STF adia julgamento sobre terceirizações: nova data não está definida

Compartilhe

O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que pode liberar a terceirização e dizimar os empregos no País, marcado para ontem (9), foi adiado. Ainda não há data prevista para a votação. Caberá à ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, marcar uma nova data para o julgamento.

Mesmo assim trabalhadores e integrantes da Intersindical Central da Classe Trabalhadora estiveram protestando na frente do STF durante ao dia. “Querem legalizar a fraude do contrato de trabalho e impedir que os trabalhadores recorram à Justiça do Trabalho para manter seus direitos adquiridos. Não é possível permitir a terceirização da atividade-fim. O STF está, infelizmente, a serviço do grande capital e nós temos que resistir”, disse Edson Carneiro Índio, em discurso na porta do STF.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O caso que está prestes a ser analisado e pode sepultar as relações de trabalho no Brasil, promovendo na prática uma reforma trabalhista às avessas, é o Recurso Extraordinário 958.252, contrário à súmula 331, do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Se esta súmula que baliza todas as relações de trabalho no País cair, toda a orientação da Justiça do Trabalho cairá como em efeito dominó.

stf-0001

stf-0003

stf-0004

stf-0005

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
Intersindical no 18° Congresso Sindical. Mundial, em Roma (Itália)
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
SindSaúde-SC na luta pelo Piso Nacional da Enfermagem
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, no 1º de Maio em SP
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários