

Invasão e arrombamento de arquivos na sede das Brigadas Populares em Belo Horizonte (MG)

Na última noite (21), a sede das Brigadas Populares em Belo Horizonte (MG) foi INVADIDA. Além da destruição de várias cômodos, objetos, não levaram qualquer objeto de valor, mas sim, documentos internos de nossa organização – todos eles, trancados em armários cadeados que foram brutalmente arrombados.

Trabalhadores da empresa de ônibus Carris fazem paralisação contra privatização

Trabalhadores da empresa de ônibus Carris fazem paralisação contra privatização

Trabalhadores da empresa de ônibus Carris Porto Alegrense – a única empresa pública de transporte coletivo da capital do Rio Grande do Sul – realizaram na madrugada desta sexta-feira (22) uma pequena paralisação para dar um recado ao prefeito Nelson Marchezan: não somos ladrões e não aceitamos a entrega da empresa à iniciativa privada.

TRF paralisa mina da Vale, no Pará, por danos a índios Xikrin e Kayapó

TRF paralisa mina da Vale, no Pará, por danos a índios Xikrin e Kayapó

As atividades da mineradora Onça Puma, subsidiária da Vale que explora uma mina de níquel no município de Ourilândia do Norte, no sudeste do Pará, deverão ser suspensas por ordem do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). A ordem responde o pedido do Ministério Público Federal (MPF) para que sejam pesquisados os danos causados pela atividade sobre os índios Xikrin e Kayapó. Mais de 150 indígenas acompanharam o julgamento em Brasília.

Pará educadores vão à greve em defesa dos direitos

Pará: educadores vão à greve em defesa dos direitos

O ato público de abertura da GREVE, na manhã desta quinta-feira (14), demarcou a posição da categoria, que farta da política mal direcionada do governo Jatene/PSDB para a área da educação, se deslocou ao Seducão onde pretendia audiência com a Secretária de Educação Ana Cláudia Hage. Porém, mesmo sendo antecipadamente informada do movimento paredista, a Secretária de Estado lamentavelmente ignorou o protesto e incumbiu aos seus subordinados a tarefa de atender aos manifestantes.

Caixa começa a aplicar jornada flexível para não pagar hora extra

Caixa começa a aplicar jornada flexível para não pagar hora extra

Descumprindo o Acordo Coletivo de Trabalho, a Caixa começou a implementar nas agências e departamentos a jornada flexível para todos os empregados, se recusando a fazer o pagamento das horas extras. A prática foi verificada no fechamento dos contracheques de setembro em várias agências do Espírito Santo. O Sindicato alerta que medida é ilegal e orienta bancários a não assinarem o ponto cujo registro for feito como flexível.

Garimpeiros mataram índios 'flecheiros' no Vale do Javari

Garimpeiros mataram índios ‘flecheiros’ no Vale do Javari, confirma MPF do Amazonas

O Ministério Público Federal do Amazonas confirmou nesta sexta-feira (8) à agência Amazônia Real um dos dois massacres em investigação pela Polícia Federal contra índios isolados na Terra Indígena Vale do Javari, extremo oeste do Amazonas. As mortes por garimpeiros dos índios conhecidos como “flecheiros” aconteceu no mês de agosto no rio Jandiatuba, afluente do rio Solimões, no município de São Paulo de Olivença, na fronteira com Peru e Colômbia.

Itaú é condenado a pagar 7ª e 8ª horas e PLR proporcional

Itaú é condenado a pagar 7ª e 8ª horas e PLR proporcional

Uma bancária de Jundiaí ganhou um processo referente a 7ª e 8ª horas e PLR proporcional. A sentença, proferida no dia 25 de agosto pela juíza Cristiane Helena Pontes, condena o Itaú a pagar R$ 80 mil para a funcionária, que de 2011 a 2015 atuou com a função de assessora operacional de empresas.

“Nós vamos lutar com a nossa vida, ministro” O Jaraguá é Guarani!

“Nós vamos lutar com a nossa vida, ministro”: O Jaraguá é Guarani!

Depois de acamparem em frente ao Ministério da Justiça, em Brasília, e ocuparem o escritório da Presidência da República, em São Paulo, onde um grande ato reuniu milhares de pessoas, os Guarani finalmente obtiveram uma agenda com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, no final da tarde de ontem (30), na capital federal.

Top