fbpx

Sintepp se solidariza com defensor dos direitos humanos

Sintepp se solidariza com defensor dos direitos humanos, Rivelino Zarpellon

Nota do Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP) em apoio e solidariedade ao advogado Rivelino Zarpellon

“Direitos humanos não se pede de joelhos, exige-se de pé!” Dom Tomás Balduíno

Vivemos hoje no Brasil um momento extremamente complexo, adverso e de difícil solução: ataques aos direitos da classe trabalhadora, ataques à democracia e às lideranças dos movimentos sociais com o absurdo do extermínio físico.

No Pará, vivenciamos uma escalada da violência tanto no campo quanto na cidade. Belém figura entre as dez cidades mais violentas do mundo e a terceira capital do país neste lamentável quesito. Execuções estão banalizadas e chacinas estão se tornando frequentes.

Indiferente ao caos social, o governador do estado limita-se a fazer shows particulares para amigos e bajuladores, enquanto a população vive sob a aba do medo.

O Sindicato das Trabalhadoras e dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará – Sintepp, em seus 35 anos de atuação, sempre teve uma posição firme e categórica de combate à violência e em defesa dos Direitos Humanos.

Lamentavelmente, Dr. Rivelino Zarpellon, advogado do Sintepp na Regional Sul, vem sofrendo intimidações e ameaças de morte.

Rivelino Zarpellon é Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB (Subseção de Xinguara), Conselheiro da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos – SDDH, e professor voluntário na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará – Unifesspa, é militante ativo dos Direitos Humanos, além de ser ex-professor da rede pública de ensino. Foi fundador e dirigente do Sintepp em Xinguara e primeiro advogado de Regional (Sul) do Sindicato. Sua relação com o sindicato e, por conseguinte, com a defesa de uma educação pública de qualidade social, vem de longas datas, são mais de 30 anos de atuação.

Infelizmente, o companheiro vem sofrendo ameaças por conta de sua atuação em defesa dos Direitos Humanos na região. Isso se deu em meados do 2º semestre do ano passado, fato que o fez sair do estado por um período de 60 dias e voltou a acontecer esta semana com a circulação de pessoas estranhas às proximidades de sua casa, fato testemunhado por vizinhos no dia 05/05 e pelo próprio na manhã de ontem, 09/05.

Os fatos lamentáveis, ligados à luta pela terra e por Reforma Agrária, ocorridos no ano passado na região, podem ter relação com tais ameaças.

É lamentável e reprovável que pessoas sejam ameaçadas por suas ideias, convicções e atuação. Da mesma forma, é lamentável que a impunidade prevaleça. O crime organizado não vencerá!.

O Sintepp vem por meio da presente nota, denunciar à sociedade paraense, à imprensa e, particularmente, ao governo do estado do Pará, através de seus órgãos de segurança estes fatos, considerando que são uma afronta ao Estado de Direito, e cobrar do mesmo, medidas urgentes no sentido de garantir a defesa, a integridade física e o direito à vida à Rivelino Zarpellon, como aos demais cidadãos paraenses.

Do mesmo modo, denunciaremos aos órgãos de Defesa dos Direitos Humanos, nacionais e internacionais, as ameaças sofridas pelo companheiro Rivelino Zarpellon, bem como em todas as instâncias de discussão e participação em que o Sintepp atue.

Assinam esta nota:

  • Coordenação Estadual do Sintepp;
  • Conselho Estadual de Representantes do Sintepp;
  • Coordenações das Regionais do Sintepp;
  • Coordenações da Subsedes do Sintepp.

CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Facebook Intersindical

Instagram Intersindical

YouTube Intersindical

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top