Trabalhadores da Merial Boehringer aprovam estado de greve

Trabalhadores da Merial Boehringer aprovam estado de greve

Trabalhadores da Merial Boehringer aprovam estado de greve

Compartilhe

Trabalhadores da Merial Boehringer de Paulínia decidiram, nesta terça (29), pela realização de um protesto contra as mudanças arbitrárias na jornada promovidas pela empresa e greve, caso a empresa não aceite negociar os itens da pauta apresentada pelo Unificados.

Os/as companheiros/as da Merial Boehringer reivindicam a anulação das mudanças na jornada que extinguiu as folgas aos finais de semana (sábado e domingo), fazendo com que todos trabalhem de segunda a sábado, direto. Até então, os/as trabalhadores tinham os dois dias seguidos de folga em finais de semana alternados.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Ainda no ano passado, sindicato alertou empresa que jornada de segunda a sábado é inaceitável, assim como banco de horas. Reivindicamos também a 5ª turma, que seria uma forma de atender às necessidades de produção da empresa.

Caso empresa não abra negociação sobre os pontos apresentados, trabalhadores/as cruzarão os braços.

Fonte: Químicos Unificados de Campinas, Osasco e região

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários