fbpx

Urbanitários de Goiás fazem ato unificado contra a privatização da Saneago e Celg nesta quinta-feira (12)

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Os trabalhadores urbanitários de Goiás têm um grande ato unificado na capital e no interior marcado para esta quinta-feira, dia 12, para chamar atenção da população sobre a privatização da empresa de águas e esgoto, Saneago, e a distribuidora de energia, Celg. Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical Central da Classe Trabalhadora, participará da atividade representando a central.

“A privatização da Saneago e da Celg implica no reinício da privatização de todas as demais concessionárias de água e energia do país, e nós sabemos bem que este modelo é totalmente falido, não deu certo, não funciona”, afirma João Maria, presidente do Stiueg.

“Estas duas empresas têm sido deliberadamente sucateadas para atender aos interesses financeiros e serem transferidas à iniciativa privada”, alerta João Maria.

No caso da Celg, os movimentos sociais têm conseguido protelar a realização do leilão, o que legalmente só poderá ocorrer no próximo ano, dada a burocracia e os trâmites do processo. “Se a Celg for privatizada as demais vão em cascata”, afirma.

Além disso, o governo marcou o leilão de usinas hidrelétricas com concessões vencidas para o dia 25 de novembro. Serão ofertadas hidrelétricas como a de Três Marias, atualmente operada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Governador Parigot de Souza, da Companhia Paranaense de Energia (Copel), e Jupiá, da Cesp (Companhia Energética de São Paulo).

“A manutenção das empresas de água, saneamento e energia como patrimônio público é uma questão social. Estes insumos estratégicos na mão de empresas privadas que só operam pelo lucro, não chegarão a todos os cidadãos”, denuncia João Maria.

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top