Trabalhadores do SAMU deflagram greve a partir de sexta-feira

Trabalhadores do SAMU deflagram greve a partir de sexta-feira

Trabalhadores do SAMU deflagram greve a partir de sexta-feira

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Trabalhadores do SAMU em GREVE

Trabalhadores (as) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Santa Catarina decidiram, em assembleia na noite de hoje (11/12), por paralisar as atividades a partir de sexta-feira (15/12).

Já nesta terça-feira (12/12) iniciarão paralisações de duas horas em dois turnos: das 7h às 9h e das 19h às 21h. Serviço é gerido pela SPDM, mesma organização social que administra o Hospital Florianópolis e Hospital de Araranguá.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O movimento tem como pauta dois principais pontos: 1) o pagamento dos salários de novembro, que deveriam ter sido depositados até o quinto dia útil deste mês; 2) a garantia do emprego. O contrato da OS com a Secretaria Estadual de Saúde expira no dia 19 de dezembro.

Desde julho, o Serviço está sendo analisado por uma comissão, chefiada pelo Tenente Coronel do Bombeiro Militar João Batista Cordeiro Júnior. Na assembleia também foi eleita uma comissão de negociação para dialogar com a Secretaria e com a empresa.

“Se a empresa tivesse pago nossos salários e se o Estado mostrasse disposição para dialogar com os trabalhadores, nada disso seria necessário. O que queremos é a garantia básica dos nossos direitos”, afirma o diretor do SindSaúde/SC e trabalhador do SAMU Carlos dos Santos.

Manifestações começaram há 4 dias

Na noite do dia 7/12, os socorristas fizeram uma paralisação e um buzinaço no centro da capital na em protesto à situação atual. Até o momento, a empresa não deu previsão para o pagamento dos salários.

Em cinco anos, o Serviço passou de um orçamento de R$ 2,5 milhões (quando a gestão era pública) para R$ 9,6 milhões. E o aumento do investimento não se reflete em uma melhoria das condições de trabalho e oferta do serviço à população catarinense.

Fonte: SindSaúde/SC


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários