Venda de ações de subsidiárias da Caixa é ameaça ao desenvolvimento do Brasil

Venda de ações de subsidiárias da Caixa é ameaça ao desenvolvimento do Brasil

Venda de ações de subsidiárias da Caixa é ameaça ao desenvolvimento do Brasil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Abertura de capital das áreas de seguro, cartões de crédito e loterias representa a entrega dos setores estratégicos e mais lucrativos do banco para o setor privado

O governo Bolsonaro mantém a todo vapor seu projeto de entrega das empresas públicas brasileiras ao setor privado. Nesta semana, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou proposta de abertura de capital de quatro subsidiárias do banco até junho do próximo ano, na Bolsa de Valores da capital paulista (a B3) e em Nova Iorque (EUA). O anúncio foi feito durante evento com investidores privados e representa uma forte ameaça à Caixa 100% pública e, consequentemente, ao seu papel estratégico para o desenvolvimento do país.

Na mira do governo estão as áreas estratégicas do banco: seguro, cartões de crédito, loterias e gestão de recursos. De acordo com Guimarães, a proposta é vender até 30% das unidades nas ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês). Mesmo com esse limite, a abertura de capital representa a privatização da Caixa.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“Abrir o capital é apenas uma forma de mascarar o processo de privatização do banco. Não podemos aceitar nenhuma dessas medidas, pois a venda ou abertura de capital das subsidiárias compromete severamente o papel público da Caixa. Como banco 100%  sob controle público, a Caixa é livre para ser instrumento do Estado para interferir na economia, contribuindo para o desenvolvimento do país. Justamente por não ser submissa ao rentismo do setor privado, a Caixa pode adotar medidas de apoio ao crédito, à habitação, reduzir juros, entre outras áreas”, enfatiza a diretora do Sindibancários/ES, Rita Lima.

Além da abertura de capital, o presidente do banco também anunciou a possibilidade de venda de edifícios que abrigam até 2 mil agências da Caixa. Todas essas medidas fazem parte do projeto do governo Bolsonaro de sucateamento das empresas públicas brasileiras e de um devastador plano de privatização.

“Caso todas essas medidas se concretizem, os empregados da Caixa e a população brasileira serão gravemente prejudicados. Enquanto a empresa é pública, os interesses são públicos. Mas a partir do momento em que o capital é aberto, a busca por alta lucratividade a qualquer custo para remunerar os acionistas passa a ser a prioridade. Para os empregados, essa política representa maior pressão para bater metas, corte de vagas, entre outras consequências. Para a população, será a redução da oferta de crédito imobiliário, aumento das taxas de juros e serviços, e o fim gradativo do papel social do banco”, alerta Rita Lima.

A partir do momento em que áreas estratégias da Caixa passarem para o modelo de economia mista, o banco deverá seguir a legislação dessa área, o que dificultará a adoção de medidas de intervenção na economia para fomentar o desenvolvimento social do país. “Mais do que nunca precisamos nos mobilizar e resistir a esse ataque. Este será um ano de muita luta em defesa da Caixa, um banco centenário, forte, altamente rentável e essencial para o desenvolvimento econômico e social do país”, destaca a diretora.

Fonte: Sindicato dos Bancários do Espírito Santo

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

LIVE de preparação para o Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Público
LIVE de preparação para o Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Público
AGENDA LEGISLATIVA DA CLASSE TRABALHADORA [Intersindical Debate #35]
AGENDA LEGISLATIVA DA CLASSE TRABALHADORA [Intersindical Debate #35]
24J Fora Bolsonaro em Todo o Brasil - Vai Ser GIGANTE!
24J Fora Bolsonaro em Todo o Brasil - Vai Ser GIGANTE!
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários