Terceirização geral põe seu emprego e direitos em risco

Terceirização geral põe seu emprego e direitos em risco

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais:
Veja o contato de cada Deputado; cobre-o pela sua votação
→ Terceirização: agora é Greve Geral!


O presidente da Câmara dos Deputados (Rodrigo Maia / DEM-RJ) insiste na votação, entre hoje e amanhã, de um dos projetos que libera a terceirização geral e irrestrita, para todas as atividades.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Se aprovado, todo mundo pode perder o emprego atual e, se tiver “sorte”, ser recontratado por uma firma terceirizada. Outros milhões podem virar PJ, sem direito a férias, décimo terceiro, descanso semanal remunerado, e sem aposentadoria.

Temer e Maia montaram uma manobra para tentar ressuscitar um projeto engavetado faz mais de 15 anos no congresso. O PL 4302/98 é como um bode na sala para pressionar pela aprovação da terceirização da atividade-fim, o que também está prevista no PLC 30, que tramita no Senado. Tanto um quanto outro projeto é perverso para os empregos no país, no setor privado ou público. Além de reduzir direitos, esses projetos visam legalizar práticas fraudulentas de contratação de trabalhadores/as, que ao arrepio da lei já terceiriza a atividade fim da empresa.  

Quem perde com a terceirização?

As firmas terceirizadoras são empresas que ALUGAM PESSOAS e lucram muito com isso. Essa é a sua função: alugar pessoas para outra empresa. Já a empresa que contrata uma terceirizada também lucra, pois transfere responsabilidades e reduz seu custo. E quem é que perde nessa história? Claro, é o trabalhador terceirizado, que passa a receber salários menores, perde as melhorias conquistadas pelo sindicato da categoria, fica exposto a acidentes e altíssima rotatividade. Além disso, o trabalhador terceirizado encontra muito mais dificuldades para se organizar e defender seus direitos.

Se manifeste. Pressione os deputados. Não permita essa votação.

Diante desse risco, que afetará a todos aqueles que vivem do seu trabalho, não podemos nos calar. Se manifeste nas redes sociais, mande e-mails para os deputados.

Converse com seus companheiros de trabalho, familiares e amigos. Mobilize a atenção das pessoas para a defesa dos direitos do povo brasileiro. E se prepare para participar e apoiar a greve geral que a classe trabalhadora e o povo brasileiro vão fazer.

“E vamos dizer para os deputados e senadores: quem aprovar a terceirização vai ser reprovado nas urnas. Nunca mais vai receber o nosso voto”, alerta Edson Carneiro Índio, Secretário Geral da Intersindical e militante da Frente Povo Sem Medo.

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Foto: Dida Sampaio

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 da REFORMA ADMINISTRATIVA é adiada, vitória dos trabalhadores
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
PEC 32 e o Desmonte do Serviço Público
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Intersindical contra a PEC 32 em Brasília
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários