Tsunami da Educação tomou as ruas neste 13 de agosto

Tsunami da Educação tomou as ruas neste 13 de agosto

tsunami da educação, manifestação, muitas pessoas, pessoas na rua, avenida paulista

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Manifestações contra os cortes para a educação e o fim da aposentadoria ocorreram em centenas de cidades brasileiras. Milhões de estudantes e trabalhadores deram um recado forte ao Governo Bolsonaro e ao Congresso, mostrando que os retrocessos sociais não serão tolerados!

Convocadas pelas centrais sindicais, entidades dos trabalhadores da educação e pelo movimento estudantil, as manifestações do dia 13 de agosto segue a onda de atos de rua que marcaram os últimos meses no país e ficaram conhecidas como Tsunami da Educação.

As mobilizações do 13A tiveram como foco a denúncia do Programa “Future-se” lançado pelo Governo Federal – que prevê a privatização de parcelas das atividades das universidades federais além de cortes em seu orçamento- ; e a defesa da Previdência Social frente a desastrosa PEC 06/2019, em tramitação no Senado Federal.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Os cortes orçamento na educação federal já são sentidos, e algumas universidades declararam não possuírem recursos para manter suas atividades até o final do ano. As consequências serão graves, como a suspensão de aula e das pesquisas devido a impossibilidade de pagamento dos serviços (limpeza, segurança) e pagamento das contas de energia e água das instalações

A PEC 06/2019, a chamada Reforma da Previdência, aprovada pela Câmara dos Deputados e agora em tramitação do Senado Federal, significa o fim da aposentadoria e uma tragédia sem precedentes para o conjunto do povo brasileiro

Edson Carneiro, o Índio, Secretário Geral da Intersindical, participou do Ato na Avenida Paulista em São Paulo e destacou a importância de estarmos mobilizados contra a “Deforma” da Previdência, pela educação pública, pelo emprego e pela soberania

Confira a intervenção completa no vídeo

Em Brasília, neste 14 de agosto, a Marcha das Margaridas reforça a série de manifestações do período, com mais de 100 mil mulheres marchando na Esplanada dos Ministério na Capital Federal. Na sua sexta edição, a Marcha das Margaridas se consolidará com a maior mobilização de mulheres da América Latina e tem neste ano como pauta principal a defesa da aposentadoria e dos direitos das mulheres camponesas.

Os movimentos populares e sindicais prometem manter a pressão sobre o governo e o Congresso na perspectiva de defenderem os direitos ameaçadas pela agenda de Paulo Guedes

Texto: Pedro Otoni
Foto: Nelson Ezídio
Vídeo: Alexandre Maciel

VEJA TAMBÉM – CAPITALIZAÇÃO:

VÍDEO: Edson Índio explica a capitalização

[wd_hustle id=”social-icons-fim-de-texto” type=”social_sharing”]

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários