25 de fevereiro: Um mês de crime da Vale em Brumadinho

25 de fevereiro: Um mês de crime da Vale em Brumadinho

25 de fevereiro: Um mês de crime da Vale em Brumadinho

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O LUCRO NÃO VALE A VIDA! SOMOS TODOS ATINGIDOS!

Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo realizaram no dia 25 de fevereiro ações de solidariedade às famílias atingidas e de denúncia para alertar a sociedade sobre as causas e consequências sociais e ambientais de mais um crime da Vale.

A próxima segunda-feira (25) será marcada pela data de um mês do Crime da Vale em Brumadinho. As buscas pelos 139 desaparecidos continuam e já foram confirmadas 171 mortes.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O Rio Paraopeba, fundamental para a sobrevivência da população ribeirinha e para o abastecimento da região metropolitana de Belo Horizonte, é um Rio morto. Os sinais de contaminação da água já podem ser vistos até no Rio São Francisco.

A cada dia que passa, novos elementos surgem para comprovar a negligência e imprudência da Vale, e a leniência de órgãos públicos diante do poder econômico da empresa. O lucro dos acionistas sempre esteve à frente da proteção da vida e do meio ambiente ameaçado por seus empreendimentos.

Os atingidos vivem a dor das perdas e angustia e indignação com a falta de respostas, enquanto há tentativas da empresa em protelar ou evitar as reparações (muitas vezes irreparáveis) e fugir da suas responsabilidades.

A repetição desse tipo de crime, pouco mais de três anos após a tragédia que abalou Mariana e o Rio Doce, deixa explícito que não há acidente. Foi lançada luz sobre um modelo de exploração dos nosso recursos naturais sem compromisso social e ambiental baseado em privatizações, precária regulação e fiscalização do setor público e nos interesses do capital financeiro.

Desde então, milhares de famílias em todo o Brasil foram alertadas para o risco, até então desconhecido, das barragens que podem destruir vidas e territórios inteiros em poucos segundos.

Pelos pontos aqui apresentados, nos manifestamos no dia 25 de fevereiro com a participação em audiências públicas, debates, intervenções culturais e atos para que esse crime não caia no esquecimento e na impunidade.

O lucro não vale a vida!
Pelo direitos dos atingidos, basta de impunidade!

São Paulo, 21 de fevereiro de 2019
Frente Brasil Popular
Frente Povo Sem Medo


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários