Trabalhadores da saúde em Santa Catarina cruzam os braços contra a PEC 241

Trabalhadores da saúde em Santa Catarina cruzam os braços contra a PEC 241

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Diversas categorias de trabalhadores catarinenses decidiram parar no dia 11 de novembro contra a retirada de direitos promovida pelo governo Temer

Os trabalhadores do serviço público de saúde em Santa Catarina decidiram paralisar as atividades na última segunda-feira (24), em todo o estado. O ato , segundo o  SindSaúde/SC, sindicato que reúne a categoria, ocorreu em protesto contra a aprovação da PEC 241.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

“A categoria está paralisada no dia de hoje, mobilizada contra a série de reformas propostas pelo governo federal”, informou o comunicado emitido pela entidade, confirmando que a paralisação atingiu toda a Grande Florianópolis, além de Lages, Joinville, Mafra e Ibirama.

A população de Florianópolis também foi às ruas na tarde de segunda-feira (24) para protestar contra a PEC 241 e a reforma do Ensino Médio. Cerca de 250 manifestantes se concentraram Largo da Alfândega, no centro da cidade, e começaram a caminhar por volta das 17h.

A passeata seguiu pela avenida Mauro Ramos e entrou no Instituto Estadual de Educação (IEE), onde manifestantes chamaram estudantes e professores para debater sas propostas de reforma do governo de Michel Temer (PMDB).

Em seguida, foi a vez do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Lá houve diálogo para propor uma paralisação de professores e estudantes, no 2º turno de votação da PEC 241 na Câmara Federal.

Caso a proposta de congelamento do orçamento da União por 20 anos seja aprovada nesta terça-feira (25), ela segue para o Senado. A manifestação seguiu pacificamente de volta ao Largo da Alfândega. A Polícia Militar permaneceu de prontidão com cassetetes e gás lacrimogêneo, caso houvesse avanço em direção à ponte. A manifestação se dispersou por volta das 20h30 ao entrar no Terminal de Integração do Centro (TICEN).

Paralisação de 11 de novembro recebe adesões

A segunda-feira (25/10) foi de paralisações, reuniões e uma plenária unificada de trabalhadores de diversas categorias. Em conjunto, foi  determinado que haverá paralisação geral no dia 11 de novembro.

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
POR QUE IR ÀS RUAS NO 19J? [Intersindical Debate #33]
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários